quarta-feira, 18 de março de 2015

A política brasileira, a 'Cama de Sodoma' e a Babilônia da Rede Globo - Só um 12 de abril na causa.


Sodoma e Gomorra, de tanta perdição, foram destruídas por Deus com fogo e enxofre. Seus moradores eram pervertidos, sádicos, homossexuais tarados, desumanos, desonestos, mercenários, ladrões, materialistas em demasia. Mais ou menos como a parte podre e dominante da política nacional. Estupravam crianças, idosos, e sobretudo os visitantes, independente do sexo, na famosa cama de Sodoma, ou à luz do dia.
Quando Deus decidiu-se pelo fim de Sodoma e Gomorra, enviou dois anjos à casa de Ló, na tentativa de que ao menos dez pessoas boas fossem apontadas, o que seria necessário para mudar a decisão divina. E o que os dois anjos encontraram foi a multidão de pervertidos batendo à porta de Ló a fim de estuprá-los. Para preservar os anjos, Ló ofereceu aos pervertidos  enfurecidos suas duas filhas virgens.
Em Sodoma era assim, cruel. Se o visitante fosse maior que a cama, suas pernas eram amputadas; se era menor, seu corpo esticado - de modo que ficassem todos na medida certa da perdição. Assim é a nossa política. Se o sujeito é maior moralmente que a cama em que deitam nossos políticos, suas pernas eleitorais são amputadas para que nunca chegue a lugar nenhum na política. Se o interessado na vida pública é franzino de idéias e de caráter, é então 'esticado' pelo sistema para ocupar todo o espaço da 'cama de Sodoma' em que se transformou Brasília e tantos outros 'palácios'. Assim os maus chegam longe e ajudam a formar a maioria (política) que a Rede Globo glorifica e trata de perpetuar no poder, seja sustentando um exemplar da direita ou de qualquer ditadura, seja um de esquerda, como foi Lula e é sua sucessora.

A Globo sabe tudo que se passa desde os idos tempos de Castelo Branco, de Paulo Maluf (ingênuos para os dias atuais) . Sabe, escondeu e esconde. Mais do que Sérgio Moro, a rede dos Marinho conhece a podridão de Brasília - terreiro de seus anunciantes. E do Rio, seu poleiro.  A Globo acumulou poder omitindo informações que levariam a população ao enfrentamento nas ruas. A Globo escondeu torturas e corrupção cometidas pela ditadura de direita e agora esconde  desmandos ainda maiores da turma do PT, aquela mesma turma que a Globo deixou apanhar sem cobertura jornalística nos anos de chumbo.

No Brasil não há um Ló, como em Sodoma. Ninguém oferecerá suas 'filhas virgens' para salvar a  Nação. Ao contrário disso, a Rede Globo  está tentando transformar nosso País na Sodoma do Hemisfério Sul. Esforça-se para destruir as células familiares. Esforça-se para fazer com que uma criança veja naturalidade plena em beijar uma criança do mesmo sexo sem ao menos ter identificado ao certo suas preferências sexuais. Pensará qualquer criança a partir de agora: "Se a amiga de minha vozinha pode beijar a velhinha amiga, porque eu não posso beijar a minha amiga criancinha?" É este o esforço da Rede Globo. Aliás, esta é a cartilha gramscista, que o PT, junto com os vermes da Globo estão colocando em prática no Brasil.

Não há saída fora da articulação das massas de mentes sadias. Não há saída fora da reação das famílias, sobretudo das famílias cristãs, com princípios morais bem definidos. Ou vamos agora para as ruas e derrubamos tudo de uma vez, ou por décadas e décadas seremos obrigados a tolerar tal podridão, perdição, corrupção.
O velho Ulisses Guimarães já ensinava:  "Só o povo na rua mete medo em político".

O Dia 12 de Outubro vem aí. Vai ser maior. Pode até ser decisivo. Pode até derrubar Brasilia. Pelo menos que seja inigualável, que seja memorável, e que implique no penúltimo ou anti-penúltimo  passo. Muitos não teremos tempo de dar. O PT é profissional. Sérgio Moro também é mortal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário