terça-feira, 31 de maio de 2011

ESTELIONATO ELEITORAL

Dilma anuncia privatização de Cumbica, Viracopos e Brasília

As operações aeroportuárias e a exploração comercial de Cumbica (Guarulhos-SP), Viracopos (Campinas-SP) e Brasília (DF) serão integralmente privatizadas, decidiu o governo federal.

Os terminais serão administrados por Sociedades de Propósito Específico (SPEs), das quais 51% serão do setor privado - em disputa decidida por licitação - e 49% da Infraero.

Lembram daqueles filmetes alertando para as privatizações do PSDB? Dos alertas de que Serra queria privatizar? Olha aí quem privatiza.

O 'CARA' DOS POLICIAIS

Garotinho ameaça com a convocação de Palocci

O deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) disse há pouco que, se a PEC 300/08 não for votada pelo Plenário, os deputados que defendem a proposta vão apoiar a convocação do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci.

“O momento político é esse. Temos uma pedra preciosa, um diamante que custa R$ 20 milhões, que se chama Antonio Palocci”, disse o deputado, na instalação da Frente Parlamentar de Defesa da PEC 300. “A bancada evangélica pressionou e o governo retirou o kit gay. Vamos ver agora quem é da bancada da polícia. Ou vota, ou o Palocci vem aqui.”

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado suspendeu há pouco a audiência pública no auditório Nereu Ramos, sobre projetos de interesse dos policiais, para a instalação da Frente Parlamentar de Defesa da PEC 300. A audiência deverá ser retomada em instantes.

EMANCIPAÇÕES

Assembleia discute emancipação de 20 distritos
O deputado Odacy Amorim (PSB), que preside a Comissão de Negócios Municipais da Assembléia Legislativa de Pernambuco (Alepe), recebeu na manhã desta terça-feira (31) representantes dos movimentos municipalistas do Estado, além de Bahia e Maranhão. Ficou acertado a realização de uma audiência pública no âmbito da Comissão para discutir e acelerar o processo das emancipações em Pernambuco.

Tramita atualmente na Alepe, mais de 20 projetos de lei solicitando a emancipação de distritos no Estado. Odacy, que tem declarado apoio ao movimento emancipalista, disse que a discussão será feita com segurança para não frustrar os sonhos de muitas das comunidades que buscam a autonomia administrativa.

Conforme o deputado, a data da audiência pública será marcada após a volta da Comissão de Brasília que estará na Capital Federal entre os dias 15 e 16 deste mês, quando haverá um grande encontro com todas as Assembléias Legislativas do país para se discutir os desmembramentos de municípios. Há mais de 15 anos que não acontece emancipação política no Brasil.

“O Congresso está omisso e toda a sobrecarga dessa questão tem caído nos ombros das lideranças dessas localidades e dos Estados. Fui vice-prefeito e depois Prefeito de Petrolina e iniciei uma luta em Rajada que acabou não evoluindo devido a essa falta de definição em Brasília”, lembrou Odacy.

(Do blog de Magno Martins)

Assim funciona Brasília...

Deputados ameaçam convocar Palocci por PEC 300
Depois da bancada evangélica, agora chegou a vez de parlamentares defensores da PEC 300 ameaçarem convocar o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, para prestar depoimento na Câmara. Durante lançamento da frente parlamentar em defesa à proposta, começou a movimentação para trocar a convocação do titular da pasta em troca da entrada da matéria, que cria o piso salarial nacional para policiais e bombeiros militares.

"Eu vou levar essa proposta ao presidente da Câmara. Ou coloca a PEC 300 na ordem do dia, ou convocamos o ministro Palocci na Comissão de Segurança Pública", disse o presidente da frente parlamentar, deputado Otoniel Lima (PRB-SP). Enquanto foi deputado, Palocci viu seu patrimônio aumentar 20 vezes, de acordo com a Folha de S. Paulo. O ministro confirmou a evolução patrimonial e a atribuiu aos ganhos obtidos por ele com sua empresa de consultoria."

Aqui, sempre dissemos isso

"Velho oportunista
A defesa que o ex-presidente FHC agora faz da “descriminalização” da droga não é apenas sintoma de perda de juízo. É que o velho político percebeu que é a maneira mais fácil de voltar a aparecer na mídia."

Pode assinar em baixo de Claudio Humberto.

Cláudio Humberto liga caso Palocci a ONG de Lula

Em notinhas curtas, a coluna de hoje do jornalista Cláudio Humberto explica mais do que o necessário o envolvimento direto do ex-presidente Lula na defesa de Palocci. Outras fontes sugerem que Dilma colocou o padrinho político na assadeira para sair dela. Está conseguindo. Leia Cláudio Humberto:

Palocci pode ter arrecadado para ONG de Lula
O ministro Antonio Palocci (Casa Civil) pode ter usado sua empresa de consultoria Projeto não apenas para prestar serviços a grandes empresas. Ele também foi encarregado de arrecadar doações para sustentar as atividades da ONG Instituto da Cidadania, chefiada pelo ex-presidente Lula, segundo confirmaram a esta coluna fontes do PT ligadas ao comando da campanha presidencial de Dilma Rousseff.

Grana sobrando
A campanha de Dilma já não precisava de dinheiro, por isso, a partir de um certo momento, Palocci passou a “fazer caixa” para a ONG de Lula.

Tudo a ver
O trabalho de Palocci, na arrecadação para a ONG de Lula, explica o empenho do ex-presidente para tentar salvar o pescoço do ministro.

Opinião nossa: Quando a força do Palácio colar a crise em Lula e desviar de Dilma, esta libera suas bases para assinar qualquer CPI que vise identificar evidências de crime no caso Palocci. Não deve demorar. Caso Lula não tenha mais munição que Zé Dirceu, a guerra resultará em baixas para o "Príncipe de Caetés".

Segue o ex-assessor de Collor:
Empresa de origem duvidosa financia petistas
Generosa financiadora de campanhas do PT, a empresa M Brasil, controlada pelo ex-deputado estadual carioca Jair Marchesini (PDT), anda despertando suspeitas. A empresa foi criada em 2006 em nome de dois baianos pobres (o sargento bombeiro Marcelo Gondim, e Leandro Reis, funcionário de distribuidora de gás, moradores de bairros carentes de Salvador). Hoje tem capital de R$ 38 milhões e até colocou na Bovespa cédulas de crédito imobiliário no valor de R$ 100 milhões.

Local incerto
Apesar do patrimônio e de atuar na Bovespa, a M Brasil não funciona no endereço indicado em seus documentos (Av. Rio Branco, Rio de Janeiro).

Lavanderia?
O Jornal de Brasília apura o caso, e concluiu pela suspeita de lavagem de dinheiro na M Brasil Empreendimentos Marketing Negócios Ltda.

ASSUNTO DE POLÍCIA

Volta a pressão dos policiais pelo piso nacional

Quase 15 meses após a votação do primeiro turno da Proposta de Emenda à Constituição 300/08, que cria o piso nacional para policiais e bombeiros militares, o assunto volta à tona na Câmara. Nesta terça-feira (31), será lançada uma frente parlamentar em defesa da PEC 300, com a intenção de pressionar o governo para concluir a votação da matéria. Policiais de vários estados devem chegar a Brasília para fazer manifestações hoje e amanhã.

A tramitação da PEC 300 está parada desde março do ano passado, quando a proposta foi aprovada em primeiro turno na Câmara. Desde então, o governo conseguiu adiar a votação do segundo turno. A atuação do Palácio do Planalto ocorreu por dois motivos. O primeiro é por conta da criação de um fundo, abastecido com dinheiro da União, para bancar o aumento salarial dos policiais e bombeiros. O segundo é a pressão feita pelos governadores.

A proposta aumenta para R$ 3,5 mil o salário inicial dos praças e para R$ 7 mil o dos oficiais. Atualmente, a média nacional é de R$ 1.814,96. Esses valores seriam provisórios até a aprovação de uma lei complementar estabelecendo critérios para o reajuste salarial.

O assunto volta às páginas dos jornais. O Meu Araripe sempre esteve mobilizado.
Qualquer link, informação nova ou sugestão deverão ser enviados para a área de comentários. Contem com o Meu Araripe. Mobilizem-se.
O site que mobiliza é este: PEC 300

BOMBA RELÓGIO: O governo brasileiro afirma que nossas usinas nucleares de Angra são seguras. A Alemanha, que produziu as nossas, desativa as suas.

Quem é de Angra ainda dorme?
Ao anunciar que vai desligar todas as suas usinas nucleares até 2022, a Alemanha passa a ser a primeira potência industrial a renunciar à energia atômica. O anúncio foi feito nesta segunda-feira pelo ministro do Meio Ambiente do país, Norbert Röttgen, após acordo da coalizão de governo liderada pela chanceler Angela Merkel.

Dos 17 reatores alemães, 14 não estarão mais em serviço no fim de 2021 e os três últimos - os mais novos - serão utilizados até 2022 no mais tardar, explicou o ministro, enfatizando que a decisão é "irreversível".

Eles, que desenvolveram, montaram, aprenderam fazendo e errando, não confiam. Só cientistas loucos do Brasil para confiar numa bomba que não conhecem, com manuel em alemão.

Saúde complementar

O médico Valmir Filho comprou uma carreta equipadadíssima, específica para a montagem de consultórios médicos. Vai atender nas periferias e distritos, suprindo parte da carência por saúde. A geringonça impressiona pelo tamanho, 18 metros de comprimentos, e pelo luxo interno. No momento, está estacionada para ser adesivada. Logo, estará em plena atividade.

Direto da Consultoria de Palocci.

Quer ganhar dinheiro fazendo negócios com o governo federal? Então acompanhe a consultoria de Palocci, de graça, no Meu Araripe.


Novas regras do Minha casa, minha vida esperam sanção de Dilma. Veja o que vai mudar.

Com o corte no orçamento do programa “Minha casa, minha vida“, o ano começou com uma má notícia para o setor de moradias populares. Depois, no entanto, o governo sinalizou que pretendia impulsionar as construções com algumas medidas, como o aumento do teto dos imóveis para R$ 170 mil e o pedido da presidente Dilma Rousseff para que o Banco do Brasil e a Caixa se unissem na oferta de crédito à população. Enquanto a aliança não vem, as novas regras do programa estão prestes a ser aprovadas pela presidente.
Dentro das mudanças que esperam a sanção de Dilma, uma, especificamente, desagradou ao mercado. Enquanto todos esperavam uma adequação da renda ao novo teto dos imóveis, os deputados e senadores preferiram utilizar como base os valores estipulados na criação do programa, em abril de 2009, de R$ 465 a R$ 4.650.
“Com o valor do imóvel mais alto e a renda igual, o programa está limitando o poder de compra da população, o que não é bom”, afirma Leonardo Schneider, vice-presidente do Sindicato da Habitação (Secovi Rio).
Outras mudanças, no entanto, foram positivas. Caso Dilma aprove as medidas, as mulheres não precisarão mais da presença do marido para assinar o contrato de financiamento das moradias destinadas a famílias com renda de até R$ 1.395. Além disso, em caso de abandono de lar, o cônjuge que ficou na casa por mais de dois anos ganhará a escritura da moradia por usucapião.

CENÁRIA ATUAL:
Verba - No início do ano, o corte no orçamento do governo atingiu o “Minha casa, minha vida”, com a redução de 40% da verba destinada ao programa habitacional, que caiu de R$ 12,7 bilhões para R$ 7,6 bilhões.

Teto do imóvel - O valor máximo dos imóveis enquadrados no programa passou de R$ 130 mil para R$ 170 mil.
O que pede o mercado - É um desejo do mercado imobiliário que o novo teto seja adequado à renda do mutuário. O Conselho Curador do FGTS pede que ela seja fixada em R$ 5.250.

Você achou a colsultoria pobre? Mas é assim mesmo. Contudo, Palocci cobrava acima de 10 milhões por coisa desse nível. O que ele vendia era negócio com o PT. Vendia prêmio da loteca, na verdade. E está solto.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Imprensa procura desesperadamente quem vendeu. Pois ninguém compra sem ter um vendedor.

Quem vendeu o apartamento e o escritório para o ministro que enriqueceu da noite para o dia? Terá sido um grupo mineiro envolvido em negócios pra lá de estranhos? Terá sido alguém com sérios problemas na Justiça? O fato é que o ministro da riqueza súbita também não revela de quem comprou os imóveis. A imprensa procura desesperadamente. Companheiros do fogo amigo! Contem aqui para o nosso blog, nós prometemos espalhar.

Aldo Rebelo faz séria acusação. É bom ficar atento.

O Meu Araripe não tomou lado na questão do Código Florestal. Não me preparei para debater o tema. Nunca confiei em Marina Silva. Aliás, nunca acreditei em pessoa que se diz pobre e luxa mais que rico. Marina é assim. Faz negócios de interesses milionários e enxuga as lágrimas como uma atriz numa rodia de pote alugada para a cena. Já em Aldo Rebelo eu sempre confiei, enquanto político sério e autêntico. Ele, em artigo, informa que a ofensiva midiática que vem sendo movida contra o Brasil pelas ongs internacionais foi uma decisão tomada dentro de um botequim, em Brasília, logo depois da derrota da turma da Marina e do Zequinha Sarney na Câmara. Leia o que ele diz e reflita.

O Código Florestal e a quinta coluna

"Conta a lenda que, ao cercar Madri durante a Guerra Civil Espanhola, o general Emilio Mola Vidal, ao ser questionado sobre qual das quatro colunas que comandava entraria primeiro na cidade sitiada, respondeu: “A quinta coluna”. Mola referia-se aos seus agentes, que, de dentro, sabotavam a resistência republicana. Durante a Segunda Guerra Mundial, a expressão tornou-se sinônimo de ações contra o esforço aliado na luta para derrotar o eixo nazi-fascista. A quinta coluna disseminava boatos, procurava enfraquecer e neutralizar a vontade da resistência e desmoralizar a reação contra o inimigo.


Após a votação do Código Florestal, no último dia 24, um restaurante de Brasília acolheu os principais “cabeças” das ONGs internacionais para um jantar que avançou madrugada adentro. A Câmara acabara de aprovar, por 410 x 63 votos, o relatório do Código Florestal e derrotara de forma avassaladora a tentativa do grupo de pressão externo de impedir a decisão sobre a matéria. O ambiente era de consternação pela derrota, mas ali nascia a tática da quinta coluna moderna para pressionar o Senado e o governo contra a agricultura e os agricultores brasileiros. Os agentes internacionais recorreriam à mídia estrangeira e espalhariam internamente a idéia de que o Código “anistia” desmatadores e permite novos desmatamentos.

A sucessão dos fatos ilumina o caminho trilhado pelos conspiradores de botequim. No último domingo, o Estado de S. Paulo abriu uma página para reportagem assinada pelas jornalistas Afra Balazina e Andrea Vialli com a seguinte manchete: “Novo Código permite desmatar mata nativa em área equivalente ao Paraná”. Não há, no próprio texto da reportagem, uma informação sequer que confirme o título da matéria. É evidente que o projeto votado na Câmara não autoriza desmatamento algum. O que se discute é se dois milhões de proprietários que ocupam áreas de preservação permanente (margem de rio, encostas, morros) devem ser expulsos de suas terras ou em que proporção podem continuar cultivando como fazem há séculos no Brasil, à semelhança de seus congêneres em todo mundo.

No jornal O Globo, texto assinado por Cleide Carvalho procura associar o desmatamento no Mato Grosso ao debate sobre o Código Florestal, e as ONGs espalham por seus contatos na mídia a existência de relação entre o assassínio de camponeses na Amazônia e a votação da lei na Câmara dos Deputados. O Guardian de Londres publica artigo de um dos chefetes do Greenpeace com ameaças ao Brasil pela votação do Código Florestal. Tratam-nos como um enclave colonial carente das lições civilizatórias do império.

As ONGs internacionais consideram toda a área ocupada pela agropecuária no Brasil, passivo ambiental que deve ser convertido em floresta. Acham razoável que milhões de agricultores sejam obrigados a arrancar lavoura e capim e plantar vegetação nativa em seu lugar, em um país que mantém mais de 60% de seu território de áreas verdes.

A “anistia” atribuída ao relatório não é explicada pelos que a denunciam, nem a explicação é cobrada pela imprensa. Apenas divulgam que estão “anistiados” os que desmataram até 2008. Quem desmatou até 2008? Os que plantaram as primeiras mudas de cana no Nordeste e em São Paulo na época das capitanias hereditárias? Os primeiros cafeicultores do Pará, Rio de Janeiro e São Paulo no século 18? Os colonos convocados pelo governo de Getúlio Vargas para cultivar o Mato Grosso? Os gaúchos e nordestinos levados pelos governos militares para expandir a fronteira agrícola na Amazônia? Os assentados do Incra que receberam suas terras e só tinham acesso ao título de propriedade depois do desmatamento?

É importante destacar que, pela legislação em vigor, são todos “criminosos” ambientais submetidos ao vexame das multas e autuações do Ministério Público e dos órgãos de fiscalização. Envolvidos na teia de “ilegalidade”, estão quase 100% dos agricultores do país por não terem a Reserva Legal, que a lei não previa, ou mata ciliar, que a legislação de 1965 estabelecia de cinco a 100 metros e, na década de 1980, foi alterada para 30 até 500 metros.

Reconhecendo o absurdo da situação, o próprio governo, em decreto assinado pelo presidente Lula e pelo ministro Carlos Minc, suspendeu as multas em decorrência da exigência “legal”, cujo prazo expira em 11 de junho e que provavelmente será reeditado pela presidente Dilma.

O governo e o País estão sob intensa pressão da desinformação e da mentira. A agricultura e os agricultores brasileiros tornaram-se invisíveis no Palácio do Planalto. Não sei se, quando incorporou à delegação da viagem à China os suinocultores brasileiros em busca de mercado no gigante asiático, a presidente tinha consciência de que quase toda a produção de suínos no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná está na ilegalidade por encontrar-se em área de preservação permanente.

A Câmara dos Deputados, por grande maioria, mostrou estar atenta aos interesses da preservação ambiental e da agricultura, votando uma proposta que foi aceita por um dos lados, mas rejeitada por aqueles que desconhecem ou precisam desconhecer a realidade do campo brasileiro. O Senado tem agora grande responsabilidade e o governo brasileiro precisa decidir se protege a agricultura do País ou se capitulará diante das pressões externas que em nome do meio ambiente sabotam o bem-estar do nosso povo e a economia nacional".

TCU vê indícios de fraude na transposição do rio São Francisco

Da Folha de São Paulo

O TCU (Tribunal de Contas da União) encontrou indícios de fraude de R$ 29,9 milhões na execução do contrato de gerenciamento de uma das principais obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), a transposição do rio São Francisco.

Do valor calculado pelos técnicos do tribunal, em relatório aprovado em abril, R$ 27,5 milhões (92%) foram pagos pelo Ministério da Integração Nacional para provavelmente remunerar profissionais "fantasmas".

A conclusão do TCU veio ao cruzar dados com nome e remuneração de profissionais contratados, enviados pelo consórcio Logos-Concremat à Integração Nacional, com listas enviadas ao Ministério da Previdência Social com os valores pagos a cada funcionário.

Tem gente que não deixa Bringel respirar

Um blogueiro de Araripina gosta mesmo de deixar Bringel muito mal com seu eleitorado mais fiel. Uma hora diz que ele está dando apoio por baixo dos panos a Lula; muda para a versão de que vai apoiar Alexandre Arraes; depois delira que vai apoiar Dra. Socorro; outra hora diz que Bringel está pensando em apoiar Valdeir Batista. O fato é que, de forma calculada (por adversários figadais de Bringel), essas insinuações maldosas são jogadas ao vento apenas para tirar da 'vitima' o pouco de liberdade que resta para transitar tranquilamente. Quando coisa desse tipo aparece, o ex-deputado sofre para se explicar aos eleitores.
Ele já disse 'duzentas mil vezes' que seu candidato a prefeito é Valmir Filho. Em rádio, em reuniões, em tudo quanto é lugar, e ultimamente, em andanças pelo município. Até sabe o roteiro de pré-campanha do médico.


A DOR É NOUTRO CANTO
A reação de algumas pessoas, talvez não blogueiros, se dá pelo fato de Lula Sampaio ter começado a colocar 'cabresto eleitoral' na turma que chegou ao grupo de Lula Sampaio oriunda do grupo de Valdeir Batista. Um a um, estes que foram absorvidos na equipe do prefeito estão sendo chamados a se filiar (como calda eleitoral) no PTB do prefeito. Nenhum ficará de fora. A menos que entregue o cargo. Isto esvazia o grupo de Valdeir Batista. Isto incomoda os que pensam dia e noite em dinheiro de campanha inflacionada. Aí começam a circular versões distorcidas visando animar os 'cabos eleitorais' que não aprendem outro ofício.

Ciro Gomes volta atacar

Isabela Martin, O Globo

Sem mandato há seis meses e afastado da cena política nacional, o ex-deputado federal Ciro Gomes (PSB) reapareceu, nesta segunda-feira, e criticou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela falta de discrição ao aparecer publicamente em Brasília, na semana passada, na tentativa de conter a crise a partir da divulgação do crescimento vertiginoso do patrimônio do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci.

Para Ciro, Lula cometeu um erro e pode ter prejudicado o capital político da presidente Dilma Rousseff (PT).

- Ele, inclusive, na minha opinião, cometeu um erro: se ele quer ajudar, faça isso pelo telefone, discretamente. Mas essa ida a Brasília liquida com qualquer capital político que a Dilma possa e deva acumular, que é inerente à liderança que ela tem como presidente - disse após participar como palestrante no evento sobre Economia Verde na Assembleia Legislativa do Ceará.

Ciro também não concorda com a opinião de Lula de que sem Palocci o governo se "arrastaria" até o fim. Esse teria sido um comentário do ex-presidente para conseguir o apoio da bancada do PT no Senado na defesa do seu ex-ministro.

- Discordo completamente até porque o Lula teve que demitir o Palocci. Ele próprio. Nós estaríamos como país muito mal parados (sic) se dependesse do Ciro Gomes, da Dilma, do Lula. O Lula tem esse equívoco - disse.

- Se depende só do Lula o Brasil? Eu sou contra isso. Depende só do Ciro? Depende só da Dilma? Depende só do Palocci? Que conversa é essa?

Dilma e ministros se irritam com perguntas de jornalistas. Paulo Bernardo tropeçou e quase caiu no Uruguai.

Em visita de pouco mais de cinco horas a Montevidéu, nesta segunda-feira, a presidente Dilma Rousseff evitou contato com a imprensa. Os ministros que integravam a comitiva presidencial se irritaram com perguntas sobre o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci.

Palocci é coordenador político do governo e pivô de uma crise, depois que a Folha publicou que o seu patrimônio multiplicou por 20 em quatro anos, e que sua empresa faturou R$ 20 milhões em 2010, ano eleitoral.

Após reunião bilateral com o colega José Pepe Mujica, Dilma se limitou a uma declaração formal sobre a visita ao Uruguai. Ela disse que não teria tempo para falar com jornalistas. A presidente embarcou para Brasília no final desta tarde.

O ministro Paulo Bernardo (Comunicações) se irritou ao ser questionado sobre Palocci. "Já que a agenda de vocês é essa, eu não falo. Com licença que vou almoçar", disse, ríspido. O ministro, ao tentar sair dos jornalistas, tropeçou em um cabo e quase caiu.

O sorriso não rolou


Este que está ao lado da sumida é Michel Temer. Os marqueteiros da presidência prometeram uma foto sorridente. Mas não houve alegria no encontro. Não saiu a esperada reconciliação entre o vice e a sumida. A foto não rolou e por isso temos aí dois bicudos que não se beijarão mais. Bom para o Brasil, porque a sumida não gastará tanto com viagens externas, preservando assim o nosso bolso. A foto é de hoje pela manhã, quando Dilma embarcou para o Uruguai.
Por enquanto, aquele que Ciro Gomes chamou de 'chefe do ajuntamento de bandidos' é o presidente do Brasil. Pode piorar?

OAB pede demissão imediata de Palocci.

Da Folha Poder:

O presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Ophir Cavalcante, defendeu nesta segunda-feira (30) o afastamento imediato do ministro Antonio Palocci (Casa Civil) do cargo. Segundo o presidente da entidade, a medida "soaria muito bem" até que o ministro desse as devidas explicações sobre o crescimento do seu patrimônio nos últimos anos. Em entrevista divulgada pela assessoria de imprensa da OAB, Cavalcante criticou a decisão da CGU (Controladoria Geral da União) de não abrir uma investigação sobre as denúncias. "O pedido de afastamento é algo que soaria muito bem no âmbito da sociedade; é algo que deixaria o governo Dilma muito mais tranquilo", disse. O presidente da OAB também disse ser favorável a uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) no Congresso para investigar as suspeitas sobre o ministro da Casa Civil. "A CPI é um instrumento democrático e que está posto para a sociedade na Constituição. De modo que não tenho qualquer dúvida de que a CPI seria algo que poderia ser utilizado."

PSDB não tem eleitor; Serra sim.

As pesquisas estão aí para comprovar. O brasleiro não dá bolas a partidos. Da mesma forma que o PT é visto como um partido corrupto, de barbudinhos corruptos, folgados, oportunistas e parasitas, Lula é visto como o 'cara', capaz de eleger até um poste desconhecido como Dilma.
O mesmo acontece ao PSDB. Um partido elitista, desagregado, desarrumado, destrambelhado, comandado por um ex-anão do orçamento chamado Sérgio Guerra, que tem como marca maior a traição e a incompetência, cuja distância que mantém das bases é medida em anos-luz.
Ao contrário do PSDB, José Serra é respeitado pelo povo, tendo obtido quase 44 milhões de votos. Só não foi eleito porque mete medo em mais da metade dos líderes do seu próprio partido, que querem ganhar justamente para fazer o que o PT faz: roubar. Prova maior: José Serra, quando decidiu intervir na eleição da capital paulista para consolidar uma aliança com o DEM, elegeu Gilberto Kassab prefeito da maior cidade do País, deixando Geraldo Alckmim fora até mesmo do segundo turno.
Quem tem votos no Brasil? Lula e Serra, claro. Pois Serra está sendo chutado pelo PSDB. É ou não é um partido destrambelhado?
Serra deve está esperando o momento certo de sair desse atoleiro de vaidades para seguir novo rumo. Com o nome que tem e a presença que marca na mente do eleitorado, deve chegar a um novo partido já assegurando lugar no segundo turno da eleição de 2014, que deverá ser disputada por Dilma ou Lula (PT), Ciro Gomes (por nova sigla), PV (com Marina ou outro candidato), Aécio Neves (PSDB), nanicos de todos os gostos e José Serra (provavelmente pelo PSD). Há dúvidas de que José Serra estará no segundo turno enfrentando o candidato petista?

"Inverno" de Araripina já atinge 912 milímetros

O período chuvoso de Araripina ultrapassou a média histórica e já atinge 912 milímetros de chuva, em 30 de maio. Iniciado em dezembro, deve chegar ao final de junho na marca de 1.000 milímetros. Exatamente um metro cúbico de água por cada metro quadrado de chão. Contudo, nenhuma tromba d'água ocorreu este ano. As chuvas foram bem distribuídas, sem oferece motivos para reclamações. Nem de agricultores, nem de autoridades. A maior chuva ocorreu em 03 de janeiro. Ao longo do dia, cairam 88 milímetros. Esta foi a média captada também pelos demais pluvíômetros espalhados pelo município.
Portanto, muita chuva, muito legume e pouco estrago. Discursos oportunistas são logo silenciados pelo riacho que corta a cidade. Nenhum volume que provocasse curiosidade dos pedestres ou moradores das margens. Isto é que é inverno.

Araripina não lançou seu "Portal de Transparência". Lula corre sérios riscos.

O Blog de Magno Martins reforçou o que publicamos na semana passada, ao narrar hoje que "Dos 23 municípios pernambucanos que têm entre 50 mil e 100 mil habitantes, apenas nove criaram portais da transparência, e o prazo estabelecido por lei acabou sexta-feira. Portanto, há 14 correndo risco de ficaram sem recursos volutários e incentivos fiscais. E os prefeitos poderão perder os mandatos".
Usando ferramenta de busca, não encontramos nenhum "Portal" lançado pela prefeitura de Araripina. Isto indica que o município será penalizado com o não repasse de verbas e o prefeito corre sérios riscos de hoje em diante.
Ninguém estava atento a isso? O contador estava preocupado com outras coisas?

domingo, 29 de maio de 2011

Palocci liga para bêbado achando que era Itamar

O clima caótico na Casa Civil da Presidência da República, em razão das denúncias contra o ministro Antonio Palocci, provocou tensão, e também momentos bizarros. O ministro pediu ligação para o senador Itamar Franco (PMDB-MG), assim que soube, há dias, do diagnóstico de leucemia. Telefonaram à pessoa errada, um bêbado, e Palocci conversou com ele longamente achando que era o ex-presidente.

A informação é de Cláudio Humberto.
Pelo visto, a assessoria já atende aos interesses do próximo chefe e Palocci está com a cabeça nos promotores e juízes.

Coisa mais ridícula


Cena que se repete, cada vez mais ridícula, a cada dois anos. Pessoas que não se toleram, que não se entendem, que não se defendem e só se atacam. A cada dois anos, uma pausa para esta foto. Desta vez, o encolhimento é evidente. Sequer o governador do maior estado do País, a chamada Vaca-de-Leite tucana, foi convidado a se enquadrar. Vejam que Geraldo Alckmim não está aí.
O velhinho que defende a maconha, sempre sorridente, a cada dia fazendo mais o que interessa ao PT; Aécio Neves de punhal sempre apontado para José Serra, o único tucano que fez pelo Brasil e não se corrompeu no poder, sendo este o único motivo pelo qual é caçado pelos tucanos que querem o que todo petista com cargo e cofre faz hoje: roubar. José Serra é duro e puro, os tucanos graúdos são 'interesseiros'. Não há 'perigo' de conciliação.
José Serra não tem a menor chance enquanto aparecer sorridente nesta foto. Ou sai daí ou veste pijama.
Ele preisa mandar algum sinal. Algum sinal contrário. Não esse sinal de otário.

Palocci quebrou o sigilo do Governo para faturar R$ 10 milhões em dois meses.

Da Folha de São Paulo:
O período em que a empresa de consultoria Projeto ganhou mais dinheiro, cerca de R$ 10 milhões, foi quando o ministro Antonio Palocci (Casa Civil) tinha poder para acessar dados reservados e planos de investimentos do governo federal. Metade dos R$ 20 milhões de faturamento da empresa em 2010, revelado pela Folha, se deve ao período entre novembro e dezembro. Nesses meses, Palocci acumulou a atividade empresarial com a coordenação da equipe de transição da presidente Dilma Rousseff. Um coordenador da transição pode solicitar qualquer documento do governo. Além disso, já no início de novembro, Palocci teve acesso a informações sobre contratos a cumprir, lista de projetos e programas pendentes do governo Lula.

Duas leis obrigam os titulares dos órgãos a fornecer as informações solicitadas pelo coordenador da equipe de transição. Basta um ofício. Ontem, a revista "Veja" revelou que o apartamento em que o ministro vive em São Paulo, que é alugado, tem valor de mercado estimado em R$ 4 milhões. Com quatro suítes e três salas, o imóvel teria 640 m2 e condomínio de R$ 4.600 mensais. Segundo administradoras de imóveis ouvidas pela revista, o valor médio de locação no prédio é de R$ 15 mil. Com o condomínio e impostos, as despesas do ministro chegam a 83% de seu salário

sábado, 28 de maio de 2011

Tchau, Aécio! Sou anônimo, mas sou limpinho.


Tem gente achando que Aécio Neves (PSDB-MG) é o novo que a oposição precisa. Com 51 anos de idade, já foi tudo o que poderia ser na política e a sua única marca, fora das Gerais, é sua forma mesquinha de trair o partido, a oposição e os brasileiros, em nome de um projeto pessoal. Nunca fez oposição ao PT. Aliás, com o PT só fez aliança. Inclusive contra o PSDB. Principalmente contra o PSDB. Portanto, aqui não, violão. De novo o Aécio não tem nada. Aliás, tudo o que ele tem é o jeito mais antigo e arcaico de fazer política: conchavando com inimigo e traindo amigo.

Aécio aqui não tem crédito nem espaço. Sou anônimo, mas sou limpinho.

Tchau, Serra!

Serra acaba de aceitar ser apenas um conselheiro do PSDB. Ou seja: pendurou as chuteiras. Se José Serra não defende a si mesmo, com um capital de 44 milhões de votos, não há porque ser mais realista do que o rei. O PSDB é apenas uma confraria de interesses pequenos, que não tem a dimensão do seu eleitorado. Tchau, Serra.
O tchau de FHC já foi dado há tempo. Aliás, ele finge que não ouviu e continua caducando com microfone na mão.

Sérgio Guerra continua ativo, fazendo o estrago encomendado pelo governador de Pernambuco. Desde que Sérgio Guerra tomou o PSDB de Pernambuco das mãos de um fundador de caráter, João Braga, sua escalada foi vitoriosa, ascendente. Justamente o oposto da curva de resultados do partido. Tudo devidamente combinado com PSB e PT. Aécio é o primeiro na linha sucessória de Sérgio Guerra, cabendo a ele a canalhice de trair o PSDB. Mas é frouxo e covarde. Prefere arrancar cobra com a mão de um nordestino. Aécio subiu na cotação do PT: acaba de isolar o homem de 44 milhões de votos, única ameaça real ao petismo. Assim, Lula não encontrará uma única pedra no caminho da volta. Aliás, não sei o que é pior: um Lula que defende Palocci ou um Aécio que trai e isola um José Serra. Aliás, eu sei.

PTB x PSB - Araripina na rota de colisão


Araripina é de pouca sorte. Achou de ter um prefeito filiado ao PTB, que votou no governador do PSB, que tem um candidato de seu partido, Fernando Bezerra Coelho, lutando para se firmar no interior, mas que para isto acontecer precisa derrubar o Senador Armando Monteiro Neto.
Lula Sampaio, sem sentir direito o lamaçal, está agendando um encontro em Araripina para fortalecer a sigla de Monteiro Neto e criar fato para este, que precisa marcar presença mais do que Fernando Bezerra. O argumento é a filiação de alguns assessores e antigos aliados. A briga será canina (e de cachorro grande). Lula terá que desidratar os demais partidos aliados, inclusive o PSB de Raimundo Pimentel e o PDT de Volney Queiroz, seu deputado federal. Terá que arrastar todos para o partido de Armando Monteiro. O argumento será a eleição de 2012, mas o interesse de Armando Monteiro é um só: ficar em evidência agora para aparecer bem nas pesquisas lá na frente, visando 2014.
Por falar em pesquisas, elas nunca são ruins para quem contrata. Quem diz o percentual é quem paga.

CALDA
Lula Sampaio vai aproveitar a vinda de Armando Monteiro para três coisas: tentar segurar Raimundo Pimentel no seu raio de ação (com um apelo de militantes que mais adiante usarão a espada); fazer calda para seus vereadores com mandato; e minar o grupo de Valdeir Batista, 'enjaulando' as lideranças e pré-candidatos a vereador que migraram para a 'base' na eleição de 2008. A calda será formada, basicamente, com gente que ocupa cargo de confiança na prefeitura. Principalmente os que 'atravessaram' com Valdeir Batista. Evilásio Matheus, um dos 'engenheiros', será um dos maiores beneficiados. Pegará a calda mais gorda da história, inclusive com 'tilápia recheiada' de Lagoa do Barro.

A COLISÃO
Araripina paragará caro pela movimentação política do prefeito em favor de Armando Monteiro, tão antes da hora. A maioria dos recursos destinados ao Sertão estão justamente no Ministério da Integração, comandado por Fernando Bezerra, o rival número 1 do senador petebista. Certamente os muninícipios da região saberão tirar proveito disto. Araripina perdeu o faro. Não sabe mesmo tirar proveito das oportunidades que se apresentam.

A 'competência' de Eduardo

CONVÊNIOS 1 - O balanço de 2010 feito pelo Sistema de Convênios do Governo Federal (Siconv) mostrou o quanto os gestores nordestinos não sabem buscar recursos. Do total de convênios firmados, só 9% foram feitos na Região.

CONVÊNIOS 2 - Já 37% dos convênios com a União foram realizados no Sudeste, e a Região Norte firmou 25%. Os dados estaduais mostram que Pernambuco ficou com 2%, enquanto Minas e São Paulo celebraram 14%.

Do blog de Magno

Precisa dizer mais nada? Só que as estradas esburacadas servem de exemplo.

Leiam essa de Inaldo Sampaio. É ou não é um... ?

'O arrefecimento do bombardeio impiedoso sobre a figura do chefe a Casa Civil é atribuído a duas coisas. Primeira, a conclusão a que teriam chegado os grandes veículos de comunicação de que, “ruim com ele e pior sem”. Segunda, é preferível Palocci no Planalto, administrando o rateio dos cargos federais e fazendo o elo entre a presidência da República e o Congresso, a um eventual retorno do ex-ministro José Dirceu, que o Brasil inteiro conhece e sabe como é que ele joga à frente do poder'.

O Brasil merece uma coluna desta?
O Brasil merece ser chantageado por quem recebe verba pública (anúncios)?

Isto não é coluna. Isto é cartilha para militante. Em vez de divulgar ameaças, o 'camarada' deveria está divulgando a roubalheira de Palocci, pedindo sua demissão, cobrando a prisão de Zé Dirceu por tudo que fez de mal ao país. E, sobretudo, 'enquadrando' Humberto Costa, por assumir papel tão ridículo na Répública de 'bananas'.
Esperar o que dessa gente...

O último voo do tucano

Hoje o PSDB realiza sua convenção nacional. 'Ou não', como diz Caetano. A chance de sair inteiro é quase zero. Tudo indica que o trânsfuga escolhido pela 'KGB' para trair o principal partido de oposição do País, do alto da presidência, rasgará até o estatudo para continuar por mais dois anos mandando chuva (ácida) nos próprios aliados, entre eles o mais digno homem público do País, José Serra.
Mas sabem vocês: homem de valor no PSDB é como sermão de padre em casa de ladrão. Só causa arrepios. Por isto, a banda podre do PSDB, com Sérgio Guerra e Aécio Neves á frente, está cumprindo todo o roteiro traçado pelo Planaldo para humilhar José Serra, a fim de expulsá-lo definitivamente.
Não acreditro mais no tucanato. Mesmo que Serra fique com o ITV, para percorrer o Brasil, os de mal caráter vão inviabilizar seu trabalho, minando encontros, esvaziando-os, criando fatos negativos, até cansar o velho e bom José.
O voo tucano acaba hoje. Melhor que seja assim. Isso já se teansformou em agonia.
A militância anti-PT ficará aguardando o que vem, o caminho a ser percorrido por Serra. Se livrar de Sérgio Guerra é o melhor presente político do ano. Este sábado podería se chamar o "Segundo Sábado de A-le-luia!".

A sobrevida de Palocci representa a pouca vida de Dilma. Lula agrade ao 'consultor'

Antônio Palocci Filho é um ministro da Casa Civil de competência zero. Em apenas uma semana em que ficou em evidência, o governo federal perdeu a votação do Código Florestal porque ele resolveu negociar com a Marina Silva e com as ONGS e não com o PMDB e os partidos da sua base. Também ofendeu o vice-presidente da República, Michel Temer, por telefone, ameaçando um superior como se tivesse o rei naquela barriga cada vez mais imensa. Por fim, descobre-se, hoje, nos jornais, que Dilma Rousseff não sabia que o rito das medidas provisórias será alterado, com parecer já aprovado na Comissão de Constituição e Justiça. Sem falar, é claro, do caso do kit gay, que só agora, depois que a "bancada de Deus" ameaçou abrir uma CPI, chegou até a presidente.


Antônio Palocci Filho, que já está acusado pela opinião pública de corrupção, tráfico de influência e enriquecimento ilícito, no entanto, ainda está mantido no cargo pelo "mercado", que é quem o apóia. O seu valor é como "consultor" e não como ministro. Como "consultor" dentro do Palácio do Planalto ele vale muito mais do que como ministro. É esta qualificação que rendeu R$ 20 milhões na sua conta bancária, sendo R$ 10 milhões nos dois meses entre a eleição e a posse de Dilma Rousseff. O ministro "consultor" afirma que foi pagamento adiantado por serviços prestados, como se ele tivesse deixado de cobrar. Obviamente que o dinheiro é pelas "consultorias" que ele dará diretamente do Palácio do Planalto,sentado na cadeira mais importante de um governo sem pé e nem cabeça, que tem um presidente paralelo, um presidente caixa dois, um presidente por debaixo dos panos chamado Lula da Silva.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Chantagem de aliado ou alerta à companheirada?

"O Palocci não se sustenta no cargo. Se ele insistir em permanecer no governo, outras denúncias devem aparecer. Palocci tem de sair".

Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho, em um seminário ontem em São Paulo.
Sabe o Brasil inteiro que este moço é mais sujo do que pau de galiheiro. Isso indica o nível de comprometimento do ministro forte do governo. Finalmente, chegamos ao fundo do poço. De agora em diante, não há como descer mais.

A taxa de sucesso que salvou Palocci até agora passa a ser uma prova contra ele.

Com a insistência em declarar que recebia uma "taxa de sucesso", Antônio Palocci terá que revelar ao MP, que começa a investigar o seu súbito enriquecimento, qual foi o "sucesso" da sua consultoria prestada para dezena de clientes. Foi um empréstimo público obtido? Uma multa perdoada? A vitória em uma concorrência? E, especialmente, terá que explicar porque os pagamentos se concentraram em dois meses depois da eleição de Dilma Rousseff. A "taxa de sucesso" que era a saída para explicar o inexplicável terá que ser detalhada, mostrando quanto custou o "sucesso" para o cliente. Abaixo, matéria da Folha sobre as respostas de Palocci aos companheiros do partido do Mensalão e da trambicagem:

O ministro Antonio Palocci (Casa Civil) disse ontem, em almoço com senadores do PT, que sua empresa de consultoria recebia taxa de sucesso nos negócios de clientes que ajudasse a viabilizar. Palocci explicou que a Projeto tinha três nichos de atuação: palestras e seminários, análise econômica e de risco e, por fim, o aconselhamento em negócios como investimentos e fusões. Era nessa terceira modalidade que a empresa recebia taxa de sucesso.

Palocci disse que, quando a Comissão de Ética Pública o orientou a transformar a empresa de consultoria em administração imobiliária, encerrou contratos que estavam em andamento, o que levou ao pagamento de pro rata -percentual pelo serviço realizado até ali. Isso explicaria o aumento de faturamento no fim do ano eleitoral de 2010. O ministro, segundo participantes, foi enfático ao afirmar que não revelará os clientes para os quais trabalhou, ainda que isso traga "consequências". Disse que a divulgação dos nomes tornaria as empresas vulneráveis a perseguição política. O ministro afirmou ainda que nunca usou sua posição política para fazer lobby. Numa demonstração de que não pretende deixar o governo, disse que vai cuidar da nomeação dos cargos de segundo escalão.

Missão: Salvar Lula

Dizem que o escândalo do enriquecimento súbito de Palocci pode alcançar muito mais Lula do que Dilma. Afinal de contas, quem transformava em sucesso as consultorias do petista era o próprio presidente. Ele era o dono da caneta, em muitos casos. Por isso a correria do barbudo de Caetés rumo à Brasília para blindar o ministro. Os mais importantes membros do PT entenderam, finalmente, que, mais do que Palocci, devem trabalhar para salvar Lula.
Já esse não é o pensamento de Dilma. Dizem também que ela chamou Lula para se explicar à Nacção e não para arrumar sua casa (desarrumada).

Prefeituras têm até hoje para declarar gastos no Portal da Transparência

Da Agência Brasil

Termina hoje (27) o prazo para as prefeituras das capitais e municípios com população entre 50 mil e 100 mil habitantes declararem seus gastos na internet, no chamado Portal da Transparência, em cumprimento à Lei 131/2009. Nesse canal, o cidadão deve ter acesso, em tempo real, às informações relativas às receitas e despesas, aos programas e às execuções realizadas pelas administrações municipais.


As prefeituras que desrespeitarem a lei podem ser penalizadas. Uma das punições é o corte de transferências voluntárias como, por exemplo, convênios com a União ou o Estado.

Prefeitura de Araripina ainda nao fez a devida divulgação
Conferindo o site oficial da prefeitura, o Meu Araripe constatou que o município ainda não está cumprindo a Lei 131/2009. Provavelmente, o prefeito não foi informado dos riscos que corre, inclusive de se tornar inelegível.


Licitação para aquisição de merenda escolar
Se você tem empresa que trabalha com fornecimento de merenda escolar, procure mais detalhes sobre o Pregão Presencial adiado pela prefeitura de Araripina para o dia 03/06/2011.
Acesse aqui para conhecer o site da prefeitura e os detalhes da licitação.


Site destaca desempenho de Vicentinho
O site da prefeitura traz, em destaque, o desempenho do chefe de Gabinete, Vicente Alencar, que comanda o posto antes ocupado por Boba Sampaio. Ele e seu companheiro de trabalho, Juca Sá, oriundos da prefeitura de Trindade, estão em evidência. A equipe toda aplaude.

O rompimento: Inaldo Sampaio narra o distanciamento entre Raimundo Pimentel e Lula Sampaio.

"A saída - Sem fazer barulho, para não chamar a atenção dos adversários, Raimundo Pimentel (PSB) está se distanciando do prefeito de Araripina Lula Cabral (PTB). A gestão do prefeito não é do seu agrado, muito menos o número de credores na porta da prefeitura todo final de mês".

Percebam que Inaldo Sampaio trocou o sobrenome de Lula (Cabral -o de Cabo). Isso é intencional. Uma tentativa de afastar a possibilidade de parentesco. Mas o problema é outro: Quem deu a informação? Isto sim evidencia o tamanho da crise.

Violência prejudica o São João de Araripina. Prefeitura escancara o problema através de ofício, narrando até tentativa de assassinado num arraial.

Saia justa para Eduardo Campos: prefeitura narra violência que chegou a paralizar São João dos bairros.

Puxador de quadrilha que escapou do tiro na Rua 7, conhecedor dos detalhes, afirma que sua quadrilha não mais participará das festividades nos bairros. Está difícil convencer os puxadores. Eles alegam que todos estão assustados. A violência está vencendo a alegria.


Agora não há como Eduardo Campos fingir que o problema não existe. Ofício da prefeitura de Araripina e texto (provalmente da assessoria de imprensa) publicado num blog da cidade, afirmando que os pais estão impedindo que jovens brinquem em quadrilhas juninas dos bairros, evidenciam o drama social.
Narrativa de baderna, violência, tiros, tentativa de assassinato. Eis aí, em ofício e em blogs da cidade, o drama da população. Nem mesmo o São João se pode brincar em paz. Eduardo Campos, de sapato alto, finge que não é com ele. Está mais preocupado com SUAPE.
A polícia militar ainda não se manifestou publicamente sobre os episódios, especialmente sobre a tentativa de assassinato na Rua 7 (ler aqui). O comando, via de regra, não pode criar embaraços ao chefe de estado, sendo obrigado a assumir todas as responsabilidades e omitir as dificuldades, até por responsabilidade, visto que os criminosos sempre avançam quando percebem falha no aparelho repressor.
Eduardo Campos certamente não se pronunciará. É do seu estilo a dissimulação. O governador é pleno conhecedor da falta de efetivo em Araripina e em todo interior. Confia no silêncio e na conivência da imprensa funcionando como cortina de fumaça. Um ofício caiu na rede. Agora niguém segura: a violência é oficial.

Olha o traque! pfuuu...

Se depender apenas de ornamentação típica e do som da sanfona e da zabumba, todos que chegam em Araripina ficam com uma certeza absoluta: o São João é mesmo em.... Caruaru. Nem mesmo as secretarias estão ornamentadas. Sequer as bandeirinhas de papel estão tremulando. Som de zambumba? Só mesmo quando alguém decide se alegrar por conta própria em algum bar da cidade - mas aí, a qualidade cai bastante.
Até agora, São João não deu as caras por aqui. Quando deu, na Rua 7, os fogos foram substituídos por tiros.
Tudo bem que a baixa qualidade das atrações e o encolhimento dos dias de festa tenham deixado a turma (na PMA) de crista baixa, envergonhada e sem jeito para fazer aquele 'fuá'. Mas é preciso levantar a cabeça para poder tirar leite de pedra. Afinal, Araripina não pode deixar a tradição mudar para Ouricuri. Mas, se vacilarem, eles levam mesmo. Já levaram quase tudo, até o alto astral, prova de que podem reanexar Araripina com o nome de São Gonçalo, rebaixando a distrito.
Alegria, alegria! Olha a chuvinha.... Olha o traque!

Prefeitura cancelou São João dos bairros, mas pode voltar atrás.
"A Comissão do São João de Araripina decidiu na tarde da última terça-feira, 24/05/11, cancelar as apresentações das Quadrilhas Juninas no São João dos Bairros por falta de segurança. Desde as primeiras noites das apresentações aconteceram várias ocorrências policiais, tanto na Rua da Canastra como Bairro Alto da Boa Vista, com brigas e agressões, chegando ao ponto de ocorrer troca de tiros na Rua 7 de Setembro, com dois feridos no último domingo.

Em virtude destes fatos, muitos pais de crianças e jovens que participam das Quadrilhas Juninas, temerosos pela segurança dos mesmos, não mais permitem que eles se apresentem. Segundo a prefeitura municipal, vários ofícios foram encaminhados ao Comandante da Companhia de Polícia local, protocolando também no 7º BPMPE, na cidade de Ouricuri, solicitando mais segurança para o nosso município".


A programação dos bairros pode até se ajustar ao tempo e ser retomada, com sacrifício de algumas localidades que ficariam de fora. Para tanto, Eduardo Campos teria que garantir efetivo diferenciado para impedir a violência que campeia.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

DEM pede devolução do dinheiro 'aplicado' no kit gay

O presidente nacional do DEM, senador José Agripino, disse nesta quinta-feira que o partido vai propor ações judiciais com o objetivo de devolver à União os gastos correspondentes à elaboração e distribuição do kit anti-homofobia do Ministério da Educação.

"Vamos acionar o ministério para que sejam devolvidos aos cofres públicos todo dinheiro gasto com material que a própria presidente Dilma mandou recolher por impropriedade", disse, durante reunião da executiva do partido. "Quem é que vai pagar essa gastança irresponsável do Ministério da Educação? Quem faz oposição tem a obrigação de fiscalizar e fiscalizar é cobrar o dinheiro gasto impunemente", afirmou Agripino.

Garotinho salva a semana

A grande sensação da semana política é Anthony Garotinho (PR-RJ). Conseguiu proibir o kit gay, botando a Dilma na parede e acaba de emplacar uma investigação contra a roubalheira da Copa 2014. Já havia mostrado as suas credenciais para substituir o 'estranho e indefinido' Haddad no Ministério da Educação e agora também fica bem cotado para substituir o superfaturador de estádios do Ministério dos Esportes.
Garotinho já é o deputado do ano.

Russo: "A crise tá maus, menininha" - Esqueceram de passar zarcão no governo Dilma

Um empresário cansado de pagar imposto e juro; um governo que apresenta sinais de ferrugem por toda flandagem. Péssimo composto para quem não usou zarcão preventivamente.

Nem precisa enumerar as crises e problemas. Basta simplificar, dizendo que Lula não pediu atestado de saúde da 'gerontona' a mais de um médico oncologista antes de lançar Dilma candidata do PT. Isso está bastando para Michel Temer usar o tempo de TV do PMDB para afirmar que "Eu e Dilma isso"; "eu e Dilma aquilo". Mais parece o agourento homem do caixão medindo altura, peso e largura. Não se pode negar que ela anda cancelando tudo e que o pulmão complicado na verdade são dois - e que mais de dois o ser humano não tem. Mas é preciso mais respeito à figura da presidenta.

Juro, juro, juro, imposto, imposto, imposto...
Tenho certeza que Salomé de Passo Fundo fará estragos. A personagem de Zorra Total, bem pensada pela Globo para chantagear o PT, a fim de arrancar mais anúncios do governo, vai provocar transbordos muito em breve. Chico Anísio, do alto de seus mais de 70, não vai aceitar tutela. Se tentarem encabrestar, ele pula fora alegando o óbvio. Assina contrato com outra emissora ou faz um filme que lhe renda dinheiro e ainda mais dignidade no resto de vida que Deus promete. Salomé sozinha acaba com toda essa cambada de corruptos nas urnas. Nem precisa a oposição se movimentar. Basta as associações espíritas e igrejas evangélicas lançarem as suas bancadas do futuro. O povo vai eleger quem não for do ramo. Para cada deputado um pastor. Pelo menos não teremos que tirar os filhos da escola para livrar os inocentes da cartilha gay (nada contra gay, mas contra a cartilha atrevida).

O empresário cansado de imposto
Hoje estive noutro banco. O meu é o do Brasil. Descobri que é o da ilha da fantasia também. Este empresário, que consideramos bem sucedido, narrou sem pedir segredo que acabou de pagar, apenas para o governo federal, 56 mil Reais do famigerado Simples (que o PT devora), relativo às vendas de abril. Estava uma arara. Disse que nem tinha saco de saber quanto Eduardo Campos levou antecipadamente de ICMS.
Ele foi além, falando de um abismo que poucos sabem. Relatou que deve apenas 20% do que tem a receber. A receber quer dizer 'fiado', 'pendura', 'papagaio'. Se disse apavorado. Deu a dica que já brecou compras, que vai 'empurrar' o que já tem dentro da loja (indústria que se dane com seus lançamentos). Ou seja: a indústria tem pouco a receber. Quem está ferrada é a ponta. Mas a indústria também não vendeu bem ultimamente.
Falou com indignação que, além de pagar tanto imposto, corre o risco de levar um tremendo calote com essa crise oficialmente negada: "Já paguei forncedor, já paguei o ICMS, já paguei o imposto federal e todas as minhas obrigações. Se não receber, perdi duas vezes". "Vou brecar", sentenciou.
O mais grave veio em seguida: "Estive em Juazeiro do Norte e quase explodi de raiva ao ver um velhaco que me deve a mais de ano passando o cartão no caixa das Americanas. Ele aqui só quer comprar no crediário próprio, mas lá fora está passando o cartão".
Descobriu, dias depois, que o moço está devendo em quase todas as lojas da cidade (crediário próprio) e agora está estourando o cartão também.
Ou seja: a dívida do brasileiro que o governo reconhece e conhece é apenas aquela que está nas planilhas dos bancos. Não envolve um único centavo dos calotes dados em praticamente todos os comerciantes do Brasil Real e pequeno.

Lembram Renato Russo? "A crise tá maus, menininha. Compra o disco pra ajudar!"
Pois é. Depois de raspar e se livrar de toda tinta e toda ferrugem que corrói o atual governo (Palocci e derivados), o PT precisará se livrar também da crise do crédito irresponsável; da crise da inflação; da crise da bolha imobiliária; e também de Salomé de Passo Fundo, que não aguenta mais o juro. Logo, vai pedir ao povo para comprar disco nas lojas do partido. "A crise tá maus, menininha!". A sorte dessa turma é que não existe oposição. O chefe do maior partido que se diz oposto é um irresponsável apanhado pela polícia do Rio com exagerado odor etílico e outras coisas proibidas. E CNH vencida. Também!

ZARCÃO
O zarcão apresenta-se como um pó vermelho insolúvel em água e em ácidos. Forma uma suspensão oleosa denominada "tinta zarcão", que, em razão das suas propriedades anticorrosivas,[1] é normalmente aplicada em superfícies de ferro, como proteção contra a ferrugem

Os tucanos vão entregar o partido para Aécio?

Não passou 24 horas depois da histórica votação do Código Florestal e Aécio Neves (PSDB-MG) já virou as costas para o partido. Hoje apoiou o governo e disse que não acredita que os estados estejam preparados para serem fiscais do Código junto com o governo federal. É este mesmo Aécio que vive arrotando lorotas sobre "um novo pacto federativo". Da mesma forma, Aécio disse que vai conversar com os ex-ministros do Meio Ambiente, justamente aqueles que fizeram lobby com Dilma, ao lado de Marina Silva e das ONGS internacionais, contra a agropecuária brasileira. O PSDB só teve dois deputados, em 49 presentes no plenário, que foram contra o Código e a Emenda 164. O deputado paulista Ricardo Tríopoli, que deveria ser expulso do partido, e sabem qual é o outro? Justamente o mineiro Rodrigo de Castro, atual secretário-geral do PSDB, que Aécio quer reconduzir ao cargo. Fica a pergunta: ele merece o voto dos tucanos na convenção do próximo dia 28?

Filho de peixe, peixinho é

Ontem, Antonia Anastasia, o tucano governador de Minas, defendeu a flexibilização da lei de licitações para grandes obras e para a Copa 2014, contrariando toda a bancada tucana na Câmara e no Senado. Filho de peixe, peixinho é. Aécio Neves, que é o seu mentor, já avisou que vai votar contra o Código Florestal, que teve o apoio de todos os deputados tucanos, com exceção do secretário-geral do PSDB (casualmente o candidato do aecista para reeleição) e de um deputado paulista. Estes tucanos híbridos são os favoritos para as eleições internadas do partido, que serão realizadas no próximo sábado.

Lula reassume

Nos últimos dias, Lula reassumiu o governo. E a cara de todos ficou sorridente. Tanto a companheirada como os mamadores e chupins estavam sentindo saudades da esperteza do barbudo de Caetés. Dilma, por sua vez, preferiu ser cabo eleitoral da Marina Silva e advogada do enlameado Palocci, comprovando, à primeira dificuldade política, ser mesmo o poste que sustenta a luz do Lula.


Da Folha de São Paulo


Em meio à sua primeira derrota no Congresso, com seu principal ministro enfraquecido e um clima de crescente rebelião na base aliada, a presidente Dilma Rousseff foi obrigada a fazer concessões ao Legislativo.
Cedeu à bancada religiosa do Congresso e anunciou ontem a suspensão do kit anti-homofobia depois de deputados evangélicos e católicos protestarem contra o material didático que seria distribuído nas escolas pelo Ministério da Educação.Os evangélicos ameaçavam obstruir a pauta e votar a favor da convocação do ministro Antonio Palocci (Casa Civil) para explicar a multiplicação de seu patrimônio, revelada pela Folha.
Além disso, Dilma foi convencida a agendar três reuniões com congressistas aliados. A primeira será hoje, quando almoçará com a bancada dos senadores petistas.Na próxima semana, se reunirá com líderes dos partidos governistas. Depois, com senadores aliados. A primeira derrota do governo ocorreu ontem de madrugada, na votação da reforma do Código Florestal. Uma emenda que anistia desmates feitos até 2008 foi aprovada e colocou PT e PMDB em lados opostos.

Com derrotas, ameaças e o enfraquecimento de Palocci, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi chamado para ocupar o que está sendo chamado de "vazio político". Depois de ouvir reclamações de aliados, recomendou anteontem à presidente, durante jantar no Palácio da Alvorada, "abrir mais seu governo" para os partidos de sua base de apoio. A Palocci, Lula disse que reagisse à crise que enfrenta. Desde terça-feira em Brasília, Lula se reuniu ontem com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e líderes das bancadas governistas. O café da manhã foi marcado por fortes críticas dos senadores em relação à articulação política do governo e à atuação de Palocci. Segundo eles, o ministro concentra a articulação política. O responsável oficial, Luiz Sérgio (Relações Institucionais), teria pouco poder, mas é refratário a conversar. Na saída do evento, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (RR), afirmou: "Os líderes cobraram mais acesso, sintonia fina, mais entendimento, o que é normal". A Folha apurou que a presidente foi receptiva às sugestões e prometeu abrir mais sua agenda. Segundo relatos, Lula disse que, para medidas polêmicas como o kit anti-homofobia, o Planalto deveria criar um "ministério de vai dar merda" -um filtro político.

Muito complicado

Fica cada vez mais claro que Antônio Palocci Filho, o ministro petista que ficou multimilionário da noite para o dia, sendo a noite a campanha eleitoral da Dilma e o dia a sua posse, é o homem dos novos negócios do lulopetismo. Agora aparece o Santander como cliente da vasta carteira do Palocci. O banco contratou o Palocci para palestras e logo depois fechou um negócio revolucionário e inovador: comprou seis jatos da Embraer e alugou para a Azul, que também aparece como cliente do ministro. Mesmo sendo um dos maiores bancos do mundo, o dinheiro não saiu dos cofres espanhóis do Santander: 80% da bufunfa veio dos cofres brasileiros do BNDES.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Boa sorte, bom Itamar!

Itamar Franco está internado com leucemia

O ex-presidente Itamar Franco de 81 anos, que assumiu no início do ano seu terceiro mandato como senador, informou por meio de sua assessoria que foi diagnosticado com leucemia.

Itamar está internado desde o último dia 21 de maio no Centro de Hematologia e Oncologia, na Unidade Morumbi, do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde realizará tratamento médico.

De acordo com boletim assinado pelos médicos Nelson Hamerschlak e Oscar Fernando Pavão dos Santos, a doença foi descoberta no seu início e o paciente está se sentindo "muito bem", com todas as suas funções vitais normais, devendo ter alta em breve.

De qualquer forma, o senador mineiro do PPS ficará afastado de suas atividades parlamentares pelos próximos 30 dias.

O senador realizará tratamento médico a fim de alcançar a cura para uma leucemia

Duas derrotas de Dilma em dois dias: código florestal e kit gay

Os evangélicos ameaçaram com CPI para investigar Palocci e Dilma recolheu o kit gay do MEC. Depois de ceder uma vez, adeus...

Assista e procure ententer o que Dilma e suas turmas pretendem com esse tipo de incentivo..

A presidente Dilma Rousseff determinou a suspensão da produção e distribuição do kit anti-homofobia em planejamento no Ministério da Educação hoje, e definiu que todo material do governo que se refira a "costumes" passe por uma consulta aos setores interessados da sociedade antes de serem publicados ou divulgados. Segundo o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria Geral), Dilma considerou o material do MEC "inadequado" e o vídeo "impróprio para seu objetivo". A manifestação ocorreu na esteira de uma reunião de Carvalho com a bancada evangélica da Câmara. O grupo de parlamentares chegou a ameaçar o governo com obstrução da pauta no Congresso, colaborar com assinaturas para convocar o ministro Antonio Palocci (Casa Civil) a se explicar sobre sua evolução patrimonial e propor uma CPI para investigar o MEC.


Ontem, no plenário, o deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) chegou a pedir a demissão do ministro da Educação, Fernando Haddad. Mesmo depois das declarações do Planalto, Gilberto Carvalho afirmou que não há "toma lá, dá cá" entre o governo e a bancada evangélica na questão do kit e da convocação de Palocci. O MEC nega que o kit e os vídeos que vazaram na internet tenham sido aprovados pelo ministério. Eles teriam sido produzidos por ONGs que prestam serviços à pasta e estariam em avaliação. Os deputados da bancada evangélica afirmam que os vídeos e a cartilha anti-homofobia "são um estímulo ao homossexualismo". "Mostramos ao ministro Gilberto Carvalho que é virulenta a maneira como o material está sendo aplicado", disse o ex-governador do Rio.

Dando nome aos bois

Por que Antônio Palocci, o magnata do PT, não mostra o que foi vazado na Prefeitura de São Paulo? Chama a imprensa e mostra as notas fiscais. Até agora os petistas continuam fazendo as famosas ilações, ao afirmar que foi o Serra, o Kassab, o secretário do Kassab. A verdade é que, se tivesse havido vazamento, o vazador teria dado nome aos bois. O boi Gol, o boi Azul, o boi WTorre, o boi Odebrecht, o boi Unibanco, o boi Tim, a boiada inteira de empresas que fizeram uma vaquinha para pagar por tão valiosa consultoria.

Você ainda não descobriu por que o telefone celular no Brasil é o mais caro do mundo? Porque rouba tanto o cliente? Por que não oferece serviço de qualidade? Ainda vai descobrir. E não ficará surpreso ao saber que os petistas lucram toda vez que você paga a conta mais cara do mundo ou tem os seus créditos surrupiados por empresas desonestas, como TIM, Oi, Vivo e por aí vai. Coisa de petista, mané!

Cliente de Palocci bate recorde na Receita Federal: é coincidência, vocês não acham?

Por Ricardo Noblat


A empresa W Torre um dos clientes da empresa de consultoria do ministro da Casa Civil, Antônio Palocci, conseguiu em tempo “recorde” a restituição de cerca de R$ 10 milhões da Receita Federal. Ao todo foram feitos dois pedidos de restituição. O primeiro no dia 8 de outubro de 2009 no valor de R$ 6.259.531,67. E o segundo no dia 24 de agosto de 2010 no valor de R$ 2.920.770. Levantamento feito no Siaf pelo deputado Fernando Francischini (PSDB-PR) mostra que a W Torre conseguiu a restituição apenas 43 dias depois de ter feito o segundo pedido.


O reembolso total à empresa foi feito no dia 6 de outubro de 2010, três dias depois do primeiro turno das eleições presidenciais que teve Dilma como vitoriosa. O segundo pedido de restituição também coincide com a mesma data que a empresa doou R$ 1 milhão para a campanha de Dilma. O mesmo valor de R$ 1 milhão foi novamente doado 17 dias depois para a campanha presidencial do PT.


“Há necessidade de investigação desses fatos que trazem indícios de irregularidades. Vários empresários precisam de pelo menos um ano para ser restituídos. Conversei com várias pessoas do mercado financeiro que dizem que é um tempo recorde”, disse ao blog Francischini. Segundo ele, esses novos fatos serão inseridos no pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito Mista iniciado no Congresso pela oposição.
Para que a CPI Mista seja instalada é necessário o apoio de 171 deputados e 27 senadores.

Humberto Costa sai do páreo sucessório e volta ao time dos corruptos do partido

Mal saiu de um escândalo, Humberto Costa decide entrar em outro. Foi uma decisão pessoal de sair do páreo sucessório em Pernambuco ou uma imposição da máfia petista?

Ontem foi um dia muito ruim para a política pernambucana. O senador Humberto Costa, expondo mais uma vez toda sua fragilidade moral e ética, aceitou as imposições do partido e cumpriu todas as ordens dadas por Lula, outro pernambucano acostumado a jogar bóia salva-vida para corruptos em apurros, e saiu em defesa de Antônio Palocci. Alias, devemos fazer correções: Lula só nasceu em Pernambuco e foi se corromper em São Paulo. Já Humberto nasceu em São Paulo, tendo chegado de lá já corrompido. Humberto, aliás, fez o que todos já sabem no Ministério da Saúde, fraudando licitações no esquema das ambulâncias e chefiando a máfia dos vampiros (caso dos hemoderivados), sendo inocentado pelo esquema superior que dá vida boa a Zé Dirceu, e agora acredita que o mesmo ocorrerá a qualquer petista (PT = Pode Tudo?) que se aventure pelos caminhos tortuosos da corrupção. Ele leva a sério a cartilha petista, segundo a qual o povo esquece tudo em 15 dias. Virou um 'perigo' a ser evitado, deixando de merecer tolerância e novo crédido de confiança. Pelo que ficou provado, sua timidez é artificial (apenas para se livrar da imprensa e do debate, quando lhe interessa); e sua humildade é aparente (apenas para conseguir avançar em Pernambuco, terra que o acolheu)

O jogo sucessório em PE
Não adianta esconder. Se a eleição para governador fosse no ano que entra, a oposição não estaria em condições de apresentar candidato competitivo à sucessão de Eduardo Campos. Sérgio Guerra não merece o nosso apreço ou comentário, a não ser para reafirmar que ele cumpriu bem o papel de destroçar o 'organismo' oposicionista no estado. Apenas Raul Henry se mostra capaz de aglutinar forças nessa empreitada, mas com poucas chances de montar um grande palanque. Contudo, a permancer o modelo de gestão excludente do neto de Arraes, que privilegia SUAPE e sucateia o Sertão, as chances de Raul aumentam bastante.
Não resta dúvidas de que Armando Monteiro Neto (PTB) e Fernando Bezerra Coelho (PSB) estão bem adiantados nas costuras e na estruturação de seus palanques. O senador petebista bem mais, justamente porque consegue transitar melhor em todos os segmentos da política estadual. Fernando Bezerra, por sua vez, conta com uma máquina na mão para atrair prefeitos do interior, mas o apoio de Eduardo Campos pode comprometer sua performance justamente no interior, supostamente seu 'terreiro', onde a precariedade das estradas e a falta de obras do governo estadual minam a imagem do governo em alta voltagem, fenômeno que só a imprensa comprada do estado e os institutos de pesquisa do mesmo nível não querem captar e divulgar.
Humberto Costa se auto-expulsou do páreo sucessório. Cumpriu ordens do partido na tentativa de proteger as estrepolias de Antônio Palocci, tudo em nome da manutenção da roubalheira por este comandada. Humberto faz o último esforço para salvar o esquema montado em Brasília, do qual faz parte, juntamente com diversos outros políticos corruptos , 'anistiados' e resgatados pelo esquema de Zé Dirceu e Dilma. Palocci foi claro ao ameaçar levar consigo dezenas de peixes graúdos para o fundo do poço, caso caia pela segunda vez, vitima que foi do fogo amigo. Até o ex-presidente Lula entendeu o recado e caiu em campo. Humberto Costa, também do esquema central, foi tragado pela crise. Pernambuco, com isto, ganha mais uma oportunidade de conhecer melhor este político que adotou.

A gasolina e o otário

Hoje, vários postos de combustíveis brasileiros estão cobrando o preço da gasolina sem inclusão dos impostos. Preço médio: R$ 1,50.

O preço do frete não passa de R$ 0,10. Resta saber qual a diferença de preço entre capital e interior, para descobrir se o frete justifica disparidades.

Quem está com todo o dedo atolado na ferida é o deputado Odacy Amorim, que só por isso já pagou cada voto que recebeu.


A Comissão de Negócios Municipais da Assembleia Legislativa de Pernambuco fará uma audiência nesta quarta-feira, a partir das 10h, para debater o preço dos combustíveis no Estado de Pernambuco.

A proposta foi do deputado Odacy Amorim (PSB), que é o presidente da Comissão. Ele quer explicações sobre o assunto e já o levou para ser discutido em Petrolina, na última quinta-feira, dia 19. A maior cidade do Sertão é conhecida como a que tem o valor mais alto da gasolina em Pernambuco: acima dos R$ 3,00.

“Já percebemos que existe uma concorrência desleal no setor, pois o frete da gasolina não chega a custar mais do que R$0,10 por litro. Se a Petrobras reduzir o preço para o comerciante, a cobrança para o consumidor será feita de maneira justa e compatível em todo o Estado. O que não pode é continuar do jeito que estar”, disse o deputado.


Perto do Poderoso Chefão
Campinas: amigo de Lula enrolado no mensalão

Lula deverá incrementar as palestras no exterior, após o envolvimento de seu grande amigo José Carlos Bumlai, pecuarista e empresário, no suposto menslão da prefeitura de Campinas (SP). Bumlai teria pedido delação premiada ao Ministério Público para poupar o amigo Lula, que o nomeou para o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, após tomar quase R$ 31 milhões de multas por dano ambiental.
A afirmação é do bem informado Cláudio Humberto.

Campinas, Celso Daniel e mais um escândalo petista.

Mais um escândalo sacode o PT de Campinas. O último acabou com a morte do prefeito Celso Daniel. Agora as denúncias atingem em cheio o partido e chegam perigosamente perto de Lula. Ontem os deputados petistas tentaram constranger a Procuradoria Geral de Justiça. Não tiveram sucesso, segundo o Estadão.


Em estado de alerta com os rumos da investigação que coloca nomes ligados ao partido no centro de suposto esquema de corrupção e desvio de verbas públicas na Prefeitura de Campinas (SP), o PT partiu para o tudo ou nada e bateu às portas da Procuradoria-Geral de Justiça. Cinco deputados da bancada estadual da sigla se reuniram ontem à tarde com Fernando Grella Vieira, o procurador-geral. Eles disseram aos repórteres, à saída da audiência, que o partido não vai admitir "especulações políticas" em torno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, citado em escuta telefônica da inteligência do Ministério Público em meio à devassa na gestão do prefeito de Campinas, Dr. Hélio (PDT) - amigo de Lula.


O encontro com o procurador-geral durou 40 minutos. Os deputados pediram explicações sobre os motivos do requerimento de prisão temporária do vice-prefeito, Demétrio Vilagra (PT), foragido. "Apoiamos irrestritamente a investigação, mas não existe um único dado que justifique o pedido de prisão do companheiro Demétrio, que tem uma história vinculada aos movimentos sociais e não pode ser condenado publicamente", protestou o deputado Edinho Silva, presidente estadual do PT. Grella não recuou. Ele asseverou aos parlamentares "irrestrito apoio ao trabalho firme, sereno e imparcial desenvolvido pelos membros do Ministério Público no sentido do esclarecimento da verdade e da correta aplicação da lei, em cumprimento ao papel da instituição".

terça-feira, 24 de maio de 2011

Código Florestal aprovado com 85% dos votos. Dilma terá coragem de vetar esta decisão democrática da imensa maioria?

Dos 474 deputados federais presentes, 410 votaram a favor do Código Florestal, 63 contra e 1 abstenção. Uma vitória acachapante de 85%. Agora o texto vai para o Senado. Se não for emendado, vai para as mãos de Dilma Rousseff, que pode aprová-lo ou vetá-lo. A presidente da República terá o desplante de rasgar a decisão democrática do Legislativo para atender interesses internacionais?

Evangélicos avisam: retirem o kit gay ou convocamos Palocci.

Da Agência Câmara:


Começou há pouco a reunião da Frente Parlamentar Evangélica para discutir o kit de vídeos e cartilhas anti-homofobia que o Ministério da Educação pretende distribuir nas escolas. O vice-presidente do grupo, deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), propôs que parlamentares cristãos endossem a convocação do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, nas comissões como forma de pressionar o ministro da Educação, Fernando Haddad, a suspender a distribuição do material.


“Hoje em dia, o governo tem medo de convocar o Palocci para dar explicações sobre seu aumento patrimonial. Temos de sair daqui e dizer que, caso o ministro da Educação não retire esse material e não cumpra o acordo para permitir a participação de parlamentares no conteúdo do kit, todos os deputados católicos e evangélicos vão assinar um documento para trazer o Palocci à Câmara”, afirmou. Reportagem do jornal Folha de S. Paulo aponta que, de 2006 a 2010, período em foi deputado federal, o patrimônio do ministro da Casa Civil foi multiplicado por 20 - passou de R$ 375 mil para cerca de R$ 7,5 milhões.Os deputados reclamam que o ministro Haddad recuou na posição que tomou na última terça-feira de permitir a participação de parlamentares na discussão sobre o kit e, ao contrário do que disse aos integrantes da frente, manteve a decisão de distribuir o material nas escolas

Aldo Rebelo desmascara ex-ministros, entre eles Marina.

Aldo Rebelo (PCdoB-SP) atacou os ex-ministros do Meio Ambiente que protestam contra o projeto de lei que modifica o Código Florestal. Marina Silva, Carlos Minc, Sarney Filho, e outros cinco ex-ministros se reuniram com Dilma mais cedo nesta terça. "O Carlos Minc se destacou como ministro do Meio Ambiente no Rio de Janeiro com todos aqueles desabamentos de morro que ele não conseguiu olhar e nem prever. A ministra Marina tem de explicar porque os seringueiros do Acre peferiram votar na presidente Dilma e no [José] Serra deixando ela em terceiro lugar na campanha. E o ex-ministro Zequinha Sarney nos apresenta esse exemplo de desenvolvimento sustentável que é o estado do Maranhão", afirmou Rebelo.

Dilma chama Lula para defender Palocci. Quer queimar o ex-presidente, transferindo para ele a responsabilidade pelo ocorrido.

Em almoço nesta terça-feira com a bancada de senadores do PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu que não seja colocada em dúvida a conduta de Antonio Palocci (Casa Civil) e disse que cabe a quem acusa provar que houve irregularidade na evolução patrimonial do ministro. "Ele [Lula] defendeu o comportamento do Palocci, dizendo que ele deu uma contribuição muito significativa para o Brasil e para o PT. Que temos razões para confiar no procedimento dele e que é importante que estejamos unidos em defesa do Palocci", disse Eduardo Suplicy (SP). Segundo o senador, Lula também ressaltou a importância de Palocci para o governo de Dilma Rousseff.

Vídeo com a bronca de "Dilma" em Palocci.

Até 29 de maio, brasileiro trabalha para pagar tributos

O Globo

O contribuinte brasileiro trabalhará até o dia 29 de maio deste ano, somente para pagar os tributos - impostos, taxas e contribuições - exigidos pelos governos federal, estadual e municipal, mostra estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).

Serão 149 dias, ou seja, quatro meses e 29 dias, de trabalho destinados aos cofres públicos. Um dia a mais que no ano passado, mostra o estudo.

A tributação incidente sobre os rendimentos, como salários e honorários, é formada principalmente pelo Imposto de Renda Pessoa Física, pela contribuição previdenciária - INSS e previdências oficiais - e pelas contribuições sindicais.

Mas além dessas taxas, o cidadão paga ainda impostos sobre o consumo, já inclusos no preço dos produtos e serviços, como PIS, ICMS e IPI, a tributação sobre o patrimônio, IPTU, IPVA, ITCMD, ITBI, ITR, e taxas como limpeza pública, coleta de lixo, emissão de documentos e iluminação pública.

Em Campinas investigação chega ao entorno de Lula

José Carlos Bumlai, empresário amigo do ex-presidente, é um dos focos da apuração sobre suposto esquema de propina envolvendo empresa de água e esgoto; interceptação telefônica revelou intenção do pecuarista de negociar delação premiada e proteger petista

(Fausto Macedo, O Estado de S.Paulo)

Relatório de 408 páginas sobre suposto esquema de corrupção e mensalinho na Prefeitura de Campinas (SP) agita o PT.

O documento feito por quatro promotores do Gaeco, núcleo do Ministério Público que combate o crime organizado, sustenta ordem judicial de prisão contra 20 suspeitos - entre eles o vice-prefeito Demétrio Vilagra (PT), foragido desde sexta feira -, e cita como alvo da investigação o pecuarista e empresário José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de quem é anfitrião em momentos de lazer.

Apontado como elo da empreiteira Constran com diretores da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A (Sanasa), empresa responsável pelo planejamento, execução e operação dos serviços de água e esgoto da cidade, Bumlai teria admitido a possibilidade de fazer delação premiada para "proteger Lula".

O advogado de Bumlai, Mário Sérgio Duarte Garcia, nega taxativamente ligação do empresário com propinas em Campinas. "É uma acusação criminosa."

Lula é próximo também do prefeito Hélio de Oliveira Santos, o Dr. Hélio (PDT), seu aliado nas campanhas de 2002 e 2006 e apoiador de Dilma Rousseff em 2010. A mulher do prefeito, Rosely Nassim, está na mira da promotoria.

A investigação a coloca no topo da suposta organização criminosa. A primeira-dama, chefe de gabinete do marido, não foi presa porque um habeas corpus a livrou liminarmente de "medida coercitiva".

PSDB mais perto de provar que é pior que o PT

A data se aproxima. Sábado, o PSDB relegerá, mesmo rasgando o estatuto partidário, o atual presidente Sérgio Guerra, este mesmo que trabalhou contra os interesses do partido na eleição presidencial, ao costurar e autorizar a debandada de aliados de Pernambuco e de outros estados, que marcharam com Dilma e Eduardo Campos.
Sérgio Guerra sequer poderia se candidatar. Não apenas por que é um fracasso como dirigente; um desagregador e traidor por natureza; mas sobretudo porque o estatudo impede.
Desta forma, fica o PSDB obrigado, a partir de sábado, a emitir comunicado narrando que:
1) Criticava Lula por ele não saber ler direito mas 'soletra' pior ainda, ao não enxergar que o presidente do partido que fora reeleito sequer podia ser candidato para trair aliados mais uma vez;
2)Pior do que Lula, que pensou em terceiro mandato, o PSDB perpetua o pior de que dispõe na presidência do diretório nacional.

Depois do fato consumado, resta ao partido que se diz de oposição convidar Eduardo Campos para uma fusão com o PSB. E a José Serra, resta a alternativa de criar novo partido ou seguir o caminho de Gilberto Kassab. Ou desistir de vez de fazer política séria. Com os aliados que tem, isto é sonho impossível.

Mais complicado do que já era


Palocci estava nomeado, ao faturar R$10 milhões
O ministro Antônio Palocci (Casa Civil) já estava nomeado para chefiar o chamado governo de transição, após a eleição presidencial, inclusive recebendo salários de R$ 11.179,00, quando sua empresa Projeto faturou R$ 10 milhões, nos últimos dois meses de 2010. A nomeação dos integrantes da equipe de transição foi publicada no Diário Oficial da União. A equipe recebeu verba de R$ 2,8 milhões, prevista em lei

Está vivo, graças ao governo do Ceará, que faz um favor atrás do outro.

Tem leitor querendo transformar este blog em página policial. Mas a culpa é minha, que noticiei o tiroteio no Arraial da Rua 7, domingo à noite. Me pedem para atualizar a notícia. Então vamos lá:

1) O jovem baleado foi removido para o Ceará, onde Cid Gomes fez mais um favor ao povo pernambucano. Mesmo com três tiros na cabeça, 'Nenem' resistia bravamente até ontem à noite. Eduardo Campos ainda não ligou para o governo cearense a fim de agradecer os milhares de favores prestados todos os meses pelos vizinhos cearenses, que salvam as vidas pernambucanas - já que Eduardo Campos lava as mãos e transfere aos vizinhos a responsabilidade de prestar serviços médicos.

2) O jovem que foi esfaqueado numa boate da cidade, no mesmo dia, não resistiu;

3) O outro jovem esfaqueado em Petrolina também não resistiu;

4) Os jovens que entram armados com punhais na Escola CERU não foram ainda devidamente identificados. Alunos da escola não são, embora tenham acesso livre ao recinto, segundo lamentou hoje uma mãe desesperada.

5) Eduardo Campos está se lixando para tudo isso. Ele tem mais o que fazer em SUAPE. Votaram nele porque quiseram.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Cai (logo) pra cima, Palocci!

Demitir Palocci (já!) é melhor para o PT.

Havia uma única razão para Palocci estar no governo: o seu futuro político, que poderia ir desde o governo de São Paulo até mesmo à presidência do Brasil. Para muitos sonhadores envergonhados, nele residia a tão sonhada possibilidade de unir PT e PSDB, finalmente, dentro de um mesmo projeto. Palocci acabou. Pode não abrir o seu sigilo,mas ficou marcado como um político que enriqueceu da noite para o dia, recusando-se sistematicamente a provar que isso ocorreu de forma lícita. Palocci não resistiria a uma campanha majoritária. Seria destroçado por dossiês e acusações, todas elas baseadas na sua negativa em fazer uma coisa tão simples e tão óbvia que seria abrir a contabilidade da sua empresa e mostrar que ficou milionário honestamente.


Desta forma, é melhor para o governo e para o PT que Palocci seja defenestrado o mais rápido possível. Para que ele possa voltar a fazer o que vinha fazendo: arrecadar dinheiro para o partido, fazer a ponte com empresários e o capitalismo selvagem, arranjar bons negócios para os amigos do governo. Se ele sair agora, já, imediatamente, bastará uma pequena quarentena para que ele volte à ativa de forma confidencial e sigilosa, como ele gosta. Sorrateiramente. Até porque ele vai continuar a ser o ministro da Casa Civil de fato. O ministro da Fazenda paralelo. O presidente do BNDES do B. E tudo isso com direito a ficar milionário sem precisar dar explicações para ninguém.O PT é louco, mas não rasga dinheiro. Palocci vai ficar na ativa, mas fora do governo.

Para Petrolina, tudo. Ou se preferirem: esse trabalha!


Durante reunião em Brasília com as ministras Miriam Belchior (Planejamento) e Ana Holanda (Cultura), o prefeito de Petrolina, Júlio Lossio (PMDB), assistiu à apresentação do projeto do governo federal que prevê a construção de 800 novos centros de esporte e cultura em todo o país até o ano de 2014.

Petrolina foi contemplada com uma praça que será construída no bairro Rio Corrente. Os recursos – cerca de R$ 2 milhões – serão oriundos dos Ministérios da Cultura e dos Esportes através do PAC-2.

Para esta primeira etapa do projeto, que terá início até setembro, está prevista a construção de 400 praças em 361 municípios brasileiros, envolvendo recursos da ordem de R$ 900 milhões. As praças ficarão localizadas nas regiões Sudeste (164), Nordeste (110), Sul (67), Norte (34) e Centro Oeste (26).

O prefeito Júlio Lossio disse hoje que a Prefeitura de Petrolina entregou, antecipadamente, aos dois ministérios a topografia da área onde será construída a praça. “Nós já assinamos o contrato e o terreno se adequou para todos os equipamentos. Todos os projetos devem ter início até o mês de setembro a fim de estarem concluídos até o final de 2012”.

A praça de 3 mil metros quadrados será equipada com um mini cinema (60 lugares), telecentro, biblioteca, salas multiuso, pista de skate, jogos de mesa, espaço criança, quadra coberta, equipamentos de ginástica, kit básico esportivo e pista de caminhada.

Ex-diretor da Globo 'estoura' Palocci e a família Marinho

De Londres, o jornalista Paulo Nogueira, ex-diretor das Organizações Globo, que foi responsável por todas as revistas do grupo, acaba de conceder uma entrevista telefônica ao Brasil 247. Ele conta como foi a operação, pilotada pelo ex-ministro Antonio Palocci, para desqualificar o caseiro Francenildo Costa em 2006. Leia:

Brasil 247 – Como chegou à redação da Época o dossiê Francenildo?
PAULO NOGUEIRA – O assunto foi levado diretamente pelo ministro Palocci à cúpula das Organizações Globo.

247 – Quando você diz cúpula, a quem se refere? Ao Ali Kamel, o diretor de jornalismo?
NOGUEIRA – Não, o Ali Kamel respondia pela televisão. Eu me refiro aos acionistas.

247 – À família Marinho, portanto.
NOGUEIRA – Isso.

247 – E qual foi a motivação?
NOGUEIRA – Estávamos todos naquela briga das semanais, competindo pelo furo da semana. Só depois ficou claro que a revista Época foi usada como instrumento do ministro Palocci.

247 – Mas, quando surgiu também um crime, uma quebra de sigilo bancário de um indivíduo pelo Estado, você não pensou em abrir uma discussão sobre quebrar o sigilo da fonte e revelar que o ministro Palocci estava por trás de tudo?
NOGUEIRA – Aquilo seria um constrangimento para todos nós, e para a própria revista. E em qualquer empresa existem limitações. Além do mais, tem a vida que segue, a semana seguinte, o projeto de uma nova revista...

247 – Mas por que só agora você decidiu trazer este caso a público?
NOGUEIRA – Uma indignação, o desejo de que meus filhos vivam num país melhor. Tem um conceito do George Orwell que eu admiro muito: decência básica. Só isso. E agora, aqui em Londres, num período sabático, tenho mais liberdade. A história brasileira precisa ser escrita com correção. E fato é: o dossiê Francenildo foi levado à cúpula da Globo pelo ministro Palocci.

247 – O ministro Palocci foi inocentado no caso e a maior parte da culpa recaiu sobre os ombros do seu assessor Marcelo Netto.
NOGUEIRA – O Marcelo Netto tratou do assunto com a sucursal Brasília da Época. Todos sabiam que ele agia a mando do Palocci.

247 – Mas o fato é que ele foi inocentado no Supremo e voltou à vida pública. Se esse processo fosse reaberto, a pedido, por exemplo, do caseiro, você diria as mesmas coisas em juízo?
NOGUEIRA – Evidentemente, eu respondo pelo que eu escrevo. Estou em Londres e no próximo ano estarei de volta ao Brasil


Talvez você não tenha se dado conta da gravidade da informação contida nesse trecho da entrevista do ex-homem forte do jornalismo da Rede Globo. Ele foi forçado pela empresa a atender ordens de Palocci, na época que este foi ministro e se envolveu em corrupção, prostituição, consumo de álcool, drogas e tudo que acontecia na mansão que 'centralizava' os serviços de cafetinas e mulheres de programas, que atendiam a deputados, senadores, empresários comprados pelo PT no escândalo do Mensalão.
O Brasil apodreceu de vez naquele momento, quando a Globo decidiu que a bandidagem seria preservada, blindada, tudo em nome de seus negócios. Paulo Nogueira sabe muito. Sobre esse e sobre dezenas de outros casos abafados pela Globo em troca de muito dinheiro.
Há informações de que ele se sente ameaçado, encurralado, temeroso pela própria vida. Está querendo, com as declarações, entrar num processo de vigília naconal. De hoje em diante, tudo que lhe acontecer de ruim será atribuído a Palocci e ao PT. E tudo que for feito para acobertar a bandidagem de Brasília custará mais caro à Globo e ao governo também.

Jarbas Vasconcelos pede renúncia de Palocci na tribuna do Senado


Em discurso nesta segunda-feira no Plenário, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) disse que cabe ao ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, renunciar ou à presidente da República, Dilma Rousseff, afastá-lo.

- Não queremos destruir ninguém. Queremos explicações sobre esse episódio que é muito nebuloso. Palocci deve explicações a todos os brasileiros e não pode mais se esconder - declarou.

O parlamentar afirmou que o ministro deve explicações sobre o aumento de seu patrimônio e o fato de ter prestado consultoria ao mesmo tempo em que era deputado federal. Segundo o senador, o caso não está encerrado e "dizer isso é jogar a sujeira pra debaixo do tapete". Jarbas Vasconcelos ainda afirmou que é papel do Congresso fiscalizar o Executivo e a bancada da oposição não aceita a blindagem do ministro.

Ele pediu investigação da evolução patrimonial de Palocci e citou matéria da Folha de S. Paulo, do último sábado, segundo a qual a empresa de Palocci faturou R$ 10 milhões entre novembro e dezembro de 2010, os dois meses que separaram a eleição da presidente Dilma Rousseff e sua posse.

Para o senador pernambucano, o ministro Palocci está incorrendo em um segundo erro na vida pública. Jarbas Vasconcelos lembrou que, em 2006, Palocci teve de pedir demissão do Ministério da Fazenda devido ao caso da quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa.

- O caseiro Francenildo fez a coisa certa: provou a origem do dinheiro de sua conta. Resta a Palocci fazer o mesmo, se é que isso é possível - declarou o senador

O líder desse governo é...

O homem forte do governo fraco você já conhece. Já o líder do governo no Senado, Romero Jucá Filho (PMDB)...

Para desviar o foco de Palocci e jogar a luz sobre o parlamento podre brasileiro, a Revista Época, combinadinha com o próprio PT, decidiu entregar a cabeça do líder da bancada podre. Bem feito para um congresso que sempre se rende e se vende.


“Época” diz que o senador eleito por Roraima usou dinheiro de “caixa dois” em suas campanhas eleitorais, só trabalha com dinheiro em espécie (vivo), recebeu um apartamento em Brasília de um empreiteiro, tem negócios com doleiros, entre eles o paulista Antonio Pires de Almeida, preso pela PF em 2005, acusado de movimentar ilegalmente US$ 1,8 bilhão.

As acusações são feitas pelo lobista Geraldo Magela Fernandes, que admitiu à revista ter sido “laranja” do senador peemedebista. Segundo ele, para eleger-se senador em 2002, Romero gastou cerca de R$ 15 milhões em dinheiro vivo.

De acordo com ele, o líder do governo Dilma no Senado detém participação em pelo menos 10 empresas em nome de laranjas, uma delas com sede no Recife.

Sabem porque Época fez isso? Porque quer mostrar que Palocci é podre mas não é o que fede mais, muito menos que está só na 'buraqueira'. Além disso, coloca o congresso na retranca e o deixa desmoralizado para qualquer iniciativa de investigar Palocci ou qualquer um outro petista graúdo

Por isso não mais assino Veja

Assinei Veja por mais de dez anos. A li por mais de 20 anos, quase que initerruptamente. Não o faço mais. Nem assino, nem leio. Explico: Na eleição passada, Veja tinha provas suficientes para derrubar Dilma com cavalo e tudo. Continua as tendo, no caso de Erenice Guerra e bando. Agora, Veja ensaiou com a possibilidade de se auto-resgatar como revista independente. Mas queria mesmo era apenas mais munição no caso Palocci para chantagear o PT por anúncios. Conseguiu. Este fim de semana ela mais parecia um blogueiros de aluguel, a exemplo de Paulo Henrique Amorim. Desconfiei logo na quinta, quando o maior pilantra da blogosfera pernambucana deu a deixa: "Se as revistas não vierem arrasadoras, Palocci escapa". Ele não diria nada disso se não tivesse certeza que o canalha do Francklim Martins conseguira silenciar todo mundo com apenas dois dias de 'visitas'.
Outro dia recebi uma carta especial de Veja me convidando a voltar. Muitas vantagens eles ofereciam. Até uma foto dos diretores reunidos para tratar o caso de alguns assinantes antigos que fugiram da revista, como eu. Puro jogo. Eles não precisam do meu dinheirinho de assinante individual. Querem mesmo é formadores de opinião para manter uma imagem que não merecem de revista isenta. Palocci é pior bandido do que PC Farias. A Veja só não é mais corrurta do que eles por que não é filiada a nenhum partido. Sorte dos partidos não terem repórteres chantagistas em seus quadros.
Faça você mesmo a notícia que sua consciência de cidadão civilizado orienta. Se estiver esperando pela imprensa brasileira, tire o cavalinho da chuva.
Eles são iguais aos conselheiros de tribunais de contas. Aliás, trabalham se ajudando. Os conselheiros vazam meia notícia contra políticos, Veja ameaça revelar e manda a conta. Conta que você paga. Conselheiros e jornalistas chantagistas se dão bem. Você bate palmas para o ciro não fechar.

Um leitor comentou aqui que apenas a Carta Capital abordou o assunto depois da mão pesada do governo. Mas Carta Capital já se perdeu pelo nome e pelo dono desde que era 'feto'. Não li e não tenho interesse. Pelos mesmo motivos que o comentarista só teve paciência de ver a capa.

Raposas cuidando dos galinheiros

No País, há 54 conselheiros de TCs investigados
Estão envolvidos em graves irregularidades cerca de 20% de todos os conselheiros de Tribunais de Contas do País, exatamente aqueles que encarregados de fiscalizar a correta aplicação de recursos públicos pelos governos estaduais. No total, estão sob suspeita, a maioria por corrupção, 54 conselheiros de 17 estados.
Quem índica a pista do aumento da corrupção é o jornalista Cláudio Humberto.

Um barco que afunda sem políticos em Brasília

Um barco com mais de cem pessoas afundou no Lago Paranoá, em Brasília. Só gente decente. Nenhum político. Dos sete que continuam desaparecidos no fundo das águas, só trabalhadores.
Fica sempre essa dúvida desgraçada: porque o barco dos políticos corruptos nunca afunda? Com a resposta, Antônio Palocci.

Qual o preço deste governo? Perguntem a quem não tem força para demitir Palocci, o PC Farias de Dilma.

A permanência de Antonio Palocci como ministro-chefe da Casa Civil paralisa o governo, pinta Dilma como uma presidente fraca e constrange o PT. Palocci não conseguiu justificar o explosivo aumento de seu patrimônio -ocorrido no período em que se ocupava de projetos cruciais no Congresso, como a regulação do pré-sal e a reforma tributária. Nem esclareceu como faturou R$ 10 milhões nas poucas semanas entre a eleição e a posse de Dilma. O ministro disse que atuou como consultor a partir de 2006 e que os clientes precisaram apressar os pagamentos em 2010, já que ele seria nomeado para o novo governo.

Mas faltou explicar que tipo de contrato é esse que paga mais na hora em que o serviço deixa de ser prestado. Ou como Palocci conciliava as atividades de deputado, coordenador da campanha de Dilma e consultor. E, sobretudo, o que era vendido -e quem comprava. Tantas dúvidas são um passivo à espera de repórteres fuçadores, como os da Folha que revelaram o caso, e de mais cobrança pública. Por que o governo correrá esse risco, e justo quando a conjuntura econômica desfavorável já exige o anúncio de uma agenda positiva? Por que Dilma reforçará a impressão de que depende de um ministro encrencado, de quem, a bem da verdade, ela nunca foi próxima? E por que a militância do PT sairá em defesa de quem fez fortuna de modo tão misterioso, de alguém, além disso, que ganhou reputação por fazer política fora do partido?

Sobram a Palocci inteligência e capacidade de trabalho. Não foi à toa que adquiriu influência e trânsito fora e dentro do governo, nas legendas da base e da oposição. Mas o que o mantém (ou manterá) no cargo não são só essas virtudes. Seu trunfo, paradoxalmente, é o silêncio que hoje o encurrala. Palocci conhece os interesses de quem paga milhões por conselhos. Governo, Dilma e PT estão reféns da "taxa de sucesso" dele.

Não resta mais dúvidas de que Antônio Palocci é muito mais do que o PC Farias de Dilma. Ele é um PC que virou ministro mais forte do governo para o qual arrecadou e garantiu gordas sobras de campanha.

Coluna de Melchiades Filho, hoje, na Folha, intitulado "Taxa de sucesso":