sábado, 22 de novembro de 2014

Armando Monteiro é convidado para o Ministério de Dilma e Luciano Capitão se reelege presidente da Câmara. Setor Gesseiro pode sentir um alívio.


Para Araripina, são os dois fatos da semana, junto com outro relacionado ao secretariado do governador de Paulo Câmara e da prefeitura de Recife, que pode resultar na posse em fevereiro da deputada Roberta Arraes.

O senador Armando Monteiro, recentemente derrotado logo no primeiro turno por Paulo Câmara na disputa pelo governo de Pernambuco, foi convidado pela presidente Dilma para assumir o ministério do Desenvolvimento. Lá sentado, poderá, se quiser, interferir diretamente na pauta de importação da gipsita, causando o primeiro alívio para o setor gesseiro do Araripe. Também poderá colocar o BNDES à disposição de Pernambuco para a construção do Gasoduto Caruaru- Araripina, resolvendo de vez a questão da matriz energética e, também, dando ao Sertão do Araripe fôlego para atrair novas indústrias de outros segmentos. 
Resta agora esperar que os gesseiros se unam aos políticos e partam ao ataque fulminante. Desta vez, Armando não poderá ficar apenas no discurso e na definição de metas.

NA TERRINHA
Luciano Capitão se reelegeu presidente da Câmara de Vereadores, numa vitória marcante por dois motivos: Foi o primeiro vereador a se reeleger presidente da casa legislativa municipal - só agora passou a emenda da reeleição em Araripina; e de quebra obteve todos os votos, exceto o do vereador Tião do Gesso (ainda PR), que engoliu corda para montar chapa e ficou pendurado na brocha, sem arrumar sequer um vice.  Tião é empresário e, pelo visto, continua acreditando que na política as coisas são iguais as do seu  mundo empresarial. 
Também chamou a atenção o fato de Bringel Filho não votar em Humberto Filho para vice e também não votou em Camila Modesto (fulha de Darticléa Modesto) para primeira-secretária da mesa.  Pelo visto, Araripina está vivendo uma guerra dos 'filhos'. O não voto da base governista em Camila já era mais que esperado e outro roteiro final seria surpresa.
A mesa diretora da câmara, para o Biênio 2015/2016 terá a seguinte composição:
Luciano Capitão (PSB) - presidente
Humberto Filho (PSB) - vice-presidente
Camila Modesto (PRTB) - primeira-secretária
Ederval Regis (PR) Segundo-secretário

SINGULARIDADE DA FOTO
Tião do Gesso foi eleito vereador com forte empurrão do setor gesseiro, com o qual 'casou' o nome. Agora, com a escolha de Armando Monteiro para Ministro do Desenvolvimento, será Luciano Capitão, o atual e futuro presidente da Câmara de Araripina, um dos homens 'encarregados' de jogar o peso do setor político local sobre o nacional para destravar obras e medidas que impulsionem o setor gesseiro, do qual Tião do Gesso depende, junto com outros empresários, para voltar a galopar no mercado. O mundo político é muito irônico.
Resta saber se no mundo empresarial o dono da Supergesso, Josias Inojosa Filho, vai retomar suas atividades no Sindusgesso, agora que ganhou interlocutor privilegiado em Brasília. A bola, no momento, está com Ariston Pereira no sindicato que representa o setor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário