domingo, 27 de julho de 2014

João Paulo não subiu no palanque de Armando em Araripina. Pode ser reação dos petistas ressentidos com 'moleza' dispensada aos candidatos da base de Eduardo Campos.

Abaixo, manchete e reportagem do Blog de Jamildo Melo. Para o leitor do Meu Araripe entender bem o que acontece, precisa ler reportagem abaixo do nosso blog refletindo a vinda de Armando Monteiro a Araripina, momento em que o petebista pediu votos para dois candidatos a deputado do PSL, da aliança que apoia Paulo Câmara, em detrimento de candidados do PTB. Entre os mais prejudicados, Romário Dias e Jorge Corte Real, estadal e federal apoiados por um 'escanteado' Lula Sampaio, ex-prefeito e líder de massas que perdeu protagonismo com a aterrizagem de Raimundo Pimentel no ninho petebista.
João Paulo, deputado federal petista que disputa o senado, veio ao Araripe para fazer campanha em Araripina na copanhia de Armando Monteiro, mas teria ouvido as queixas dos aliados insatisfeitos e deu preferência a uma agenda restrita em Ouricuri para, entre outras coisas, animar as tropas do PT, que estão em desvantagem no palanque e, mais que isso, atropeladas pelo 'rolo' da campanha majoritária. As bases do PT queriam lançar João Paulo candidato a governador, mas foram atropeladas pela corrente majoritária de Humberto Costa e de Dilma, que forçaram o apoio ao ex-banqueiro Armando Monteiro. O prejuízo para a bancada do partido será enorme, visto que os votos lulistas serão distribuídos com os candidatos do 14 e até do adversário 17.

Leia reportagem e veja foto do blog de Jamildo Melo.

No Sertão do Araripe, João Paulo reclama de luta desigual
O candidato do PT ao Senado, João Paulo, reclamou das condições da disputa nestas eleições, em campanha para o Senado no Sertão do Araripe, ao cumprir agenda em Ouricuri. Lideranças políticas estiveram presentes na reunião que teve com o objetivo discutir uma agenda específica para a região e mobilizar a militância.

“Enfrentamos uma estrutura pesada, uma disputa muito desigual, temos que somar forças e levar a campanha às ruas com a garra da nossa militância”, ressaltou João Paulo.

A plenária reuniu mais de 100 lideranças políticas de Granito, Exu, Ouricuri, Bodocó, Araripina, Santa Filomena e Ipubi.

Também estiveram presentes os candidatos a deputado federal e estadual com bases na região, como Pedro Eugênio, Dilson Peixoto, Isabel Cristina, além de ex-prefeitos, vereadores e dirigentes partidários da coligação.

Dilson Peixoto pediu o empenho da militância e que esta precisava estar vigilante e mobilizada.

“O nosso candidato vai mostrar ao seu principal adversário que política pode ser feita por quem tem projeto, em quem as pessoas podem confiar. Ao contrário de quem troca de camisa o tempo todo e ninguém confia mais”, frisou.

O deputado federal Pedro Eugênio destacou que a candidatura de João Paulo ao Senado representaria uma resposta do partido “aquele que não soube honrar a confiança que a presidente Dilma depositou”, em uma referência indireta a Eduardo Campos.

Para o presidente da Codevasf, João Bosco, o encontro representou o pontapé da campanha de João Paulo no Araripe. Ele conclamou a militância para conquistar uma grande vitória na região com a força da presidente Dilma, de Armando Monteiro e o apoio de lideranças como Isabel Cristina e Odacir Amorim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário