domingo, 17 de janeiro de 2016

Um homem de fé que falou


Araripina sempre foi assunto para profissionais. Para administrar e para disputar o poder também. Não só para profissionais, mas para vocacionados e simples por natureza. Não deve se meter em questão quem não sobe a serra com o mesmo sorriso estampado de quem adentra o Portal da Cidade para com a burguesia sentar e o melhor da casa degustar.
Para governar Araripina é preciso SEIS coisas fundamentais: 1. conhecer o território como a palma da mão, 2. ter amor até pelas pedras de meio fio, 3. ser simples desde que nasceu, 4. ter paciência de Jó - para ouvir povo, lideranças e radialistas, 5. ser capaz e testado, 6. ter inserção política e social, da terrinha a Brasília, passando pela capital.
Sem uma dessas características, vai penar a moça ou o rapaz. Corre o risco de se queimar e virar 'lagarta de fogo' em menos de um ano.
Quem disse foi um homem de fé que conheço.
A Imaculada Conceição está sempre de olho e sabe quem fala daquilo que o coração não sente.


VEJA MAIS DO BLOG

sábado, 16 de janeiro de 2016

Na mesa com a burguesa


A burguesa do Planalto é mesmo malvada, uma falsidade em pessoa. Em campanha, acusou os adversários de irem à cama com os banqueiros e foi ela quem escalou um barão do Bradesco para dormir com todos os brasileiros sofridos. Em campanha, a burguesa do Planalto alardeou que os adversários mexeriam nas regras da aposentadoria e foi ela reeleita quem reclamou o fato de as mulheres se aposentarem muito cedo, ameaçando com dilatação do prazo para aposentadoria dos homens e, por fim,  paridade entre os sexos - ela defende em  100 anos a soma de idade e tempo de contribuição para ambos os sexos, ou seja, aposentar-se com um pé na cova. A burguesa do planalto também alardeou em campanha que os adversários iriam privatizar a Petrobras e aumentar os combustíveis. Ela está fazendo isto com um ingrediente novo: o barril do petróleo está a menos de 30 Dólares e a gasolina foi a 4,20. Quer dizer, por esta conta, que a Petrobras compra 158 litros de petróleo bruto com apenas o valor de 30 litros de gasolina na boma. Ou seja, a burguesa está tirando couro das costas dos donos de veículos e máquinas em geral para cobrir o custo do seu banquete e o assalto de seus companheiros.  
O leque de maldades da burguesa do Planalto é quase infinito, por isso cabe encerrar o assunto com uma emblemática: Esbravejou em campanha que seus adversários acabariam com o 'bolsa família' e o programa 'Minha Casa Minha Vida'. Ela está fazendo isto, ao corroer o valor da bolsa com uma inflação de quase 20% nos alimentos e elevação de 20 para 80 Reais o preço das prestações dos casebres entregues durante a campanha. Também vetou financiamento de casas para quem ganha até 1.800 Reais e deixou o preço da energia elétrica disparar, levando junto os preços do gás de cozinha, da tarifa de transporte coletivo e de tudo quanto é preço controlado pelo governo.
Para segurar o povo mais consciente das capitais, mantendo-os longe de protestos, escalou sua milícia armada para invadir o centro de São Paulo sob o pretexto de lutar contra o aumento das passagens.
Se esses 'camisas pretas' da Burguesa do Planalto vai intimidar os descontentes do Brasil é outra história. Caso consigam, o nosso caminho será o da Venezuela de Maduro e não o da Argentina de Macri.
Uma coisa, contudo, é certa: Nenhum brasileiro médio ou baixo sentará à mesa farta com a burguesa, mas o pão faltará na mesa de milhões que nela votaram e a CPMF poderá ser cobrada de todos para custear outros banquetes e outros assaltos palacianos. Prepare-se que 2016 está só começando.
Os outros elegeram mas todos nós pagamos. É o custo mais perverso da democracia.


VEJA MAIS DO BLOG