sábado, 24 de agosto de 2013

Quase um mês


Foi o bastante. Mais de um mês seria uma eternidade, tempo além da conta para qualquer processo de 'desintoxicação'.
Reparem que a última postagem se deu em 3 de agosto. De lá para cá, nada postei. Apenas continuei lendo (seletivamente) as opiniões com cara - pois no Brasil não há notícia e sim fábrica de opinião para massas sem discernimento. As opiniões sem cara política deixei de lado. O motivo é obvio: são todas compradas pelo partido que governa e só interessam ao sistema, ou esquema.
Quase um mês foi o tempo que eu fiquei sem opinar, sem falar, sem criticar (positiva ou negativamente) aqui. Também foi o tempo em que nada aconteceu. O Dólar subiu, mas nesse mesmo período caiu, pois o governo provou que é fraco e cedeu à ganância dos especuladores, dando a ração deles, e mais do que isso, afirmando oficialmente que tem dinheiro para continuar pagando a bolsa doleiro. Podem me contraditar afirmando que Dilma também subiu. É claro que iria 'subir'. Aliás, é preciso que suba. Este é o movimento que interessa a oposição. Do contrário, o ex-presidente Lula, mesmo enfurnado, continua mandando na opinião pública e realizando sua própria vontade, que é pautar a imprensa, manobrar os sindicatos e as massas, os movimentos encapuzados, desmantelar o governo Dilma para em 2014 voltar. A possibilidade é muito concreta. Caso Dilma volte a 'cair' para onde de fato está, Lula será chamado pela base e pode até escalar o vice dos sonhos, que ele sabe muito bem onde mora.

ESCRAVOS DE BRANCO
Quem acha que o Brasil não mudou para continuar exatamente como está não gosta de combinar palavras com fatos. Claro que mudou para adormecer. Antes o País importava escravos pretos, sem roupa, ou quase nus. Hoje importa escravos de branco, não importando a cor da pele. Antes, o 'salário' dos escravos era deles, em forma de comida. Hoje, o salário é bem maior, maior até que os maiores salários pagos no País, pelo famigerado SUS. Mas tem outra diferença: o salário dos escravos de branco vai para o dono deles, que mora em Cuba. O chefão cubano, por muitos anos, financiou essa gente que hoje governa. Mandava dinheiro para que guerrilheiros como dona Dilna lutassem para trocar uma ditadura 'verde oliva' pela ditadura vermelha que impera em Cuba até hoje. Está recebendo de volta o que mandou e, de quebra, está se livrando de escravos de branco exigentes e recebendo do Brasil o salário que eles exigem lá mas não ganham. Em tempo: os médicos que estão vindo para o Brasil são da escola daqueles que mataram Hugo Chaves. Avaliem se isso é presta.
O PT gastou doze anos do Brasil e nem médicos de sua linhagem política conseguiu formar. Preferiu importar guerrilheiros treinados em outra língua. Vai ver que não acreditam na fibra dos brasileiros. Mas nem assim o PT vai nos convencer de que o Brasil é uma bosta.
Resumo: Eu deveria continuar calado. É impossível desintoxicar lendo ou escrevendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário