segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Sem tempo e fora da base

Estou fora da base. Sem 'base', sem tempo e sem assunto é melhor calar. Por isso, estou em débito com todos os leitores e comigo também, que me cobro mais do que dezenas de outros juntos.
Estou dando um até breve, mas pode ser um até já. Sem compromissos e sem ser a prioridade, estou numa boa pista que pode resultar uma boa notícia.
Agora parem de tocar tango.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Romário x Lula no "Castelão";

Romário reforça palanque socialista em Fortaleza
Para tentar anular a repercussão que teve a participação do ex-presidente Lula no comício de Elmano de Freitas, candidato do PT à prefeitura de Fortaleza, o governador do Ceará, Cid Gomes, pediu ajuda e a direção do PSB escalou o ex-jogador e atual deputado Romário (foto) para o comício de hoje do candidato do partido, Roberto Cláudio, ao comando da capital, segundo o blog de Felipe Patury.
O baixinho vai ao comício da noite desta quinta-feira no Conjunto Ceará, um dos mais populosos da cidade. A ida de Romário ao Ceará tem ajudado o seu partido. Na cidade de Tauá a candidata do PSB, Patrícia Aguiar, garantiu a vitória depois da visita do ex-jogador.

2014 já começou. Por Pernambuco, para variar.

Bonito ajuiza ação contra perda de receita













A recente política de prorrogação de incentivos fiscais por meio do IPI adotada pelo Governo Federal tem causado graves consequências às contas públicas dos municípios brasileiros. Segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), as Prefeituras já deixaram de receber mais de R$ 1,5 bilhão desde o início de maio.

O município de Bonito, que ajuizou ação na Seção Judiciária de Caruaru, alega que foi violentamente atingido por perda de receita, comprometendo a capacidade da gestão municipal de honrar com seus compromissos.

O advogado Antônio Campos, que patrocina a ação, alega que “os municípios têm uma cota constitucional de recursos e a União concedeu isenção com dinheiro das Prefeituras”. Segundo o advogado, a medida fere o pacto federativo, e cita as recentes decisões dos ministros do STF, Joaquim Barbosa e Carmen Lúcia, como base para sua argumentação legal. “Tais decisões reverteram posições contrárias de tribunais regionais animando os tributaristas na defesa dos municípios”, finaliza Campos.

A prova 'viva'

Dissemos em postagem abaixo que  Tadeu Alencar é o candidato a governador que Eduardo Campos apoiará à sua reeleição. Veja Inaldo Sampaio narrando a ida do líder de oposição mais governista de os tempos em todas as partes do mundo levando 'seus' prefeitos para conhecer o candidato que apoiarão:
251012 - Foto Divulgação
O deputado Antonio Moraes (PSDB), líder da bancada da oposição na Assembleia Legislativa, levou à presença do secretário-chefe da Casa civil, Tadeu Alencar. Nesta quarta-feira, quatro prefeitos eleitos que fazem parte do seu grupo político.
Foram eles; Cal Volia (PSDB-Itapissuma), Sandra Félix (PSDB-Condado), Sebastião Dias (PTB-Tabira) e Paquinha (PMDB-Macaparana).
Pré-candidato ao governo estadual em 2014, o secretário ficou feliz por ter conhecido mais quatro prefeitos e se colocou à disposição deles para resolver problemas no governo estadual.




Boa pergunta sem resposta

Vossa excelência advoga para ele?
Ministro Joaquim Barbosa, acusando o ministro Ricardo Lewandowski de dar penas brandas para Marcos Valério, condenado no processo do mensalão

Mandioca x Eucalipto = Dantas x Sueco. Um cônsul sueco chega já no aeroporto. Quer terras para plantar eucalipto.


O secretário de Desenvolvimento Rural de Araripina, Brenno Ramos, acaba de sair com destino ao aeroporto para receber dois magnatas interessados em plantar eucalipto na Chapada do Araripe. Trata-se de um Cônsul da Suécia e seu genro.
Contrapondo-se a este movimento, amanhã estará em Araripina o proprietário da Max Amidos, o empresário Dantas. Max Amidos é aquela fecularia instalada em Morais, conseguida ainda no governo Valdeir Batista, do qual fui secretário de Planejamento, que ainda não começou a funcionar por falta de política pública voltada para incentivar o plantio de mandioca obedecendo padrões produtivos adequados.
Vai ser uma guerra: De um lado, o sueco com sua fortuna tentando 'amansar' o IBAMA, a CPRH, a FLONA e os proprietários de terras no intuito de implantar sua monocultura voltada à indústria de celulose. De outro, o proprietário da MAX AMIDOS tentando fazer com que o agricultor se convença de que precisa mudar a mentalidade para produzir dentro das técnicas, para trabalhar menos e ganhar mais.

Vamos aguardar o início da refrega para ter o que dizer de concreto.
Este tema eu levantei bem antes. Por este e por outros motivos, tentei convencer os mais esclarecidos da necessidade de eleger alguém que aceitasse o sacrifício de apoiar uns e se contrapor a outros nessa guerra de milhões em que o pequeno produtor está no centro. Até para dentro da faculdade de agronomia eu fui.
Araripina tem 15 novos representantes. Comecem o debate com eles que é bom e produtivo. E é isto o que define o futuro do nosso lugar. O momento bom é animador. Vou participar como 'metido'.

Isto é aviso: Eduardo Campos presidente, Tadeu Alencar governador


Meu Araripe já cantou a pedra faz tempo. Quem entra aqui desde que 'nascemos' sabe que Eduardo Campos é candidato a presidente. Quem começou a entrar a partir de 2012, sabe que seu candidato a governador é Tadeu Alencar. Nós informamos antes de todos os blogs, jornais e revistas do País. Minha fonte foi a mais pura e verdadeira que existe. 
Aquele pessoal que 'vasculha' o blog atrás de outros temas pode procurar as sucessões estadual e nacional que acha.

Leia Inaldo Sampaio logo abaixo. Ele não está dano notícia; está orientando as bases, como quase sempre faz em sua coluna. Quem quiser pular fora do barco já pode arranjar o motivo. Por falar nisso, o que querem petistas colados com solda amarela no governo socialista?


Coluna Fogo Cruzado – Folha de Pernambuco – 25 de outubro
Para o ex-deputado Ranilson Ramos, secretário-geral do PSB pernambucano, não há razão para Dilma e Lula estarem magoados com o governador Eduardo Campos, se é que essa versão é verdadeira, por conta da vitória de Geraldo Júlio para prefeito do Recife. Tanto a presidente como o seu antecessor só teriam sido derrotados na capital pernambucana, diz ele, se o deputado Daniel Coelho (PSDB) ou o ex-governador Mendonça Filho (DEM) tivesse sido vitorioso, o que não aconteceu.
De acordo ainda com sua opinião, o cenário do Recife pode muito bem ser transportado para o plano nacional com o mesmo resultado. Ou seja, Lula terá que render graças a Deus se a disputa pela presidência da República em 2014 se der entre o PT e o PSB. Porque esses dois partidos são seus aliados, estão no campo democrático e alinhados com o centro-esquerda. Derrota o ex-presidente só amargaria, afirma, se o futuro presidente for Aécio Neves ou outro nome qualquer do PSDB.
Ranilson faz uma afirmação de risco como suposto conhecedor da “alma” do governador de Pernambuco. A seu ver, só quem não conhece Eduardo pode imaginar que ele seria capaz de fortalecer um “projeto político pela direita”, ou seja, com Aécio Neves na cabeça da chapa. À moda do avô, Miguel Arraes, ele fará tantas alianças à direita, quantas forem necessárias, desde que a hegemonia do bloco pertença ao PSB. Ou, como diria Leonel Brizola, desde que a caneta seja dele.
Sucessão 1– Ranilson Ramos não vê problema para a Frente Popular se na sucessão estadual de 2014 se os principais partidos que a compõem lançarem candidato a governador. Ele acha que o PSB deve ter o seu candidato, assim como o PT, o PTB e outros que porventura desejarem.
Sucessão 2 – Na eleição para prefeito do Recife, essa também foi a posição do secretário-geral do PSB: a defesa do lançamento de “múltiplas candidaturas” pela Frente Popular. Foram lançadas apenas duas (Geraldo Júlio e Humberto Costa). Mas ele defendia pelo menos quatro".

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Santa Cruz entre os 100 do mundo em presença de torcedores no Estádio. O campeão pernambucano é o maior do Brasil no estudo.


Um estudo conduzido pela empresa Pluri Consultoria divulgou os clubes com maior média de público do mundo. O atual bicampeão alemão Borussia Dortmund é o líder do ranking, com média de 80,6 mil pessoas por jogo e 100% de ocupação de seu estádio. No top-10, nenhum brasileiro: são nove europeus e o mexicano América, com média de 53,8 mil.
Entre clubes brasileiros, há apenas três no top-100 da lista: o Santa Cruz (39º com 36,9 mil), o Corinthians (65º; 29,4 mil) e o Bahia (em 100º com 22,7 mil). Em contrapartida, além do América-MEX, há outros nove mexicanos na lista.
No total, o Brasil é apenas o 10º país em termos de representantes no top-10. A Alemanha é a campeã nesse quesito: são 22 clubes entre os 100 com maior média de público. A Inglaterra tem 20 e a Espanha, 12.
Curiosamente, além do Dortmund, o único clube com 100% de ocupação de seu estádio é o também alemão Bayern de Munique. Na média, os três clubes brasileiros no top-100 têm 66,3% de ocupação de suas arenas.
Entre as 200 maiores médias de público, mais seis brasileiros entram na lista: São Paulo (112º; 21,5 mil), Flamengo (135º; 19 mil), Internacional (143º; 18,2 mil), Coritiba (147º; 18,1 mil), Vasco (172º; 16,9 mil) e Grêmio (184º,; 16,4 mil).

Ibope vai apresentar Dilma com '160%' de aprovação. É sempre assim: Quebrando os municípios, presidentes são sempre fortes.

Péssima notícia para os municípios: Dilma prorroga IPI
A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta quarta-feira a prorrogação da alíquota reduzida do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o setor automotivo, que venceria no dia 31. Agora, o benefício irá vigorar até 31 de dezembro.
O anúncio foi feito no encerramento do discurso de Dilma no Salão do Automóvel de São Paulo, principal evento do setor na América Latina. Assim que fez o anúncio, foi muito aplaudida pela plateia, composta por empresários do segmento.

Dilma afirmou que a distribuição de renda no Brasil, nos últimos anos, fez a diferença e criou um mercado de consumidores que tem uma demanda reprimida. "Somos um País com praticamente 200 milhões de habitantes, que tem uma riqueza fantástica e um mercado vigoroso."

Dilma afirmou que o Brasil deve ser um país de classe média e comparou esta classe ao de países desenvolvidos. "A classe média está sendo destruída nos mercados desenvolvidos", disse.

Ainda segundo ela, o Salão do Automóvel de São Paulo reflete o sucesso da indústria automotiva no Brasil e cria perspectivas extraordinárias ao setor, diante da ascensão dos milhões de brasileiro ao crédito.

BOA NOTÍCIA: BOA VISÃO!


A CEDO - OFTALMOLOGIA estará iniciando um projeto audacioso e muito importante juntamente com o GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO, o conhecido PROJETO BOA VISÃO !!!
O Governardor EDUARDO CAMPOS idealizou esse projeto para realizar exames oftalmológicos na comunidade escolar da Rede Estadual de Ensino além de fornecer os óculos corretivos de excelente qualidade. Serão atendidas 1112 Escolas Estaduais.
O público alvo serão os Alunos da Rede Estadual: Ensino Fundamental, Ensino Médio, Servidores e Professores efetivos.
Os municípios que compreendem a IX GERES serão atendidos por nós da CEDO - OFTALMOLOGIA. Realizaremos cerca de 9600 pessoas no decorrer deste fim de ano e todo o ano de 2013.
O BOA VISÃO está sendo monitorado pessoal pelo nosso Governador EDUARDO CAMPOS que cobra mensalmente o número de consultas realizadas e óculos distribuídos. É um projeto prioritário para o Estado.
Precisamos entender que uma BOA VISÃO reduz a evasão escolar e aumenta a capacidade de aprendizagem.
Para Araripina, o Projeto BOA VISÃO, vem somar ao trabalho que a gestão Municipal já oferece, como pioneiro na IX GERES, a cerca de 1 ano e meio. A população é beneficiada com consultas, exames especializados, a realização de cirurgias de catarata e pterígio, além de acompanhamento a pacientes com glaucoma. Tudo isso sendo realizado na própria sede de Araripina e não havendo mais necessidade de deslocar os munícipes para o Recife.
Atenciosamente,
Dr. Francisco Eudes
Médico Oftalmologista
Título de Especialista pelo CBO

O Clube ARCA e o Hospital Santa Maria


Muita gente em Araripina vive emitindo opinião sobre a melhor destinação para aquele terreno abandonado entre as ruas XV de Novembro e Joaquim Alves de Castro, onde durante décadas atrás funcionou um clube chamado ARCA. Quem pede a volta do clube ARCA omite ou não conhece seu estatuto, muito menos admite informar que ele era segregador, chegando a exigir dos 'festeiros' o uso de paletó e gravata mesmo nos dias mais quentes - uma forma de 'peneirar' nas festanças. Na verdade, todo Clube Social em qualquer parte do planeta tinha e tem sócio  e uma finalidade: Oferecer recreação e lazer aos que se 'diferenciam' como sócios, sejam fundadores ou herdeiros destes. Até aí, tudo dentro da 'normalidade'.

Enquanto muita gente quer saber o que fazer e opina sobre o Clube Arca, poucos querem saber e poucos opinam sobre o que fazer com o Hospital Santa Maria. Talvez não vejam de perto nem de longe o sofrimento de quem chega à portaria daquela instituição e se sente obrigado a chamar uma ambulância ou um taxe para conduzir até Ouricuri ou Juazeiro do Norte e Barbalha.  Poucos estudam as causas do estrangulamento do único hospital existente em Araripina - que aliás não é público.

CONHEÇO ALGUMAS CONVERSAS
Um conceituado médico, com recursos próprios e apoio até mesmo internacional,  chegou à direção, que deve ser a que fica em Salvador, e propôs equipar o Hospital Santa Maria, deixando-o pronto para ser referência regional. Equipar com tudo: tomógrafo, aparelho de ressonância magnética, aparelho de RX moderno, laboratório moderno, UTI. Tudo!.
A proposta do médico foi a seguinte: Colocar o hospital para funcionar e pagar a este o mesmo preço do SUS por cada atendimento ou procedimento. Uma chuva de especialistas entraria pela porta do HMSM  e muita gente de todas as cidades vizinhas passaria a procurar aquele centro médico. Ou seja: Haveria, no mínimo, uma triplicação do volume de atendimento e de receita para a instituição mantenedora. Para a população, os ganhos seriam os desejados e esperados. Coisa de quem sabe gerir. Coisa de profissional de saúde.
REPOSTA À PROPOSTA: NÃO! 


E O QUE FAZER COM O ARCA E COM O HOSPITAL SANTA MARIA?
O ARCA é simples. Basta alguém denunciar que aquele terreno não está sendo usado conforme manda o estatuto social e juntar alguns indícios de que oferece risco à sociedade, sobretudo que coloca em risco o futuro de algumas crianças e jovens. Cópia para o MP, cópia para o Conselho Tutelar, cópia para a justiça, cópia para a secretaria de Ação Social, cópia para as Secretarias da Infância e Juventude (ou correlatas) do município e do estado, cópia para o setor de Tributos da Prefeitura, para onde deve seguir em anexo o estatuto do CLUBE ARCA e sua atual diretoria. Ver o que está previsto em lei, de preferência o código tributário, para os casos em que um terreno (baldio) deixa de cumprir suas finalidades; ver o que versa legislação vigente sobre 'direito de preempção'. Cópia para os veículos de comunicação. Abrir o debate, chamar a comunidade a se manifestar, chamar os sócios para a mesa de negociação, oferecer algo em troca, de preferência um lugar adequado para recreação, ou emitir papéis futuros, os chamados precatórios.
Não sendo possível avançar rapidamente na negociação para que o terreno seja logo bem utilizado, tomar as seguintes providências:
1) Derrubar as paredes dos muros;
2) Derrubar o que restou de paredes internas;
3) Passar a máquina e retirar os entulhos, preservando as árvores;
4) Iluminar tudo que não seja verde saudável e útil;
5) Reservar vários espaços para campinhos de areia, oferecendo opção de futebol de areia, vôlei de areia, etc;
6) Espaço com tanque de areia para saltos (distância, vara, etc);
7) Brinquedos variados para a meninada se divertir e gastar energia, em segurança;
8) Plantar árvores de rápido crescimento e bom sombreamento;
9) Colocar bancos que possam ser removidos em caso de necessidade ou mandado judicial;
10) Povoar com plantas ornamentais - à vontade;
11) Gramar partes;
12) Colocar banheiros químicos;
13) Perfurar poço profundo para irrigar e para serviços de limpeza do local e pessoal dos visitantes;
14) Fixar Gradilho removível para proteção dos 'pequenos' no lugar dos atuais muros laterais.
15) Encontrar uma associação congênere que 'receba' os bens da antiga associação que fundou o ARCA, pois é isso que versa todo estatuto para os casos de descumprimento de finalidade dos objetivos ou 'massa falida'. Para melhor elucidar, dizer aos donos do ARCA que eles devem criar uma nova associação, com objetivos semelhantes, para receber o 'terreno' de volta, vedada a venda para fins lucrativos e garantindo a preferência de compra ou permuta para o município, como aliás já manda a legislação.
Pronto. O terreno continua lá, os donos continuam os mesmos, com uma diferença: Araripina ganha um parque público amplo, servível e a custo irrisório.

Em seguida, chamem a população para opinar sobre o futuro do terreno: Obra de concreto e mais congestionamento do trânsito ou Qualidade de vida para as pessoas?
De preferência, ouçam as crianças, jovens, adolescentes, mães e avós que passarem a desfrutar desse novo equipamento. Perguntem a eles se preferem que fique como a proposta acima. Juntem-se todos e tenham uma conversa com os sócios do ARCA. Provavelmente, muitos serão netos e bisnetos dos sócios fundadores e darão a seguinte notícia: "A minha parte na herança já está doada à prefeitura".

E SOBRE O HOSPITAL
É bom informar que o Hospital Santa Maria só se mantém aberto 'funcionando' daquela forma porque não tem concorrência. Basta o Estado criar vergonha e chegar com um hospital, ou o  município fazer o mesmo, ou ambas as coisas, para o HMSM mudar seu foco para especialidades, se ajustar e funcionar de verdade ou.... FECHAR AS PORTAS.    
Evidentemente que um Hospital do porte do Santa Maria nunca fechará as portas. Antes disso, um entendimento acontecerá.
Entendimento pode acontecer de várias formas:
1) Estado e município investirem em material humano e equipamentos e exigirem contrapartidas, que em resumo representam o bom e correto atendimento, assim como ocorre em Barbalha e Juazeiro do Norte, onde placas vistosas avisam que ali o Governo do Estado é parceiro;
2) Investir e auditar até a última vírgula de cada planilha de serviços ditos prestados;
3) Investir mais e exigir mais, auditando mais e divulgando o resultado de cada reunião do Conselho Municipal de Saúde;
4) Avaliar se as medidas deram resultado e se a população está plenamente atendida ou ainda se obrigando a pegar a BR rumo a Ouricuri ou Barbalha.

Caso o resultado seja satisfatório, aumentar a dose.
Caso o resultado seja insatisfatório, adotar as seguintes condutas:
1) Transferir os investimentos para outra instituição;
2) Exigir que a legislação que versa sobre funcionamento de hospitais seja respeitada;
3) Oferecer a alternativa de estadualização ou municipalização;
4) Esperar a resposta;
5) Tomar a decisão adequada sem fugir às responsabilidades.

PENSANDO BEM...
Vendo desta forma, e sabendo que Ronaldo Lacerda não queria e nem quer mandato de vereador para fazer de conta, nem para alisar ou manipular informações nem dados, estavam 'certas' as forças reacionárias que se juntaram para 'invadir' suas bases e retirar-lhe as condições para conquistar  um mandato.
O meu 'mandato' continuará sendo exercido a partir desta 'tribuna', o Meu Araripe, ou meu blog, de onde sempre falei verdades. Se as verdades ajudaram a atrapalhar meus planos, é porque o meu lugar ainda precisa abrir mais escolas e mais blogs sem porteira nem peneira.

APELO AO 'EXÉRCITO LARANJA
Ajudem Alexandre Arraes a fazer diferente. Permitam que ela faça o que deve ser feito. Pois se as passeatas, carreatas, aplausos e atos todos da campanha foram apenas para mudar o nome do mandatário e não as coisas feias e erradas, teria sido melhor ficar em casa brincando e se divertindo no FACEBOOK.
Forte abraço.

BOMBA

marcones_sá_foto_divulgação
A Secretaria da Fazenda informou nesta terça-feira que cerca de 300 estabelecimentos comerciais localizados no Sertão pernambucano, principalmente dos segmentos de combustível e varejo, estão sendo fiscalizados.
A maioria dos contribuintes está concentrada em Salgueiro, cujo prefeito,Marcones Sá (PSB), foi reeleito no último dia 7, e municípios vizinhos, sendo ainda monitorados os corredores de circulação de mercadorias da região.
Até agora, segundo a Sefaz, foram apreendidas oito carretas transportando madeira, milho e feijão, vindas do Sul e Sudeste, que tentavam entrar no Estado de forma irregular. A ação, iniciada no último dia 22, se prolongará até o próximo sábado (27).
O objetivo é verificar o controle da aquisição de mercadorias e a qualidade dos produtos comercializados (no caso dos postos de combustíveis), utilização das maquinetas de POS nas vendas com cartão de crédito, coibir vendas sem nota fiscal (no caso do atacadista que distribui sem emitir notas fiscais), identificar depósitos clandestinos e combater às empresas-filtro, identificando os reais adquirentes.
Participam da operação 60 auditores fiscais, com o apoio de 15 Policiais Militares.

Interventor pega ainda mais pesado




Um documento que circula pelas secretarias municipais mais parece um tiro na anomalia administrativa que provocou aleijo em Araripina.
Cada servidor está sendo chamado a ler para tomar ciência e em seguida assinar. A impressão que fica é que, sendo mesmo cumprido a tempo, muitas distorções vão acabar.
Tem 'cipó de vara verde' balançando ante a ventania corretiva.
Será uma resposta ao falatório de que amanhã Lula Sampaio vai voltar?
Como diz Ariano Suassuna em "O Alto da Compadecida": "Sei não. Só sei que foi assim"

Faça isso não, Doutor!

waldemar_borges_foto_rinaldo_marques_Alepe
O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Waldemar Borges(PSB), fez um apelo nesta terça-feira aos seus liderados para que destinem emendas parlamentares em favor das Upinhas, uma das promessas de campanha do prefeito eleito do Recife Geraldo Júlio (PSB).
“Este é um movimento da Casa para que possamos fazer uma espécie de emenda coletiva designando parte de nossa cota para, através de convênio com a Prefeitura do Recife, contribuir para a construção das Upinhas”, declarou o líder.
Cada deputado pode designar até R$ 1,1 milhão em emendas parlamentares ao Orçamento do Estado, indicando onde e qual ação ou obra deseja que seja executada. O valor teve um acréscimo de 10% em relação ao ano passado.
(Do blog de Inaldo)

FAÇA ISSO NÃO, DOUTOR!
Esse valor a que Dr. Raimundo Pimentel tem direito como parlamentar deveria ser destinado integralmente a uma 'Upinha' para Araripina.  Seria uma forma de agradecer aos muitos votos que Dra. Socorro obteve nas urnas e também uma forma de ganhar musculatura para se contrapor ao candidato a ser apoiado por Alexandre Arraes em 2014. 
Usamos este argumento porque já cansamos de dizer que Araripina precisa de médicos (ver lado direito do blog). Fica mais fácil afirmar sem maltratar que Araripina precisa de  'EMENDAS DE DEPUTADOS. Caso elas não apareçam, a gente troca o jargão: "Araripina precisa de deputado!". Que tal?

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Fred Astaire

Tem gente querendo acertar e fazer sucesso nos dias de hoje repetindo Fred Asteire. Não necessariamente na dança, mas na adoção do anacronismo.

O novo mundo ainda atrasado

Antes de ler, lembrar que os países em crise (os ricos) são aqueles que respeitaram os direitos fundamentais dos cidadãos. Portanto, crise e conforto caminham juntos.


O banco dos BRICS não pode ser mais do mesmo, por Carlos Tautz

Na 5ª Cúpula dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), a se realizar em março de 2013, na África do Sul, o bloco avaliará a possibilidade de criar seu próprio banco de desenvolvimento. A instituição já nasceria com 50 bilhões de dólares em caixa e a urgência de dizer se atenderá aos requisitos de um regime democrático moderno: transparência em suas contas e a necessidade de ser aberta a projetos diferentes apoiados por organizações convencionais de estímulo ao desenvolvimento.
O banco dos BRICS nasce de antiga reivindicação dos países do grupo. Eles criticam a governança hegemonizada dos EUA e Europa e os objetivos políticos dos protagonistas das instituições de Bretton Woods - o FMI e o Banco Mundial (BM) - e rejeitam as demoradas reformas nessas instituições.
A mais recente delas iniciou-se em 2010 e depende da boa vontade do Congresso dos EUA, que teria que aceitar a diminuição de seu poder – o país tem 17% dos votos e sempre indica seu diretor-presidente.
Fora isso, essas entidades, em décadas anteriores, exigiram de seus tomadores de empréstimos condicionalidades que resultaram em crise social, desemprego e profunda privatização, FMI e BM nem de longe refletem a atual inserção internacional dos cinco países, bem distinta daquela pós-Segunda Guerra Mundial quando as duas instituições foram criadas.
Além disso, desde o início dos anos 2000, com o aumento da demanda e dos preços internacionais de commodities e demais matérias primas, seus principais produtos de exportação, os BRICS têm acumulado reservas (4,5 trilhões de dólares) e recuperado a capacidade de traçar e conduzir políticas públicas.

Leia para não sair 'estourando' por conta...


Juntos na tempestade, por Miriam Leitão

Miriam Leitão, O Globo
A Europa não cansa de piorar. Ontem, a agência oficial de estatísticas — a Eurostat — reviu os números de 2011 sobre as contas públicas da região. Aumentou o déficit de Grécia, Irlanda, Portugal e Espanha em relação ao que havia sido divulgado em abril. O esforço este ano terá que ser mais intenso para se atingir as metas. O vermelho da Espanha saiu de 8,5% para 9,4% do PIB.
O maior rombo do ano passado aconteceu no governo irlandês e reflete o gasto com a capitalização do sistema financeiro. O déficit foi revisto de 13,1% para 13,4% do PIB. A taxa é muito ruim, mas, por incrível que pareça, representa uma enorme melhora. O rombo de 2010 havia sido de 30%.
Os economistas dizem que a Irlanda adotou uma estratégia correta ao lidar com a crise financeira. Contabilizou de uma única vez todo o rombo. O número assustou, mas é um olhar para o passado. Isso faz com que o país seja visto com menos desconfiança pelos mercados.
Pior é o que acontece na Espanha, que sangra lentamente, e cujo futuro é temido. Quem teve a maior revisão dos dados ontem foi o governo espanhol. O déficit foi revisto para pior em quase um ponto percentual, de 8,5% para 9,4%. Na Grécia, o número foi de 9,1% para 9,4%. Em Portugal, de 4,2% para 4,4%.
Na média, a zona do euro não teve mudança. O rombo permaneceu em 4,1% do PIB em 2011. Enquanto esses quatro pioraram, outros tiveram melhor sorte.
A Alemanha, por exemplo, teve o déficit revisto de 1% para 0,8%. É um déficit nominal menor do que o do Brasil, por exemplo, que ficou em 2,6% no ano passado. É bem verdade que isso os favorece porque a Alemanha financia sua dívida a custo quase zero, e o Brasil tem um custo financeiro alto.
Leia a íntegra em Juntos na tempestade

Frase adequada


Estamos a condenar não atores políticos, mas protagonistas de sórdidas práticas criminosas. Esses deliquentes ultrajaram a República. É o maior escândalo da história.
Celso de Melo, o decano dos ministros do STF, sobre os mensaleiros condenados por formação de quadrilha

Abatedouros clandestinos

O secretário de Articulação Política de Araripina, Danda Simeão, voltou-se nos últimos dias para uma 'investigação' recorrente, com a finalidade de catalogar os matadouros clandestinos do município. Por enquanto, identificou 18. Pode sobrar  para gente com influência política, que segundo as fontes dão 'refresco' aos 'matadores ilegais' de boi e bode.
Falta alguém dizer que o matadouro público é o mais ilegal de todos, por ser o mais imundo.
Problemática: Lembrando a cena de vários pais e avós abatendo bode e porco a machadadas e em seguida pendurando para tirar o couro ou pelar, fica uma ideia da quantidade de abatedouros clandestinos que abastecem os bode-assados da região e os próprios frigoríficos.
Alguém está esquecendo de perguntar quem compara o animal abatido com a carteira de vacinação ou atestado de sanidade.
O melhor da conversa é a buchada.
Enquanto o Ministério Público não chamar a vigilância sanitária para assinar um 'famoso TAC, dando prazos  e depois exigindo o cumprimento do acordo, cabe apenas aos meios de comunicação e autoridades alertarem as donas de casa e cozinheiras para os riscos e orientar que se gaste mais tempo na fritura ou cozimento.
Alexandre Arraes só assume em janeiro. Construir um matadouro principal, se já contasse com os recursos na caixa, levará um ano, sem contar a demora para o licenciamento ambiental. Licenciar e construir matadouros legais nos distritos e vilas é assunto para duas administrações. A menos que um grande frigorífico privado esteja de olho no mercado e esteja colocando animal inteligente para forçar a 'cerca'.

A força de SUAPE


No Rio, Eduardo Campos e Luciano Coutinho assinam contrato de R$ 1 bilhão para Suape

POSTADO ÀS 14:07 EM 23 DE OUTUBRO DE 2012
Agora é oficial. 

O governador Eduardo Campos e o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, assinaram o contrato que autoriza a liberação pelo banco de financiamento de R$ 920 milhões para obras em Suape. O ato foi realizado às 12h30 minutos desta terça-feira (23/10), no Rio de Janeiro.

"É um momento muito importante. Este financiamento vai permitir que mantenhamos o ritmo dos investimentos, gerando empregos e dinamismo na economia, ao mesmo tempo em que criamos condições para viabilizar a operação da refinaria e dos estaleiros, e para consolidar os novos cais e outros empreendimentos", disse o governador Eduardo Campos.

Luciano Coutinho comemorou a conclusão do processo.
"Suape é estratégico para o Brasil e, consequentemente, é estratégico para o BNDES. Queremos agora focar todas as nossas energias para dar velocidade na liberação dos recursos", disse o dirigente.
(Do blog de Jamildo)
 

Medalha para Alexandre

Araripina: prefeito eleito recebe Medalha do Mérito Militar













Prefeito eleito de Araripina, Alexandre Arraes (PSB) recebeu, na última segunda-feira (22), a Medalha do Mérito Bombeiro Militar, concedida pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), representado pelo vice-governador João Lyra (PDT). A cerimônia aconteceu no auditório da Universidade Federal de Pernambuco, em Recife.

A honraria é concedida através do Corpo de Bombeiros para pessoas com bons serviços prestados à corporação. No caso do gestor socialista, o recebimento da medalha se deu por ter articulado e inaugurado uma unidade do Corpo de Bombeiros em Araripina. Inaugurado em abril deste ano, o batalhão é responsável por atendimentos que vão desde prevenções a pequenos incidentes até salvamento de acidentes de trânsito, com resgate e remoção para as unidades hospitalares.
Alexandre Arraes agradeceu a honraria e destacou a importância dos Bombeiros na cidade. “Estamos muito felizes com esta medalha, mas tenho certeza que a alegria do povo de Araripina é maior por contar com o belo serviço dos Bombeiros, que desde sua instalação trouxeram mais segurança para a nossa cidade”, afirmou Alexandre Arraes.
(Do blog de Magno)

Piratas fora

China passa Estados Unidos nas vendas ao Brasil
 Mesmo com a redução da entrada de veículos chineses, a China tornou-se em 2012 o país que mais exporta para o Brasil, posição historicamente ocupada pelos EUA. Dez anos atrás, a China era o sétimo maior fornecedor do Brasil e respondia por 3,3% das importações brasileiras. Em 2012, no acumulado até setembro, a fatia chinesa atingiu 15,2%, com R$ 25,1 bilhões. Os EUA, que tinham 21,8% em 2002, têm hoje 14,4% - venderam R$ 23,8 bilhões de janeiro a setembro.

Há dez anos, coque e hulha estavam entre as importações brasileiras mais representativas da China. Hoje, esses produtos deram lugar a manufaturados, como eletrônicos e suas partes, além de veículos. A liderança chinesa é resultado de uma mudança estrutural em sua pauta de exportações - que, segundo economistas, veio para ficar. (Valor Econômico)

Liga o ar, BB!

O Banco do Brasil, agência de Araripina, continua contendo gastos para manter o lucro nas alturas, às custas do suor e do sufoco de seus clientes que precisam da agência depois que se encerra o expediente para os funcionários.
Ontem o editor deste blog foi à forra e queixou-se diretamente a um funcionário antigo . Quem lá também estava suando num dos caixas (de baixo) era o eficiente bancário Ciro, que cuida dos clientes 'jurídicos'. Passava das seis da noite e o calor era daqueles. Aproveitei e perguntei se o lucro auferido com o corte do serviço de ar refrigerado era dividido entre os funcionários. Outro cliente emendou: 'E falta de concorrência". Um terceiro tripudiou: "Por isso o Itaú chegou!"
"Que nada!", me respondeu Ciro. E emendou em seguida: "Amanhã, na reunião, vou tratar desse assunto para saber o motivo".
Agora ligarão o ar do BB. Ou será preciso uma 'campanha publicitária' nas redes sociais?
Em tempo: O Banco do Brasil passou a ser uma empresa como qualquer outra que explora funcionários e só pensa no lucro fácil. Nem Ciro nem o gerente têm culpa pelo desrespeito aos clientes e consumidores. Nem desligam o ar quando saem da agência por serem mesquinhos e desumanos. É ordem.
Cabe a nós criticar e exigir. Inclusive exigir banheiro decente e suficiente e estacionamento seguro também. Afinal, entrar e sair com somas em dinheiro e cheque é atividade de risco.

Quem é o 'tal' Glauco?

O artigo explosivo do secretário da Casa Civil
Nunca um artigo repercutiu tanto no Estado quanto o do secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar, publicado no Jornal do Commercio, na edição de domingo passado.
Com o título "Elogio à inocência, ele mergulha profundo numa amizade de infância em Juazeiro (CE). Confira abaixo o texto que está provocando o maior titii nas rodas políticas e fazendo o maior sucesso nas redes sociais:

"Caríssimo Glauco,

Não sei exatamente em que ano nos conhecemos. Talvez em 1973. Você era o menino bonito da turma. Pele clara, olhos fugazmente esverdeados, traços afilados, inteligente, fleugmático, conhecido.

Tanto assim era que fui seduzido por seu charme e ficamos amigos.

Minha infância está marcada pelo seu quarto, pelos seus brinquedos. Ontem ao falar-lhe senti o desfile de 30 anos de fantasmas.

Quanta importância aquelas batalhas de bonecos, os soldados americanos, garbosos em seus uniformes e cavalos brancos. Lembro dos primeiros livros – “Éramos muito menos e muito mais que seis” – que nos abriram o fantástico mundo da literatura.

Lembro do seu “kichute”, do seu andar diferente, nas romarias na Av. Dr. Floro, dos óculos escuros de aviador que até hoje protegem meus olhos. Nessa época eu nem imaginava a importância de Floro na história de Juazeiro.

Tampouco poderia avaliar que Juazeiro era um lugar tão marcadamente especial. Por que não tínhamos aulas sobre milagres, beatos, cangaceiros, santos, revoluções, fanáticos e levitas?

Possa lembrar da coroação da virgem em que a escola se postava em adoração e em que, ingênuo, apanhava as pétalas de rosa do chão para jogar novamente sobre a imagem de “Maria”, quando alguém me repreendeu: - Não se joga à Virgem pétalas apanhadas do chão!
Foi aí que vi que o mundo era diferente. Nada de ser espontâneo, simples, direto. Mas você era diferente: a sua sofisticação era atraente, sedutora. Lembro de quando fomos ficando adolescentes: a acne, os pelos, a música. Os melhores dias de férias eram os em sua casa.
A casa nova e pelas estantes o Capitão América (azul), Thor (amarelo), Namor (verde), Hulk (verde), homem-aranha (azul e vermelho ). Hoje estão misturados com o cinza desfocado da distância.
As cartas, as fotos, as namoradas, as pessoas, os amigos. Ah, os amigos! Viagem ao centro da terra foi a minha entronização no mundo dos adultos. Rick Wakeman, o primeiro profeta. Kraftwerk já nos falava de máquinas e de computadores. Tão longe, tão perto.

Depois disso, acho que nos vimos menos do que merecíamos.

Senti sua falta no meu casamento.

Você foi o único que enxergou a minha mais entranhada vocação.

Cativa-me a vida asceta, o silêncio das clausuras, a formação humanista dos seminários, o recolhimento dos conventos, a pregação de um Deus que se apiede de nossos aviltantes pecados.

Outra parte são as ruas, as tabernas, os bordéis, a poesia, o Carnaval... Tudo em mim, num pobre corpo, no mais exauriente dos duelos, na mais intestina das antíteses. O Asceta e o toureiro. Meu bom e velho amigo, como é bom ouvir a sua voz, participar de sua inquietude, da sua mansidão, do seu comportado desespero.

A vida – às vezes – é insípida como comida de hospital, como se nos alimentássemos de um bife estranho, no curso de uma moléstia incurável. Mas existe a arte. E ela nos salvará.

A arte e os amigos lançarão raios de sol no estômago da alma e nos sentiremos aquecidos, quase saciados, com os olhos brilhantes e os lábios entreabertos diante da beleza das estrelas e de um sol que caminha sobre a terra, só para os que, como nós, vivemos escavando o solo que outros julgaram esgotado.

Saiba que em Pernambuco, mais precisamente no Recife, nos Engenhos de Santana, onde ainda há pássaros, sapos e corujas, haverá sempre um conhaque forte e um velho tinto à sua espera.

Se tiver vontade de matar alguém venha matar a sede que cometeremos o homicídio em massa de todas as tristezas.
 
Tadeu Alencar é procurador da Fazenda Nacional e Secretário da Casa Civil

Reclamação geral, com ella nas alturas

É difícil entender o povo brasileiro. É impossível entender nossos políticos. Enquanto a 'presidenta' quebra todos os municípios pequenos e médios, sua aprovação (encomendada ao IBOPE) está nas nuvens. Só não ultrapassa a barreira dos 100% por ser impossível. Mas bem que Carlos Augusto Montenegro daria um jeito - por alguns milhões de Reais (a menos) nas contas das prefeituras.
Sobre o tema, Inaldo Sampaio narrou assim, na sua coluna de hoje:

Os prefeitos Fernando Urquiza e Adelmo Moura, dos municípios de Sirinhaém e Itapetim, respectivamente, ora concluindo o 2º mandato, disseram ontem no Recife que jamais haviam passado um aperto tão grande em seus 8 anos de gestão. É que o FPM caiu vertiginosamente nos últimos 6 meses devido à política adotada por Dilma Rousseff de fazer filantropia com o chapéu alheio. Ela reduziu o IPI dos automóveis e dos produtos da linha branca para segurar os empregos em São Paulo.
E, com isto, quebrou metade dos municípios brasileiros que têm no FPM a sua principal fonte de receita. Os prefeitos em final de mandato estão literalmente com as mãos na cabeça porque não sabem de onde tirar recursos para fechar as contas do mês de dezembro antes de passar o b bastão para os seus sucessores. As associações municipalistas bem que deveriam liderar um protesto contra isto. Mas não se tem notícia de que a Amupe tenha tomado qualquer iniciativa neste sentido.
Coincidentemente, os dois prefeitos deram o mesmo depoimento sobre a saúde financeira de seus municípios, um localizado no Sertão e outro na Zona da Mata Sul: ambos só não estão pior devido à reforma no ICMS feita pelo governador Eduardo Campos dois anos atrás, que consistiu em tirar recursos dos municípios que mais arrecadavam em benefício dos que tinham receita mais modesta. “Se não fosse isto, muitas prefeituras já teriam fechado as portas”, garantiu Adelmo Moura.

O QUE NINGUÉM ousa é questionar essa aprovação extraordinária, superior até mesmo à do seu criador, o Lula.


segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Problemas brasileiros, segundo o povo.



Não se obrigue entender


Em 1989 se estabeleceu neste país a idéia de que havia um candidato novo. E o povo votou no tal do novo para dirigir o país. O novo era o (Fernando) Collor e vocês sabem o que aconteceu.
Lula, em comício em Diadema (SP) defendendo a reeleição de Mario Reali (PT). No dia anterior defendeu o novo, Fernando Haddad , em São Paulo

Rafael Neri na Feira do Empreendedor 2012


EMPRESA DE TECNOLOGIA DIGITAL ARARIPINENSE INTELSITE PARTICIPA DA FEIRA DO EMPREENDEDOR 2012-PE


Rafael, da Intelsaite, acompanhado da esposa Jane.
Aconteceu nos dias 17 a 20 de Outubro a Feira do Empreendedor 2012 no centro de convenções de Pernambuco, onde o jovem empresário Rafael Neri parceiro do SEBRAE participou deste grande evento.

O objetivo do evento foi levar soluções aumentando a competitividade e sustentabilidade de negócios, difundir o empreendedorismo, estimulando a ampliação e inovação de empreendimentos, por meio de orientações empresariais sobre gestão, tecnologia e promoção de acesso a mercado.

Com esta oportunidade a Intelsite eleva ainda mais seu grau de gestão empresarial, estimulando aos clientes novas ferramentas, tecnologia e inovação, garantindo sucesso em seus projetos dinâmicos a mais de 120 clientes satisfeitos, e futuros clientes.
(Da Casa de Abelha)

Intervenção para sempre


Dizem que todo mal vem acompanhado de um bem. Pois vibrem todos os amantes de Araripina que lamentam a má notícia da INTERVENÇÃO. Vibrem por ela e com ela, pois seus efeitos vão durar para sempre.Jamais Araripina será a mesma e jamais os 'carrapatos do poder' vão fazer fila próximo ao cofre da prefeitura, ou próximo às 'tetas'.
Quem pensa que a partir de janeiro passará a existir abertura para farras e fanfarras, pode montar logo uma empresa no simples e começar a ganhar dinheiro no mercado 'comum'.
Alexandre Arraes venceu sem vender ilusões e, pelos paradigmas atuais e pelos ventos que vêm do Leste, certamente vai governar com decência e sem imprudência.

INTERVENÇÃO QUE DURA
Para o bem de Araripina, o TCE e técnicos colocados à disposição do interventor vão continuar contribuindo com a gestão por um bom tempo, até que se normalizem os atos administrativos. Os males provocados não perdem seus efeitos com os fogos da virada de ano e talvez por isso Alexandre vá até achar bom que a equipe de intervenção fique mais tempo analisando os atos passados, certamente na intenção de não contaminar seus atos com o que já ocorreu.

Independente de ficar ou não fisicamente essa equipe interventora, a partir de agora Araripina será outra. Todo mundo vai querer trabalhar muito e falhar zero.
Quem discorda não compartilha.

ALIADOS DE LULA DIFUNDEM QUE ELE VOLTA
O boato da semana é que Lula Sampaio volta a governar a partir de quinta-feira. Os mesmos que espelhavam boatos segundo os quais Dra. Socorro venceria a eleição com 10% de vantagem e assim levaram muitos 'apaixonados' a perder seus bens em apostas estão com a conversa de retorno de Lula.
De qualquer forma, foi esta  turma que espalhou a mesma informação quando o presidente do TJ, Jovaldo Nunes, num ato monocrático, garantiu o retorno do petebista ao cargo.
Uma ação está para ser julgada. Resta aguardar o resultado.

Reposição do rebanho


Quando estivermos livres desta seca inclemente, muito terá que ser feito para tornar rentável e possível a atividade rural nos municípios da região Araripe. Ainda não se tem notícia da exata extensão do êxodo de abelhas para regiões menos castigadas.
Contudo, até pelo pouco berro é possível saber que os rebanhos caprinos, ovinos e bovinos foram parcialmente eliminados na região. Parcialmente é somente uma forma de dizer que nem tudo foi vendido a preço de fim de feira, ou que simplesmente morreu.

FEIRAS E EXPOSIÇÕES
O prefeito Alexandre Arraes já pode começar a pedir a seus aliados ainda com portaria na prefeitura que tomem providências para marcar feiras e exposições no município, lá pelo mês de maio, junto a Secretaria de Agricultura do Estado. Pelo menos, que reservem datas neste período para a realização de Exposição de Caprinos e Ovinos e também uma grande Exposição de Bovinos fora do Parque do Cordeiro. Sim! É preciso trazer o governador Eduardo Campos, os superintendentes de Bancos e se possível a própria presidente Dilma para o nosso terreiro, a fim de forçar os bancos a tratarem de liberar empréstimos para aquisição de animais de leite, com dois meses de antecedência em relação às exposições. Sem isto, o rebanho da nossa região vai demorar muito a ser o que já foi antes da grande estiagem.


CAPRINOS E OVINOS
Araripina estava acostumada a realizar duas feiras de caprinos e ovinos. Uma grande e muito frequentada, com resultados expressivos, no Parque de Eventos, e outra em Lagoa do Barro, para prestigiar a ACCOAR. O prefeito Lula Sampaio acabou com a primeira e deixou apenas a segunda.
É dever de Alexandre Arraes chamar o governador para dentro do negócio e 'vitaminar' ambas, sobretudo a do Parque de Eventos, que é para onde se voltam as atenções e holofotes. E, também, para onde se pode arrastar autoridades com caneta e poder decisório para repovoar o nosso município com rebanhos de boa linhagem. Se a feira for apenas para vender o pouco que restou, é melhor nem fazer. Neste caso, é melhor pegar o dinheiro a ser gasto, comprar animais de raça e distribuir com criadores responsáveis.

Vai dar bode

A Conab iniciou as aquisições de ovinos e caprinos por meio da modalidade Compra Direta da Agricultura Familiar, no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos. A Superintendência Regional de Pernambuco prevê adquirir, até dezembro, cerca de  8450 bodes de pequenos criadores do Estado. O produto será destinado a escolas, creches, asilos e outras entidades de assistência social.
 
A ação faz parte de uma iniciativa do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e do Governo do Estado e visa amenizar os efeitos da seca na região, oferecendo uma alternativa de comercialização para agricultores familiares. A Conab compra o animal vivo, envia para o abate e armazenagem em embalagens a vácuo de dez quilos, contendo quatro pacotes de dois quilos e meio, na forma de mix para guisado.
 
A  previsão é que tais aquisições ocorram em outros estados da Região Nordeste. Em Pernambuco foram contemplados criadores dos municípios de Parnamirim, Bezerros, Afogados da Ingazeira e Floresta. Até o momento tais operações envolveram o valor de R$ 221 mil. A logística de transporte dos animais é de responsabilidade do Governo do Estado, por meio do Instituto de Pesquisa Agronômica de Pernambuco (IPA) e da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro).

Tentando ler verdades na quase escuridão


A Nova Censura, por Ricardo Noblat

Outro dia, o romancista baiano João Ubaldo Ribeiro escreveu no jornal O Globo: "Toda ditadura, sem exceção, tem como prioridade básica o controle da imprensa, a vigilância rigorosa sobre os fatos e opiniões que podem ser conhecidos pelo público".
Ubaldo esqueceu os governos democráticos. Também eles têm como prioridade básica o controle da imprensa, a vigilância rigorosa sobre os fatos e opiniões que podem ser conhecidos pelo público.
Existe uma diferença vital aí: se necessário, as ditaduras usam a força bruta para subjugar a imprensa. Os governos democráticos se valem de meios não violentos. Ou dissimuladamente não violentos. Mais eficazes na maioria das vezes porque não costumam deixar marcas visíveis.
A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) realizou em São Paulo mais uma de suas assembleias anuais.
Uma pesquisa da SIP aplicada junto a diretores de veículos de comunicação da América Latina concluiu que quase dois terços deles consideram governos e grupos políticos as maiores fontes de ameaça à liberdade de imprensa.
Um terço dos pesquisados afirma que os governos atuam para controlar os meios de comunicação, e um terço reclama de iniciativas que limitaram a liberdade de expressão nos últimos cinco anos.
Dois exemplos desse tipo de iniciativa castradora: leis de controle de conteúdo. Isso ainda não temos no Brasil. E a manipulação da publicidade oficial - isso já temos, e em escala avançada.
Liberdade de imprensa não é o direito que têm jornalistas e donos de veículos de comunicação de divulgarem o que quiser. Não é não.
Liberdade de imprensa é o direito que você, eu, todos nós temos de saber o que está acontecendo.
Sem saber, como tomar decisões que afetarão profundamente a nossa vida e a vida alheia? Ou mesmo decisões banais, mas capazes de nos infringir prejuízos?
A Velha Censura é facilmente identificável. O governo diz o que não pode ser publicado. Os veículos de comunicação não publicam.


A Nova Censura é mais sofisticada. Um dos seus mecanismos mais poderosos é a formação de grandes conglomerados de mídia controlados por empresas que nada têm a ver com jornalismo. O jornalismo independente perde com isso.
Outros mecanismos da Nova Censura:
*a aprovação pelos parlamentos nacionais de leis destinadas a domesticar o jornalismo;
*a determinação de governos em favorecer veículos de comunicação que lhes fazem as vontades em detrimento de outros que se comportam de modo independente;
*a concessão pelos governos de canais de rádio e de televisão a grupos políticos (o Brasil é um dos piores exemplos disso);
*a indústria das assessorias de imprensa (elas não servem ao jornalismo que se pretende livre e honesto. Servem de preferência a empresas e pessoas dispostas a manipularem informações para sair bem na foto);
*o emprego nos governos e em empresas estatais de um número gigantesco de jornalistas. Hoje, tem mais jornalista nas redações oficiais do que fora delas.
A Nova Censura se alimenta de condições que lhe são favoráveis. No caso do Brasil, por exemplo: a situação falimentar ou pré-falimentar de muitas empresas de comunicação. Por serem frágeis, se submetem mais facilmente.
Como pode haver independência editorial onde não há independência financeira?
Lembram-se do número de jornais que publicaram de graça uma coluna semanal onde Lula respondia a perguntas de leitores? Mais de 130. Propaganda pura de Lula e do governo. Que não inventaram a fórmula.
A redução dos investimentos em jornalismo de qualidade torna as empresas de comunicação dependentes de notícias que lhe são oferecidas a custo zero.
E quem as oferece? Governos e grandes grupos políticos e econômicos.
Em setembro de 1994, ao se preparar para conceder uma entrevista à TV Globo, em Brasília, Rubens Ricúpero, ministro da Fazenda do governo do presidente Itamar Franco, não se deu conta de que havia no estúdio um microfone aberto.
Imaginou que não estava sendo escutado quando disse, irônico mas verdadeiro:
- O que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde.
É assim que procedem todos os governos, democráticos ou não.
A frase de Ricúpero cai bem como lema da Nova Censura.

Bordoada nas pesquisas, que estão 'pensando e decidindo' pelo eleitor.

Ministra questiona pesquisas: têm de ser discutidas
 A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT-PR), afirmou anteontem que o Congresso Nacional deve discutir a metodologia usada em pesquisas eleitorais para evitar que elas se transformem em 'instrumentos de campanha'. A declaração da ministra foi feita em Cascavel (498 km de Curitiba), antes de ela participar de um evento de apoio ao candidato do PT na cidade, José Lemos.
As pesquisas, segundo ela, retratam um momento e apontam uma tendência, mas não podem ser definidoras de votos: 'Nós temos que estudar uma metodologia para que elas não sejam instrumentos de campanha'. Gleisi, que é senadora licenciada, acrescentou que o 'Congresso Nacional vai ter de discutir essa situação'.

Radialistas irritados

 Na coluna política da Folha de S.Paulo, hoje, Vera Magalhães diz que, para socialistas, vencer o PT em Campinas virou a prioridade de Eduardo Campos neste segundo turno já que, caso o PSB derrote a legenda em Fortaleza, será uma vitória do governador do Ceará, Cid Gomes. E mais: integrantes do PSB se queixaram do discurso de Lula no final de semana atacando Jonas Donizete (PSB) em Campinas. Afirmam que o ex-presidente ''pegou pesado'' ao dizer que não há radialista que distribui cadeiras de rodas que tenha dado certo como prefeito. Donizete é ex-radialista.

domingo, 21 de outubro de 2012

QUASE LÁ


Faltam tão somente 270 minutos para o Santa Cruz, campeão de média de público de todos os campeonatos do País retornar à Série B.

Churrascos


Surge uma nova classe média global

Fernando Dantas, Estadão
Um total de quase 3 bilhões de pessoas, ou 40% da população mundial, ascenderá à classe média até 2050, e elas virão quase exclusivamente dos atuais mercados emergentes. Dessa forma, o consumo dos países emergentes pode saltar de um terço do consumo global para dois terços até 2050.
A classe média no estudo é definida como famílias com ganhos anuais entre US$ 3 mil e US$ 15 mil, com US$ 5 mil sendo o divisor entre as classes médias baixa e alta.

sábado, 20 de outubro de 2012

Pré-sal intocável

O governo está preocupado com o falta de combustíveis em dois estados. A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) acompanha a escassez no Rio Grande do Sul (RS) e no Amapá (AP). O transtorno causado aos brasileiros que perdem horas em filas para conseguir abastecer os veículos também chamou a atenção do Ministério Público Federal (MPF), que instaurou um procedimento administrativo para apurar o desabastecimento no Sul. De acordo com a ANP, os distribuidores informaram que no Amapá o problema está relacionado à falta de biodisel e etanol anidro, itens que são misturados ao diesel e à gasolina. A agência reguladora diz que, com a elevação da demanda nacional de combustíveis, as empresas enfrentam dificuldades para contratar caminhões que transportem os biocombustíveis das unidades produtoras à base de Belém (PA), que redistribui ao estado.
(Correio Brasiliense)

A realidade é uma coisa e a fala, outra
No começo de agosto de 2008, durante uma cerimônia no estado do Pará, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva celebrou a descoberta das reservas de petróleo na camada do pré-sal. "Deus não nos deu isso para que a gente continue fazendo burrice. Deus deu um sinal. Mais uma chance para o Brasil", disse a uma plateia entusiasmada. E prosseguiu, como vinha fazendo em todos os seus discursos: "É preciso que a gente aproveite esse momento e tente discutir como vamos utilizar esse petróleo, quem vai explorar esse petróleo." A descoberta foi alardeada como um dos maiores feitos do seu governo e incorporada à campanha da candidata Dilma Rousseff. Passado o período de excitação e das falas exaltadas, o petróleo do pré-sal continua praticamente intocado no fundo do mar, a 7 mil metros da superfície. Não se definiu ainda o que fazer com tamanha riqueza.