terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Esgoto entupido. Esgoto parado. Esgoto sem dono.

A FLAMAC, seus estragos visíveis e a indignação do povo do Bairro Zé Martins. Tudo foi esquecido depois que os tubos foram enterrados junto com cerca de 30 Milhões de Reais em Araripina. Alguém saiu ganhando com isso?

Por onde anda você, FLAMAC? O que fez com os recursos destinados ao serviço de esgotamento sanitário de Araripina? Faltou verba? Fez doações generosas a políticos ligados ao PT? Quanto já gastou? Quanto falta gastar? O que falta fazer?
Só perguntas, nada de afirmações. A única afirmação possível é que a Codevasf, enquanto órgão público federal, rasgou Araripina, rua por rua, de cima a baixo, enterrou canos, deixou danos, ondulou toda cidade e sumiu, sem nada concluir, sem nada de esgoto coletar, sem nada de esgoto tratar.


Uma boa reportagem da TV Nordeste retrata o transtorno e induz uma pergunta: E as reuniões semanais? Quem delas participava?

Enterrou tubos e nenhum domicílio ligou aos mesmos. Também não construiu as estações de tratamento de esgoto. Sumiu sem dar notícia. Deixou Araripina com as ruas esburacadas e calçamentos desnivelados. Até água com esgoto misturou em alguns lugares. A obra faz parte do Programa de Revitalização da Bacia do Rio São Francisco. Alguém acredita? Se acredita, basta dizer que a maior cidade não ribeirinha ainda joga na bacia hidrográfica do Velho Chico, sem tratar, todo os resídios líquidos. Mas milhões foram enterrados. Nem Marina Silva, nem seu velho PV, nem sua nova Rede, ninguém do 'mundo verde' abre o verbo para denunciar.
Eis um debate que precisa ser travado nas emissoras de rádio e na omissa TV Grande Rio - que (quase) só destaca problemas e soluções de Petrolina . Eis um assunto que precisa ser tratado na câmara de vereadores de Araripina e na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Mas será que assunto sério vira pauta? Será que todos ou alguns têm independência suficiente para mudar o foco dos debates inócuos que ora dominam? Há seriedade naqueles que definem a pauta política ou o interesse é só desgastar, sem o problema principal enfrentar?
Alguém quer esclarecer que não haverá Araripina sem muriçoca sem deixar a cidade seca, livre dos esgotos que correm pelo canal de São Pedro? Alguém tem interesse de informar que aquele canal contamina muita gente, muitos animais, muitos alimentos?
Mais que isso. Alguém tem coragem de levantar o debate sobre o verdadeiro motivo de haver esgoto estourado na cidade? Tem coragem de informar que em muito se deve a abuso de quem constrói e liga água de chuva à rede de esgoto? - Sem que a prefeitura tenha chegado a tempo de impedir (no passado e no presente), como também não impediu a obstrução de calçadas ou construção de 'quebra-pernas' onde se deveria construir calçadas.
Estranhamente estes são temas que parecem proibidos, tanto para oposição quanto para situação.
Precisamos entender melhor este fenômeno. Precisamos dar descarga na hipocrisia e mandá-la na rede de esgoto como salvação de Araripina daqui até seu centenário. E aqui aproveito para sugerir que leiam o blog mais abaixo, onde trato de questão relacionada ao centenário da cidade. Para quem chegou a esta postagem por meio de link, basta clicar na cara do chato que edita o blog para ter acesso a todo ele.
Mas antes de entender, é preciso responder: Alguém paga alguma taxa de esgoto em Araripina? Vem essa taxa na conta da água? Se não vem, como fazer a manutenção da rede? A prefeitura está gastando vela com defunto alheio? Quem é a dona da rede de esgoto? Quem pode vendê-la a terceiros para exploração dos serviços? Isso vale uma fortuna ou só causa dor de cabeça? Onde estão nossos representantes que não adotam essa pauta indigesta e mal cheirosa?
Peço a sua ajuda para levar esse tema adiante, para ajudar a impor outra pauta que não esta de faz-de-conta que adotam como se fosse a coisa mais importante a tratar. Já que você não paga nada para entrar aqui, contribua com um compartilhamento nas redes sociais.
Não espere que os políticos de oposição ou situação, ou seus emissários, façam isso por você. Eles têm outras coisas a fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário