quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Em fogo cruzado no Senadinho, prefeito não deixou pergunta sem resposta e ao final garantiu: Araripina será pólo educacional e de energias renováveis.


O prefeito Alexandre Arraes acaba de sair do Senadinho, na praça do Hospital, onde enfrentou 'plenário' lotado e até 'senadores' nunca vistos por lá. Ouviu o que queria e o que não estava acostumado e respondeu no mesmo tom que lhe chegava, mostrando maturidade e muita calma.
Desde sua relação política com Bringel ao 'arranca-rabo' entre Raimundo Pimentel e Boba Sampaio, que amanhã se estende para Lula, que também vai ao rádio.
De onde menos esperava, o prefeito ouviu ponderações. Um estudante-agricultor, da Serra do Simões, com muita honestidade se disse eleitor da oposição para opinar. E discorreu bem, cobrando desarmamento dos palanques e mais entrosamento com o governo federal, para que Araripina possa se aproveitar mais dos programas federais. Nesta hora, o prefeito citou dois exemplos para desmontar o 'discurso' que parecia muito calculado. Falou da UPA que recebeu dinheiro para construir, no valor de 2,4 milhões, que terá custo de manutenção mensal de R$ 500 mil, momento em que o governo federal abadona o projeto mandando apenas R$ 100 mil, deixando um gasto mensal de 400 mil para o município. Nesta hora, informou que o prefeito petista de São Paulo construiu uma dessas UPAS e decidiu devolver o dinheiro em 30 meses, passando a utilizar o prédio para outra finalidade. Também falou das creches, informando que todo dia olha para o dinheiro de três unidades a serem construídas mas o governo federal é quem as construirá, como acontece em todo Brasil, emperrando o programa, sem que o município possa fazer nada para acelerar.

Sobre Bringel, disse que tem paciência com ele, mas que para tudo existe um limite. Prefiro manter as condições de governabilidade', ressaltou.
Sobre Raimundo Pimentel, disse que já está preparado para o 'nível de agressividade costumeiro' do ex-deputado, mas que responderá com obras e com verdades, jamais com agressões.
Sobre seu candidato a prefeito, informou que o nome surgirá de pesquisas qualitativas, através da qual o povo dirá o perfil desejado.
Em relação a parcerias com o governo do estado, avisou que Araripina sediará o programa Pernambuco para Todos no mês de março, momento em que o governador virá ao município colher as prioridades da região para transformar em ações. Adiantou que o Hospital Santa Maria terá serviços comprados pelo estado, já tendo tratado desse assunto com o Palácio. Aproveitou a presença  lideranças jovens para informar que a Universidade de Pernambuco será instalada na região, em Araripina e Ouricuri.
O prefeito disse de peito cheio que Araripina será o Pólo Nacional de Energias Renováveis, pois concentrará tanto a logística quanto a produção de energia Eólica e Solar, numa escala de investimentos que será muitas vezes superior ao que ocorreu em Salgueiro em virtude das obras da Transnordestina e Transposição. Com uma diferença, frisou: 'Aqui os investimentos se estenderão pelos próximos dez anos e as obras serão definitivas, ficando a nossa cidade como centro de todos os negócios diretos e indiretos relacionados com a produção de energia renovável'.
Cerca de vinte perguntas foram feitas a queima roupa. Teve churrasco. Só não tive tempo de corrigir o texto acima.
O senador está sóbrio mas não está com tempo para corrigir nem para melhorar a narrativa. Vai assim mesmo, por dever de informar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário