quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Marina indica sua decisão em NOTA. Espera, entretanto, sinalização dos partidos de sua coligação. Sem delongas, vai apoiar Aécio. Que não espere o segundo turno acabar.


Companheiros,
Partidos são expressão de sonhos. Sonhos de sociedade, de futuro, de razões pelas quais lutar e dedicar a vida. E cada um desses sonhos segue seu próprio caminho no grande universo da política. Mas a busca de todos é o encontro com parceiros com os quais possam fazer sínteses que ampliem as chances de chegar aos seus objetivos com mais legitimidade, a legitimidade que vem da aprovação e da identificação por parte da sociedade.
Nós vivemos intensamente essa experiência nos últimos quarenta dias e ainda a estamos vivendo. Então, minha primeira palavra é de saudação e agradecimento a cada partido aqui presente – o PSB, a Rede Sustentabilidade, o PPS, o PPL, o PRP, o PHS e o PSL – por estarmos juntos, em nome de nossos sonhos, sob a inspiração da liderança de Eduardo Campos, cuja memória aqui homenageio e reverencio.
Conseguimos fazer algo inédito na política brasileira e só isso já pode ser considerado uma vitória: nos unimos em torno de um programa, de ideias, da coragem para mudar o Brasil. Vivemos 40 dias enfrentando uma das campanhas de destruição mais sórdidas e mentirosas já feitas na história do país e estamos fortes, inteiros para continuar nossos caminhos, agora mais qualificados, mais consistentes, mais refletidos, mais desafiados. Pelo reconhecimento das conquistas alheias, pelo esforço de convergência na diversidade, pela insistência na centralidade do programa e no debate de temas relevantes, recusando a guerra suja da destruição, já somos a semente de uma nova política. Desejo que todos nós possamos seguir em frente com a determinação de cultivá-la e fazê-la crescer íntegra, pujante, generosa, em nome do Brasil, do avanço da democracia e de uma sociedade que merece que lhe entreguemos o melhor de nós, de nossos talentos, de nossas crenças, de nossas capacidades.
Reafirmo que temos o dever de fazer da política a alavanca para preparar o Brasil para um modelo de desenvolvimento que tenha em sua lógica, a um só tempo, avanços democráticos, a justiça social, a sustentabilidade ambiental e a qualidade de vida para todos como guia da dinâmica econômica.
Espero estar expressando aqui o sentimento comum de que a participação de cada um de nossos partidos no segundo turno das eleições reflita este legado, reafirme a necessidade de mudanças, não abra mão de compromissos explícitos e objetivos, exija o debate programático de alto nível, repudie a violência dos ataques pessoais, a mentira e a calúnia como táticas políticas, denuncie e repudie o continuísmo que fragiliza a democracia, ameaça seus fundamentos e sufoca o surgimento do novo.
Aguardo com tranquilidade e confiança a manifestação individual ou coletiva dos partidos sobre os compromissos que precisam ser assumidos pela candidatura identificada com o sentimento de mudança, de modo que eles se expressem em atitudes, políticas, ações e modelo de governança que de fato materializem novos tempos para o Brasil. Essa manifestação e a resposta que ela obtiver serão fundamentais para minha manifestação individual, que será feita oportunamente neste segundo turno.
Um abraço fraterno a todos,
Marina Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário