segunda-feira, 30 de junho de 2014

Luan Santana fez o Parque de Eventos ficar pequeno. 'Sessenta mil pessoas', afirmou o artista.


O artista do momento para a turma jovem, Luan Santana, foi o ponto mais alto do São João de Araripina 2014, dividindo a honraria com as bandas renomadas Aviões do Forró e Garota Safada. Ele provou que o Parque 3 Vaqueiros já está pequeno ou que a administração municipal 'exagerou na dose' na hora de escolher as atrações. A oposição, a quem compete criticar, deve escolher o melhor discurso para se opor a maior festa junina do interior do Estado.

O fato é que 'não coube' o povo, restando provado que a festa cresceu mais que o Parque e que cabe ao prefeito Alexandre Arraes buscar uma solução adequada para a Vaquejada, pois já coube a Luan Santana, que entende de público, fazer as contas. Segundo o artista, 'mais de 60 mil pessoas estavam na festa' e 'as porteiras precisaram ser fechadas' porque não cabia mais ninguém. Foi assim que reagiu a estrela do momento ao se emocionar com tamanho e recíproco público. r

Luan destaca Araripina em sua página no Facebook


"Araripina PE, o que dizer?! Simplesmente recorde histórico de público..portões fechados, gritos, sorrisos e muita emoção! Vocês foram maravilhosos". Assim comentou Luan Santana no seu perfil. Nada menos que 37 fotos foram postadas na página do artista apenas num primeiro momento. outras seguiram no mesmo ritmo. Imagens belíssimas de Araripina.
 Milhares de fãs curtiram e comentaram, muitos pedindo para a 'galea' daqui adicioná-los no facebook..

A festa e a oposição
Oposição sempre critica, sempre torce por uma faixa de protesto - ou a coloca, mas sempre faz festa e quer fazer melhor quando chega ao poder. Natural. Mais que natural. Lula Sampaio se elegeu prefeito falando mal das festas de Bringel. Quando sentou na cadeira e pegou a caneta, lembrou logo de Vitor e Leu.
Este ano a luta foi mais ferrenha, por ser véspera de período eleitoral. A licitação foi denunciada, uma espécie de manobra para desencorajar os empresários que alugam palco e barracas, ficando a insegurança como tempero. Os blogs ligados ao deputado Raimundo Pimentel falavam que a festa custaria 6 milhões de Reais. O prefeito emitiu nota esclarecendo que a licitação em curso atenderia a dois anos de eventos - duas festas juninas, duas vaquejadas, duas exposições e outros eventos de distritos. Não teve refresco. Por pouco a festa não foi cancelada. Restou a restrito grupo que torcia contra contra colocar algumas faixas no final do show de Luan Santana. Até agora não apareceram nas redes sociais, nem apareceu alguém para reinvindicar o protesto. Talvez apareçam quando a eleição esquentar.

ECONOMIA E ESPERTEZA
A crise financeira que afeta o Brasil é a maior dos tempos modernos. Este mês de junho foi o pior que se teve notícia para o comércio, indústria e serviços. Isto ficou evidenciado em vários momentos - Culpa de Dilma e da turma que está mandando no Brasil de dentro da Papuda.
Por outro lado, alguns barraqueiros sem uma exata noção da crise não entenderam o momento e tentaram cobrar R$ 20,00 por mesa no Parque de Eventos, alegando que as mesas eram alugadas. Resultado: A turma mais nova e 'esperta' comprou a bebida nos mercadinhos e levou para perto do palco. É preciso haver uma regra mais clara para isto. A festa é um conjunto, inclusive de harmonias. É lugar para todos terem alegria e alguns obterem seus lucros, inclusive amorosos, financeiros e eleitorais.
Na próxima, deve-se levar em conta todos os fatores. Os barraqueiros precisam entender que o visitante não é banqueiro e cobrar um preço que todos possam e aceitem pagar pela bebida e pelo petisco - mesa e serviço, nem penar em cobrar. Aí ficará bom para todos. Até para quem é de oposição.

Alexandre e Roberta
O prefeito Alexandre Arraes é discreto. Bem diferente de outros que passaram pelo poder em Araripina. Poderia ter comprado uma tonelada de fogos e ensurdecido a oposição na hora das principais atrações, aparecendo ao lado de artistas famosos em fotos e filmetes. Poderia até ter amplificado aplausos no sistema sonoro contratado pela prefeitura, como muitos fazem. Preferiu ser discreto. Cada um tem seu estilo.
Alexandre tem seu estilo e não vai mudar. Nem é na festa que ele mais aposta para eleger deputada a esposa Roberta. A festa ele diz que fez para manter a tradição e firmar Araripina no cenário nordestino e nacional, coisa iniciada nessa ordem de grandeza por Dionéa Lacerda. Para eleger Roberta ele adotou outra linha de atuação. Dizem que está calçando as periferias e que vai asfaltar boa parte da cidade quando acabar a Copa. Enquanto isso, a primeira-dama anda mais que má notícia pela região, amarrando novos apoios, inclusive tirados das costelas eleitorais do seu principal rival.
Resta saber quem Alexandre Arraes adotará como seu principal oponente em Araripina. Lula Sampaio que apoia Romário Dias e Socorro Pimentel que apoia o esposo Raimundo são os dois da lista restrita. Leonardo Farias e Boba Sampaio, que estiveram do outro lado na eleição passada, hoje estão no time de Alexandre e Roberta. Já curtiram o São João do msmo lado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário