segunda-feira, 7 de julho de 2014

A aposentadoria precoce de Raimundo Pimentel e a prefeitura de Ouricuri



Quando chegou em Araripina procedente de Alagoas, o médico Raimundo Pimentel tinha uma certeza e uma dúvida: A certeza de que entraria na política regional e a dúvida sobre a cidade a ser adotada como base - Araripina ou Ouricuri. Na dúvida, adotou as duas. Fixou residência em Araripina em frente a AABB e em Ouricuri, numa espécie de chácara na saída para Bodocó.
Na política, iniciou por Araripina apoiando Bringel para prefeito, assumindo via esposa Dra. Socorro a secretaria de saúde e, ele próprio, a Gerência Regional de Saúde em Ouricuri, por indicação de Valdeir Batista. Logo em seguida, se desentendeu com ambos, dando declarações bombásticas em emissoras de rádio, surpreendendo um então ingênuo na política, o empreário Valdeir Batista. Ainda hoje a fita k7 com os torpedos em forma de entrevista são guardados pelos interessados das duas cidades. Bringel também foi alvejado várias vezes durante o processo de rompimento.
Raimundo Pimentel tinha um objetivo: Ser deputado estadual. Para tanto, procuou um aliado em Arripina, o então líder de oposição Lula Sampaio, a quem se juntou para trocar apoios. Tentaram a primeira vez juntos e não conseguiram. Raimundo fracassou para deputado e Lula para prefeito de Araripina. Em seguida, a dupla Raimundo e Lula conseguiram ampliar o leque em Araripina, juntando um grupo de oposição com os ex-prefeitos Valmir Lacerda e Dionéa Lacerda e com o ex-governador José Ramos. Lula tentou mas não conseguiu a prefeitura. Raimundo se deu bem, conseguindo o seu primeiro mandato de deputado em 2002.
O objetivo maior de Pimentel sempre foi a câmara federal. As prefeituras de Araripina e Ouricuri seriam uma espécie de trampolim. Nunca conseguiu se firmar como liderança principal para pleitear o executivo das duas maiores cidades da região.

Na eleição passada, quando se formou a aliança que elegeu Alexandre Arraes prefeito de Araripina pelo PSB, Raimundo Pimentel foi convidado para ser o federal do grupo do eleição de 2016. De imediato aceitou, ou disse que aceitaria participar do grupo denominado frentão. Era avalizado por nomes de peso como Valmir Lacerda, Dionéa Lacerda, José Ramos e até mesmo pelo governador Eduardo Campos. Após sucessivas quedas do então prefeito Lula Sampaio, com quem rompeu e denunciou em várias entrevistas, Dr. Raimundo preferiu acreditar numa vitória da esposa na disputa pela prefeitura de Araripina. Se baseava em pesquisas que ainda não confirmavam a consolidação do nome de Alexandre Arraes, que ao final do pleito venceu por larga vantagem a concorrente Dra. Socorro.
Passado o pleito, o deputado se harmonizou com o Palácio, indicando cargos como a Gerência Regional de Educação. Recentemente espalhou outdoors alusivos a suposta escolha como deputado destaque para em seguida sinalizar com a desistência de concorrer a reeleição, primeiro deixando de visitar as bases e em seguida apresentando o nome da esposa para concorrer a sua vaga na assembleia pelo PSL.

A APOSENTADORIA PRECOCE OU A PREFEITURA DE OURICURI
Com a desistência de concorrer a reeleição para mais um mandato de deputado estadual, tendo em Araripina que se 'harmonizar' com vários subgrupos que sonham com a cadeira de prefeito, Raimundo Pimentel, segundo algumas fontes, já se prepara para atender no Hospítal Regional de Ouricuri, numa espécie de recomeço, para tentar a prefeirura daquele município e assim voltar a sonhar com voos mais altos. Raimundo Pimentel ainda é relativamente novo, apesar dos longos anos ocupando cadeira de deputado na Assembleia Legislativa de Pernambuco.
Independente de acordos que venha a fazer agora para somar apoios à candidatura da esposa em Araripina, dificilmente Dra. Socorro abrirá mão de disputar a prefeitura desta cidade. Aqui, como todos conhecem, ela tem mais inserção que o esposo deputado. Ou seja: Qualquer negociação em 2014 será nula de valor em 2016, da mesma forma que não valeram os acordos celebrados na véspera da eleição de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário