segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

'Minha Casa' sofre corte brutal e muda de nome: "Sua Ilusão, Minha Eleição"

Apesar de afirmar que as despesas com os programas sociais e com os investimentos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) serão integralmente mantidos, o governo anunciou nesta segunda-feira (28) que o corte de despesas no Orçamento deste ano irá afetar fortemente o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida. O programa terá uma contenção de mais de R$ 5 bilhões nos repasses do governo, o que representa 40% de corte --passará de R$ 12,7 bilhões para R$ 7,6 bilhões. Segundo a ministra Miriam Belchior (Planejamento), a redução de despesa tem relação com o fato de a segunda parte do Minha Casa ainda não ter sido aprovada pelo Congresso.

Globo: Reportagem sob encomenda para desviar o foco

Ontem o Fantástico veiculou uma vasta matéria sobre desvios de recursos públicos em estados e municípios. Colocou estes entes federativos como os grandes culpados pelos descalabros cometidos no país. Chamou a CGU para advertir que está fiscalizando. É claro que existem desvios na ponta, mas em nenhum momento foi levantado o que existe de pior no país: a corrupção nas obras federais, de compromisso exclusivo do Governo Federal e que são auditadas pelo TCU. São bilhões e bilhões de reais perdidos em verdadeiros propinodutos.
A Globo faz um serviço a mando do Palácio e sob encomenda para Dilma, que quer cortar ainda mais os recursos para os municípios. E, por cima, ainda mostrou quem manda na Gobo.
A TV Globo, por sua vez, sinalizou a mais um governo novo como é hábil na sua missão 'prostituta': "Mostrou o dinheiro, caiu a calcinha". Desde que surgiu esse canal é assim: serviu a todos os ditadores e agora serve a ex-terrorista. Quem paga leva pra cama e abusa.
Podem começar a se acostumar. Essa é a máxima do PT. De agora em diante, ladrão de galinha será sempre preso espetacularmente, para passar a ideia de que o País pune os corruptos. Lá em cima, quase nada de prisão. A não ser a de um adversário ou bode espiatório.

Bode, bode, bode!

A ordem dos caciques políticos locais é falar do Bode. Bode, bode, bode... Morra quem morrer na fila do hospital, tenha ou não médico para socorrer, os propagandistas da prefeitura só falam no bode. Sábado, domingo, segunda, feriado e dia santo, não importa.
Ontem, domingo, por ironia do destino, uma pessoa morria sem atendimento no hospital, mas em contraponto uma turma ligada ao prefeito, em carreata, fazia o som do berro do bode e o 'L' de Lula. O prefeito não pediu a ninguém para fazer isto, claro, mas a turma faz e a voz rouca das ruas mete o sarrafo. É uma antecipação de campanha na hora mais errada possível.
Num momento como este, em que temas complicados estão em pauta, é mehor não usar nenhuma peneira ou som caprino para tapar o sol. Melhor mergulhar, para não enfurecer. É isto que diz a voz rouca das ruas. Basta chegar numa esquina e abrir diálogo com um popular.
Seguindo a tradição, repórtes políticos trocam a pauta e queimam o próprio filme, sem perceber que credibilidade não se reconquista facilmente. Deus ajude.


Viva o bode, que pisou a cobra.
O bode já fez história. Bateu o Leão da Ilha em Araripina e sábado bateu o Santa Cruz em pleno mundão do Arruda, por 1 x 0. Não tenho conhecimento pleno, mas creio que nenhum time do interior conseguiu tal feito no seu segundo ano de participação no campeonato estadual. Aliás, acredito que nenhum time do interior bateu os dois grandes de Pernambuco no mesmo certame.
O Araripina está com 15 pontos e pode sonhar em tirar a cabeça da forca. Só não se pode é misturar futebol com política para não irritar o torcedor que não gosta disso. Afinal de contas, a torcida e alguns empresários é que estão empurrando e bancando o time. Abusar do ouvinte com rasgação de ceda exagerada dá muito na cara e pode resultar em duplo efeito contrário. Aliás, para que o time engrene de vez e a torcida seja incorporada 100%, é melhor nem tocar em assunto político nem louvar político. Hoje e em qualquer data. A menos que alguém esteja sendo remunerado para puxar saco sem pensar no futuro do time.

Veja o gol do Araripina

A escuridão mental

A propaganda 'nazista' nacional emburrece, engana, mistifica, desmonta e desmoraliza a verdade. As pessoas indicam nas pesquisas uma satrisfação com base nas belas imagens de coisas irreais. E aí se tem um mundo de ilusões. Só o sofrimento nos hospitais e os apagões para mostrar a face verdadeira do País.
Mais uma herança maldita: Brasil, campeão mundial dos apagões.
O Brasil é o país onde morrem mais jovens. O Brasil é o país com os juros mais altos. Agora ficamos sabendo que o Brasil também é o campeão mundial dos apagões. Segundo o Estadão, dez anos depois de mergulhar no maior racionamento da história, o Brasil volta a conviver com problemas no setor elétrico. Mas, desta vez, a crise não está na falta de energia, como ocorreu em 2001, mas na dificuldade de fazer o produto chegar até o consumidor final. Nos últimos meses, uma série de apagões e blecautes regionais causaram transtornos e prejuízos aos brasileiros. Só neste ano, até o dia 22, foram 14 grandes ocorrências, conforme relatório do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A maior delas deixou o Nordeste sem luz por até cinco horas.
Dia da tesoura (1)
Hoje serão anunciados os cortes no Orçamento que irão compor os R$ 50 bilhões necessários para cobrir, neste primeiro momento, o Custo Dilma. Os parlamentares, que haviam previsto R$ 20,7 bilhões em emendas, terão um corte de R$ 18 bilhões. Se Orçamento valesse alguma coisa no Brasil, o Congresso estaria parado e não teria aprovado o pior salário mínimo da história recente do país. A conferir onde mais a tesoura do Tesouro irá cortar.


Dia da tesoura (2)
O quadro abaixo mostra, para os leigos como este blogueiro, que os custos financeiros devoram mais de 30% do Orçamento do país. Praticamente um terço da receita. E que R$ 50 bilhões significam apenas 3,5% do que restou. Qualquer brasileiro sabe que, se o banco está comendo 30% da sua renda no cheque especial, cortar 3,5% do orçamento doméstico não adianta absolutamente nada. A pergunta que fica para os comentaristas especialistas é: qual o tamanho da mentira que será contada hoje por Dilma Rousseff?


Dia da tesoura (3)
Será que diante de notícias tão graves quanto os cortes de um Orçamento onde os números não fecham, teremos que esperar as explicações noturnas de José Serra(PSDB-SP) pelo twitter, em frases de 140 toques? Onde estão as fundações dos partidos de oposição para publicarem, no dia de hoje, explicações detalhadas, compreensíveis e com foco no eleitor comum sobre os cortes que estão sendo feitos? A estratégia do governo já está montada: vai anunciar junto com os cortes o aumento da Bolsa Família, o Protec do Serra e um ajuste a tributação no Simples. Como o Brasil não tem mais oposição, o eleitor brasileiro vai acreditar que está tudo bem e que o governo continua protegendo os pobres, depois de aprovar um salário mínimo de R$ 545.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Título de cidadão

Ouvi dizer que pessoas agraciadas com o título de "Cidadão Araripinse", em outras ocasiões, estão considerando a hipótese de devolver a honraria. É bom que não seja verdade. É bom que, sendo verdade, deixem a poeira baixar para tomar a decisão. Da mesma forma que nem tudo que reluz é ouro, nem tudo que fede é titica.
Logo o rio toma seu curso natural e deixaremos de ocupar as páginas policiais e folclóricas.
É sempre bom lembrar: somos da Capital do Gesso; capital da farinha; do mel; pólo regional de educação. A terra da alegria. Lembram nosso híno?
Mesmo que segunda-feira seja um dia de assanhamento de advogados que estão na fila de espera e de revolta de quem tem 'direitos iguais', não podemos confundir alhos com bugalhos. Devemos sempre lembrar que uma coisa é uma coisa e que outra coisa é outra coisa. Bem diferentes. Mas sempre tendo em mente que o símbolo da Globo parece um olho arregalado e que o da Bandeirantes parece a mesma coisa. E que por esse motivo o sol é o que menos importa para 'quase uns'. Ou para quase todos?
Prudência e caldo de galinha fazem bem a todo mundo. Mais ainda o do hospital, que tem pouco sal.
Dizem que se conselho fosse bom era vendido. Como não estou cobrando nada, não estou aconselhando. Até porque não tenho conselho em estoque nem pedido encomentado ao laboratório.

Triste país dos craques, do crack e dos policiais mal remunerados.

Não é difícil saber porque o Brasil é o campeão mundial de mortes entre os jovens. O desemprego é de 12,5% entre os jovens de 18 a 24 anos. Nas capitais,está por volta de 20%. Em Salvador, uma das capitais mais violentas, 21% dos jovens estão desempregados. Outro dado: menos de 15% dos jovens estão cursando ou concluíram curso superior, apesar de toda a balela do PROUNI e da construção de novas universidades. Sem trabalho, sem escola, sem serviços públicos decentes e honestos, resta ao jovem a rua, entregue ao tráfico de drogas e ao crime organizado. O destrambelhado ministro da Justiça, o petista José Eduardo Cardozo, acha que campanhas de desarmamento resolverão o problema da violência. Deveria armar a polícia, pagar o piso nacional unificado e cuidar das fronteiras. Ou os jovens vão continuar matando e morrendo como moscas no país que vai sediar a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada 2016, com direito à trem-bala e a um Maracanã de R$ 1 bilhão. Triste país dos craques e do crack.
PEC 300 já! Salário digno para os policiais e condições de trabalho adequadas. Educação e oportunidades para a juventude. O resto é conversa de petista.

O pobre da Líbia é mais exigente

O ditador Kadaf, da Líbia, anunciou a criação de uma Bolsa Anti-protesto no valor de 400 Dólares. É quatro vezes maior do que a criada por Lula para silenciar as massas brasileiras. Aqui deu resultado, uma vez que o povão não tinha muito costume com pão e margarina. Mas lá o resultado pode ser oposto: mais dinheiro no bolso para comprar pólvora. Kadaf rima com cadáver.

Virou zorra: STF recua diante das ameaças petistas.

A confusão gerada pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de mudar a regra de substituição de deputados que tiram licença deve levar os ministros da Corte a voltarem atrás. Alguns dos magistrados já indicaram que podem, nos próximos julgamentos, manter o sistema adotado pela Câmara de dar posse ao primeiro suplente da coligação, mesmo que esse suplente não seja do mesmo partido do deputado que deixou o cargo. Ao menos dois ministros estariam dispostos a rever seus votos. Já seria o suficiente para mudar a decisão do STF de dezembro do ano passado. Naquele julgamento, eles entenderam que a vaga aberta com a renúncia de Natan Donadon (PMDB-RO) não deveria ser ocupada pelo primeiro suplente da coligação, Agnaldo Muniz, filiado ao PSC. Para os ministros, a vaga pertencia ao PMDB e, portanto, seria ocupada por Raquel Carvalho, suplente filiada ao partido.
As decisões não estavam sendo cumpridas pela Câmara Federal, ao ponto do deputado petista Nazareno Fonteles ter entrado com uma PEC que propõe que o Legislativo não siga mais as determinações do Judiciário.

Pai dos banqueiros

Foi de 199 bilhões o presente de Lula aos donos de bancos

A era Lula chega ao fim com um recorde na área financeira. O lucro líquido de uma amostra de nove bancos (entre eles, Banco do Brasil, Itaú e Bradesco) somou R$ 174,075 bilhões entre 2003 e 2010, em valores nominais. Corrigida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), essa cifra pula para R$ 199,455 bilhões, batendo de longe os resultados registrados durante a gestão do tucano Fernando Henrique Cardoso. As mesmas nove instituições, entre 1995 e 2002, acumularam um ganho nominal de R$ 19,113 bilhões e R$ 30,798 bilhões a valores atuais. A diferença entre os lucros corrigidos pela inflação nos dois períodos é de 550%.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Política brasileira....


Pelo menos os três josés não estão mais aí. Pior seria contar com o José Genoíno, o José Dirceu e o José Eduardo Dutra. Evoluímos um pouco.

Voltei....

Antes de pedir desculpa pela demora, vou logo dizendo que estive à frente de uma missão importantíssima: contar na munheca o bolo de dinheiro que ganhará a partir de março um trabalhador brasileiro. Foi demorado, mas consegui nota a nota contar os 545 paus. É muita nota o salário que deu Dilma. Mulher porreta, quando resolve 'abrir' pro povão. Meu braço direito está em frangalhos.
Vou parar um pouquinho para providências. Preciso conseguir levantar o braço para digitar e já sei o que fazer: Tomarei 15 viagras genéricos de uma só vez para levantar o braço. Se der certo eu aviso e volto a digitar outras experiências.
Volto logo. Sóooobrio!

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Denúncia que vem da capital: Calote da Transnordestina chega a R$ 10 milhões só em postos

É uma vergonha o que está acontecendo no sertão pernambucano com a paralisação da ferrovia Transnordestina. Soube, há pouco, através de um fornecedor de minérios para a obra, que só aos postos de gasolina entre Araripina e Arcoverde o calote do consórcio alcança uma cifra em torno de R$ 10 milhões.

A responsável pelo calote é a empresa Transnordestina Logística S/A, que toca obra via PPP - Parceria Público Privada - com o Governo Federal. Só de material de reposição para as obras, este empresário do ramo de mineração tem a receber R$ 1,5 milhão.
A denúncia está sendo feita pelo Blog de Magno Martins.

Uma brincadeira corre solta na região. Dizem que muitos meninos serão batizados com o sobrenome Odebrecht. As moças namoradeiras teriam esquecido de exigir preservativo, quando em colóquio amoroso com os engenheiros de verdade ou técnicos disfarçados de doutor e dono da construtora. Esta paternidade negada seria, no futuro, o maior calote da construtora da transordestina.

PQP já é o maior partido político do Brasil.

Para que serve um partido político no Brasil? Para receber o fundo partidário, defender os interesses dos seus caciques e vender o tempo de TV a peso de ouro. Para mais o quê? Hoje os jornais noticiam que Gilberto Kassab, o DEM sem espaço em São Paulo, vai mesmo criar o PDB, Partido Democrático Brasileiro. Em seguida, o PDB vai se fundir com o PSB, Partido Socialista Brasileiro. Socialistas e liberais unidos, jamais serão vencidos! O que vai sair daí? PDB+PSB=PSDB. Ah, não dá, pois este já tem! O que sobra para o eleitor? Votar no PQP, o maior partido do Brasil, que já tem 35% dos votos entre abstenções, brancos e nulos. Se o voto não fosse obrigatório, subiria para 60%. Os raros e bons politicos deveriam acordar para estes números, antes que seja tarde demais e o povo comece a achar que, sem partidos, o Brasil seria melhor.
Onde é mesmo que eu assino essa ficha de filiação?

Farmácia: é duro ser dono

Antes de qualquer crítica aos agentes da ANVISA e da Polícia, o Meu Araripe esclarece que estes cumprem o papel que lhes cabe, atendendo ao que determina uma legislação que pode ser a mais completa e complexa do mundo. E, antes de atender aos pedidos de leitores do Blog, que cobram informações sobre a Operação "Remédio Legal", gostaríamos de dizer que uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa bem diferente. Homens sérios e homens fora da Lei não se misturam nesta postagem. Nem donos de farmácia se misturam a donos ou responsáveis técnicos de "laboratórios".

Moramos numa região desassistida pelo estado. Aqui falta médico para quase tudo, mais ainda para atender àqueles que sofrem de transtornos diversos. Desde épocas remotas, os donos de farmácias suprem parte desta lacuna. Alguns aprenderam com o pai o ofício. Isso é fato.
Outro fato: Por omissão do estado, que não agiu a tempo para detectar certos distúrbios neurológicos em muitas pessoas, dezenas se perturbaram a ponto de cometer leves ou graves delitos, estando hoje na cadeia, diversos como assassinos, quando deveriam estar recorrendo a hospital decente, sendo assistidos preventivamente e com frequência para "controlar os nervos" e não virar assassinos e até suicidas.
Em outros casos, estes mais dolorosos, muitas crianças morreram desidratadas ou com febre elevada, também por falta de médico. Outras, por falta do mesmo médico, deixaram de controlar a febre e terminaram entrando em convulsão. Um dono de farmácia experiente, ou atendente ídem, quando procurado, com um simples termômetro ou mesmo o olho 'clínico', sabe perfeitamente que naquela hora um antitérmico e um soro de reidratação oral salva a vida, enquanto o Estado ausente decide um dia oferecer saúde decente. Mas o Brasil é assim: de um lado cria a figura do Agente de Saúde para socorrer na ponta, mesmo que este mal escreva o nome, o que é louvável. De outro lado, dificulta o atendimento do mesmo cidadão que saiu de um sítio orientado a procurar uma farmácia às altas horas da noite pelo mesmo Agente de Saúde.
No seu completo desmantelo, o Governo falha no atendimento médico, obriga o doente a percorrer distâncias absurdas e até cruzar a fronteira entre estados. Não vou aqui, agora, citar o nome do galeguinho que nos governa, pois sei que chegou a hora de ele acertar as contas comigo, que o combati e combato, e que de tudo fará para me dar um aperto sem me abraçar. Sabe como é: essa turma de Dilma é vingativa. Passoua a eleição e eles vão começar a caça implacável aos idealistas que não se renderam no pleitoque passou. Cartinhas desaforadas e sem cabimento chegam. Mesmo assim, vou continuar minha missão delicada de combater as mazelas desse Estado ingrato, embora sabendo que o risco de perseguição e armadilhas é grande. Nesta postagem, por questão de prudência e de respeito aos agentes da Polícia e da Anvisa, que sabem cumprir a lei e fazê-la cumprir, deixarei política e estado bem separados, para que não haja possibilidade de erro ou deslize. Mas a minha vontade é de apertar o pescoço do Governador até ele soltar um grito desesperado: "Vou mandar médico, seu blogeiro nojento!"

SITUAÇÕES DELICADAS MAIS FREQUENTES, VIVIDAS POR UM DONO DE FARMÁCIA
1) Uma pessoa está prestes a ter um ataque epiléptico e o médico não está na cidade para receitar o famoso Fenobarbital. O comerciante conhece o histórico do paciente há anos, tendo vendido dezenas de caixas de remédio no passado ao mesmo, quando apresentada a receita - claro. Para atender as regras da ANVISA, deixa de fornecer o produto. O paciente ou sua família, se exaltada, pode invadir a farmácia e pegar o produto, ou até mesmo ir em outra e nunca mais voltar àquele estabelecimento de dono "desumano". Mas a pior situação é o paciente entrar em convulsão, exposto ao olhar curioso da população, como muito já tem ocorrido, vezes até em frente a um hospital ou casa de saúde, onde a cadeira do médico está vazia, como quase sempre.

2) Uma criança chega da zona rural com 39 graus de febre, desidratada, com diarreia e vômito. O dono de farmácia orienta que o pai procure o hospital. Ouve como resposta que de lá já veio, sem que tenha sido atendido. Como segunda opção, sugere o nome de algum (a) pediatra. Ouve como segunda resposta que nem dinheiro para o remédio sabe se conseguirá juntar.
Fazer o que? Deixar entrar em convulsão de tanta febre? Deixar vomitar e defecar até morrer desidratada? Deixar voltar às dez ou mais da noite para um sítio, sem remédio algum para iniciar um tratamento básico?
Você, leitor, que conhece a realidade local, pode responder melhor do que um dono de farmácia. Principalmente se já procurou com o filho nos braços e a aflição no peito um dono de farmácia disposto a correr o risco de lhe atender, muitas vezes sendo acordado às 3 da madrugada. O humano vende; o desumano deixa morrer.

3) O cliente, sabidamente transtornado, que há anos faz tratamento com drogas fortes, a exemplo da Amitriptilina, sem a qual não dorme nem se acalma, chega na casa de um dono de farmácia às doze da noite. Primeiro pede uma caixa do remédio; depois chora, dizendo que não vai se acalmar, dormir, repousar o corpo para no dia seguinte trabalhar. Informa que não tem a receita, que no dia seguinte conseguirá com algum médico no meio da rua. Quando não consegue tirar o dono da farmácia de sua cama para lhe vender o remédio, se exalta, aumenta o tom da voz, e passa a fazer ameaças leves, que podem evoluir. Uma pessoa com transtorno é capaz de tudo, inclusive matar.
E aí, o que fazer? Muitas vezes, esse tipo de cliente entra na farmácia, no silêncio da noite, e não pede, ordena. Faz cara de fera, pega no braço do balconista, puxa com força, em tom de ameaça. Aponta a direção do armário do remédio controlado. Sequer aceita a sugestão de procurar um médico. Já tem pronta a resposta : 'Que esta é uma cidade sem (???) homem, prefeito, governador, hospital (...)'.

4) O cidadão entra na farmácia com sinais evidentes de sobrepeso, rosto vermelho, olhos parecidos com brasa ardendo. Pede para aferir a pressão. Ouve do atendente que sua pressão está em 24 x 18. Fica ainda mais aflito, diz que o remédio de pressão acabou, ou que mora longe, que não tem a receita. Pede um anti-hipertensivo sublingual e um remédio para se acalmar (Tarja preta, para variar). Não pode ser atendido, pois não anda com receita. Muitas vezes é um motorista de caminhão que corta o Brasil, de barriga grande, saúde debilitada, colesterol e triglicerídio nas núvens, saudade imensa e insegurança angustiante.
Você faria o que, se dono da farmácia fosse?
A lei é clara. O dono ou atendente de farmácia tem de ser urubu, carniceiro, desumano, frio e acima de tudo peitudo e protegido por São Jorge, e por dez seguranças também.
Se decidir salvar uma vida, ou evitar um infarto fulminante, pode ser preso na primeira Operação da Vigilância Sanitária.

Este Blog, por respeito aos donos de farmácia que sofrem a dor de uma detenção, de uma humilhação; que muitas vezes viveram as situações acima descritas, merecem o nosso respeito e até admiração por terem sido humanos.
Aqui, não citaremos nomes. Não existe situação confortável para quem tem seu comércio (ganha pão) invadido; para quem sabe depois que uma pessoa querida conviveu com o risco de prisão por não encontrar, em pleno alvoroço, uma mísera folha de papel que esclarece a condição de regularidade perante à ANVISA.
Não existe situação confortável ou de vantagem para ninguém que permaneceu com as portas de sua Farmácia abertas. Todos aqui são iguais. Uns mais e outros menos ingênuos no trato com as questões legais e principalmente com a ferramente miserável que a ANVISA oferece, na internet, para quem quer se regularizar. Tudo é uma questão de sorte, muitas vezes, e quase nunca de estar merecidamente em situação mais confortável (ou não, pelos motivos acima).

Pelo que acabamos de expor, sabendo que em todo Brasil muitos filhos dedicados e exemplares aprenderam com o pai farmacista a "arte" de aplicar uma injeção e indicar uma "meisinha" para o conterrâneo abandonado pelo estado, não iremos atender a curiosidade dos leitores para detalhar a Operação. Não diremos o nome de um só detido, nem os motivos.
Pedimos a compreensão de todos, se aqui deixamos de separar o joio do trigo. Nesta hora não importa. Para ser isento, teríamos que citar de A a V. E, se desta vez alguém vendeu ou possibilitou a venda de algum produto vencido, falsificado ou mesmo sem nota, não será citado, em respeito aos que estão passando privações pelos motivos acima narrados. Mesmo que, de alguma forma, tenham "aplicado" uma injeção ou vendido uma "meisinha", como de costume.
Fique claro mais uma vez: dono de farmácia é dono de farmácia; sonegador é sonegador; falsificador é falsificador; homem é homem e polícia é polícia. Cada um no seu papel.
Quem é bandido ou mercenário a população sabe.
Quem é homem com H, comerciante a anos, filho exemplar e pai presente e responsável, merece pelo menos o nosso silêncio nesta hora, já que não podemos ser advogado e entrar diretamente na defesa, se esta for possível.

O mundo continua girando. O ser humano é vulnerável, falível, até desatento. A qualquer hora, qualquer um poderá deslizar no invisível barranco que leva à desgraça sem que ao menos sinta a exata hora que desabou. É o mundo que ficou complicado de uma hora para a outra.
Poderia estar sendo complicado para quem fabrica bebida alcóolica; planta maconha; fabrica e distribui cocaína. Mas não está. São fortes e até fazem propaganda. José Serra acabou com a propaganda do cigarro; tentou impedir a propaganda da bebida. Foi vencido pelo poderoso mundo dos homens de "negócio". E, já que podem embriagar jovens a adultos livremente; ou contaminá-los com o tabaco, alguém precisa servir aos interesses moralizadores do Estado. Desta vez, foram os donos de farmácia. Já foram os donos de fábricas de gesso e serão os farinheiros da chapada do Araripe no futuro. É a vida. Se discordar, lute para mudar, ou vire dono de cervejaria ou tabacaria, que estará livre de todo susto.
Por enquanto, homens de bem são levados para que a lição seja entendida pelos demais. Alguns bandidos estão presos. Mas a maioria deles e dos corruptos circula livremente. Culpa da polícia? Não! Culpa do sistema.
Ainda bem que vejo na TV o belo exemplo dado pelo povo culto e soberano da Líbia, que entrega a própria vida lutando por justiça e liberdade. Justiça para todos e liberdade para quem merece estar livre, em sociedade.
Muitos aqui estão a chorar. Somente um insano encontra motivos para sorrir.
Por isso, mais um desabafo: Manda médico, governador!
A polícia já veio e continua nas ruas, como sempre, em qualquer governo, cumprindo a sua obrigação, bem servindo.
O senhor é que retirou os médicos, ou deixou de enviá-los, preferindo concentrar ainda mais os serviços na beira da praia.
Galego malvado!

Guerra da Comida.

Existe uma verdadeira guerra ocorrendo no parlamento brasileiro: a Guerra da Comida. O novo Código Florestal Brasileiro deve ser votado em meados de março e vai criar um marco legal para o uso da terra no Brasil. De um lado, o agronegócio brasileiro, responsável por um terço do PIB, um terço dos empregos e por mais de U$ 5 bilhões de superavit na balança comercial. De outro, o agronegócio internacional, patrocinando ongs e meia dúzia de cientistas brasileiros. Simples: eles não querem a concorrência do Brasil, eles querem conter a produção de alimentos para que os preços subam nos mercados internacionais. Para entender o que está sendo discutido, visite o Blog Novo Código Florestal Brasileiro. Os agricultores e pecuaristas vão tomar Brasília e estão prontos para esta Guerra da Comida.

Não deu, Jarbas! Dilma passou o trator na oposição, na constituição e no salário mínimo.

Apesar da derrota no Senado, Jarbas Vasconcelos manteve a sua autenticidade e mais uma vez revelou sua bravura. Pena que não possamos dizer o mesmo de Humberto Costa e Armando Monteiro, que viraram as costas ao povo e se transformaram em garotos de mandato da presidenta. Mas este blog avisou: "Ainda vão precisar da voz independente de Jarbas". Ouça pronunciamento do bravo senador pernambucano mais abaixo
Governo tratora oposição e aprova salário mínimo de R$ 545 por decreto.
O governo aprovou ontem no Congresso, com facilidade, o projeto que estabelece a política de reajuste do salário mínimo até 2015, com fixação do valor de R$ 545 para 2011. Por decreto, em flagrante desrespeito á Constituição Federal. O texto deverá ser sancionado por Dilma ainda neste mês para valer já a partir do próximo dia 1º. As emendas do PSDB e do DEM que pretendiam elevar o valor para R$ 600 ou R$ 560 foram derrubadas com folga no Senado -esta última por 54 votos a 19. Os governistas também derrubaram uma emenda que tentava corrigia a inconstitucionalidade do governo estabelecer o valor do mínimo por meio de decreto presidencial, sem necessidade de discussão no Congresso. A emenda caiu por 54 votos a 20, com 3 abstenções. PPS, DEM e PSDB anunciaram que irão ao Supremo contra a medida.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Jarbas levanta a voz e enfrenta o rolo compressor do governo.Temos alguém defendendo salário digno.



BRASÍLIA – O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) voltou hoje (23FEV11) à tribuna do Senado Federal para anunciar seu apoio a um novo salário mínimo superior aos R$ 545 propostos pelo Governo Dilma. Jarbas também criticou o Governo pela proposta de decidir a correção do salário mínimo por meio de decreto, sem apreciação pelo Congresso Nacional.
“Que legitimidade tem o PT para cobrar comportamento diferente da bancada de oposição? Dos seus 31 anos de existência, o PT passou 23 anos na oposição ao Governo Federal. E o que fizeram os petistas nesse período? Exerceram a oposição mais irresponsável da história recente do Brasil. Votavam no Congresso Nacional sempre pela lógica do ‘quanto pior, melhor’. O PT não detém o monopólio do bem. Ele não é o único partido do Brasil a pensar na maioria da população”, afirmou Jarbas.
O senador pernambucano disse que da forma como o Governo vem se comportando, dentro em breve o Congresso Nacional abrirá mão de todas as suas prerrogativas constitucionais. “Esta Casa não pode ser reduzida ao papel de despachante das iniciativas do Executivo. E o pior é aceitar isso de maneira passiva e subserviente.”
De acordo com Jarbas Vasconcelos, com seus deputados e senadores, o PT votou contra o Plano Real, contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, contra o Proer – e até mesmo contra a CPMF, que “hoje defendem de forma tão ardorosa”. E completou: “Que moral o PT tem hoje para cobrar que a oposição vote por um salário mínimo menor como quer o Governo? Nenhuma.”
Para Jarbas, o Governo também não pode obrigar a oposição a dividir “o ônus político dos abusos com fins eleitorais cometidos em 2009 e, principalmente, em 2010”. “É bom que os trabalhadores que recebem o salário mínino saibam que a proposta da Presidente Dilma é o primeiro reajuste anual abaixo da inflação desde 1997”, argumentou o senador do PMDB pernambucano.
De acordo com Jarbas Vasconcelos, se hoje a inflação dá sinais de descontrole e as contas do Governo precisam de ajustes, esses problemas fazem parte da herança que a presidente Dilma recebeu do seu antecessor, “do Governo do qual ela foi figura de proa”. Para o senador, “a irresponsabilidade eleitoral de ontem foi substituída pelo arrocho do dia seguinte. Vivemos uma verdadeira ‘ressaca eleitoral’. E os trabalhadores mais uma vez pagam a conta. Isso num Governo do PT.”
“Há poucos meses, a então candidata Dilma Rousseff afirmava que o Brasil vivia num ‘País das Maravilhas’. Agora descobrimos que as promessas estavam mais para a ‘Ilha da Fantasia’, na qual os gastos públicos serviram de cenário para o PT permanecer à frente da Presidência da República”, argumentou Jarbas. (23FEV11)

Reforma Política cai no colo de Collor. E ainda falam nela.

Experiência de atirar contra parlamentares o alagoano adquiriu com o próprio pai. O resto de ruim aprendeu com os mandatos que exerceu. Tudo será usado contra a vontade do eleitor na dita reforma política.
O senador Fernando Collor (PTB-AL) foi eleito na manhã desta quarta-feira (23) presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE). A vice-presidência do colegiado coube ao senador Cristovam Buarque (PDT-DF). A reunião para eleição dos dirigentes da comissão foi presidida pelo senador Francisco Dornelles (PP-RJ). A CRE é integrada por 19 senadores e igual número de suplentes.
Caberá ao senador de Alagoas analisar, inclusive, a compra dos aviões de caça. Nada como ter experiência no assunto. Só não terá a assessoria do 'talentoso' PC Farias, a quem já deu 'adeus'.

O decreto do salário mínimo é o Ato Institucional Nº 1 da ditadura dilmista.

A imprensa livre pode batizá-lo de AI-13
O AI-1 da Dilma cassa os direitos políticos do Congresso por quatro anos, impedindo que ele legisle sobre uma das mais importantes matérias da vida nacional: o salário mínimo, que tem impacto direto sobre a renda de 50 milhões de pessoas. O AI-1 da Dilma, se for aprovado, sinaliza que ela terá maioria para alterar a Constituição Federal, a qualquer momento, já que a presidente estará rasgando a lei máxima da nação. A AI-1 da Dilma é ainda mais duro do que o AI-1 do regime militar: a aprovação do salário mínimo por decreto será em sessão única e em regime de urgência, sem direito à discussão por parte dos senadores; naquele outro AI-1, o Congresso pelo menos tinha 30 dias de prazo, quando a matéria era urgente. A ditadura dilmista começa hoje, com a aprovação do Ato Institucional Nº 1 pelo Senado da República.

Dilma descansará na Barreira do Inferno, que apesar do nome, é um paraíso perto de Natal.

Inferno é a vida de quem ganha o mísero salário mínimo que Dilma impõe. Capetas são todos os deputados e senadores que defendem esse valor.
A presidente Dilma Rousseff (PT) escolheu o litoral do Rio Grande do Norte para passar o Carnaval. Ela usará a estrutura do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, área da Força Aérea, para descansar e aproveitar a praia de Cotovelo, no litoral sul do Estado, informa o portal Terra.

Dilma ficará com a família no Hotel de Trânsito, que está passa por uma reforma para recebê-la. O local foi construído em uma praia reservada. O berço que será utilizado pelo neto de Dilma, filho de Paula Rousseff, foi comprado em uma loja do comércio local e custou R$ 800.


Tudo combinado para elle aparecer no Galo e ela mergulhar no ostracismo


Enquanto Dilma imitará as ostras, sob forte proteção dos militares, Lula cairá nos braços do povo que iludiu com Bolsa retirada das costelas do Salário Mínimo e obras fantasiosas como uma refinaria superfaturada que não anda e uma Hemobrás que só gera cabide de empregos.
O ex-presidente participará do Galo da Madrugada, maior bloco carnavalesco do mundo. Aproveitará a companhia de aliados falsos para fazer piadas deselegantes (em off) sobre o estilo da sua cria. Enquanto isso, a imprensa encabrestada acenderá uma vela para Deus e outra para o diabo. Enquanto destaca o estilo "povão" do ex-pagador de jabá, fará também rasgados elogios ao estilo centrado e conservador da atual assinadora de cheques. Tudo em fatias iguais, para nãodesagradar ninguém.
Como dizem na Bahia os artistas que usam a pouca escolaridade do folião brasileiro:
"Sai do chão/ sai do chão". Ou aquele outro refrão do passado: "É o bicho/ É o bicho/ Vou te devorar/ Crocodilo eu sou".
Arre égua!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Falando de corrupto chefe: Lula pode perder direitos políticos por até 10 anos por favorecer banco do Mensalão.

O Ministério Público Federal no Distrito Federal entrou na Justiça contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-ministro da Previdência Social Amir Francisco Lando por improbidade administrativa, segundo informa a Folha de São Paulo. Eles são acusados de utilizar a máquina pública para realizar promoção pessoal e favorecer o Banco BMG, envolvido no esquema do mensalão.


Segundo a Procuradoria, as irregularidades aconteceram entre outubro e dezembro de 2004. Na ocasião, mais de 10,6 milhões de cartas de conteúdo propagandístico teriam sido enviadas aos segurados do INSS com dinheiro público. As cartas informavam, conforme o Ministério Público, sobre a possibilidade de obtenção de empréstimos consignados com taxas de juros reduzidas. A manobra teria custado cerca de R$ 9,5 milhões aos cofres públicos, gastos com impressão e postagem das cartas.


De acordo com a Procuradoria, não havia interesse público no envio das informações e a assinatura das correspondências diretamente pelo então presidente da República e pelo ex-ministro da Previdência foi realizada para promover as autoridades. Outra irregularidade apontada pelo Ministério Público foi o favorecimento do Banco BMG, única instituição particular apta a operar a nova modalidade de empréstimo naquela época. Segundo a ação, chamou atenção a rapidez no processo de convênio entre o BMG e o INSS --durou apenas duas semanas, quando o comum é cerca de dois meses. "Diante do apurado, podemos concluir facilmente que a finalidade pretendida com o envio das correspondências era, primeiramente, promover as autoridades que assinavam a carta, enaltecendo seus efeitos e, consequentemente, realizando propaganda em evidente afronta ao art. 37, 1º da CF e, ao mesmo tempo, favorecer o Banco BMG, única instituição particular apta a operar a nova modalidade de empréstimo", afirma o Ministério Público.


Para garantir a devolução dos valores gastos, a Procuradoria pede o bloqueio de bens dos acusados. A assessoria de Lula informou que soube da ação por nossa reportagem e que iria acionar a defesa do ex-presidente para tratar do assunto.Além de ressarcir os danos ao erário, Lula poderá perder os direitos políticos por 10 anos.



O sarnismo 'brasileira e brasileiro'.
Praticamente no mesmo horário, o pai José Ribamar Sarney instala, no Senado, a Comissão para a Reforma Política, cujo objetivo é eternizar o fisiologismo, o voto de cabresto, além de implantar o financiamento público de campanha, o "Distritão Tiririca" e outras patifarias. No outro lado do prédio, na Câmara dos Deputados, o filho José Sarney Filho está abrindo a reunião da Frente Ambientalista, para derrotar o novo Código Florestal Brasileiro e colocar o Brasil de joelhos diante do onguismo e do verdismo internacionais, cujo objetivo é implantar o socialismo no agronegócio brasileiro, através do MST que, pasmem, acaba de adotar um "discurso ambiental". Dá para imaginar o que aquele outro filho Fernando, citado e gravado na Operação Boi de Barrica, não anda fazendo hora destas. Somos, queiramos ou não, um país comandado pelo sarnismo.E não te coça pra ver, Dilma!

SALGUEIRO: Polícia Federal em ação contra o tráfico de Drogas. 160 policiais estão envolvidos na "Operação. Retomada"


Na madrugada desta terça-feira (22) a Polícia Federal, em ação conjunta com a Polícia Militar, deflagrou uma mega operação contra o tráfico de drogas em Salgueiro. Intitulada “Operação Retomada”, fazendo referência ao método usado pelo crime organizado para tomar territórios ou área para meios criminosos, a operação teve como objetivo desmantelar uma organização criminosa que atua no tráfico interestadual de drogas, principalmente de cocaína, enviando drogas a partir de Salgueiro para os Estados vizinhos do Piauí, Ceará e Bahia, além de agir na lavagem de dinheiro com capital ilícito, proveniente do tráfico de entorpecentes.

Os trabalhos investigativos começaram em dezembro de 2010, quando três cearenses foram presos transportando cocaína em Salgueiro. Os homens confessaram a existência de uma quadrilha fornecedora de drogas na cidade e apontaram, Francisco Eudo Victor, vulgo “Gordo’, integrante do PCC em São Paulo, como principal guarnecedor de drogas para o município. Segundo a Polícia Federal, “Gordo” enviava os entorpecentes por meio de caminhões para o comprador em Salgueiro, Claudyvanio Matias de Carvalho, mais conhecido como “Vaninho’, que por sua vez repassava para seus comparsas, os quais enviavam as drogas através de vans para Petrolina, Juazeiro-BA, Piauí e Ceará, para posteriormente recolher o dinheiro arrecadado. A droga também era entregue a mototaxistas em Salgueiro, que vendiam o material por meio de uma espécie de disque-droga, abastecendo os pontos de vendas da cidade.

A Operação Retomada ainda não terminou e conta com um efetivo de 160 policiais, sendo 70 policiais federais de Recife, Bahia, Ceará e Paraíba, além de 90 policiais militares da CIOSAC. O intuito é cumprir 35 mandados de prisão, compreendendo 8 prisões temporárias, 7 prisões preventivas e 20 buscas e apreensões expedidos pela Comarca de Salgueiro. Após os procedimentos os presos até o momento passarão por exame de corpo delito e em seguida serão enviados para o Presídio Regional de Salgueiro. Até o momento 12 pessoas foram detidas outras três continuam foragidas.

ATUALIZAÇÃO
Comentário de um leitor, retificando:
"OS POLICIAIS MILITARES QUE PARTICIPARAM DA OPERAÇAO RETOMADA, NA CIDADE DE SALGUEIRO NA MADRUGADA DO DIA 22 DESTE,ERAM INTEGRANTES DOS GATIS DO 5º BPM,7ª CIPM,2ªCIPM,8ºBPM,14 BPM,7ºBPM,CIPICAES,E GUANIÇOES DIÁRIAS DAS RESPECTIVAS UNIDADES E NÃO DA CIOSAC, COMO FOI DITO NA REPORTAGEM".

Reunião da ASSENGEA

Nesta sexta-feira, os engenheiros de Araripina, associados ou simpatizantes do associativismo, participarão de mais uma reunião da ASSENGEA. No mesmo local: Auditório da Faciagra, à noite.
Até lá.

PSDB também quer a volta da CPMF. Serra precisa cair fora desse partido.

Dois tucanos não se manifestaram contra a recriação da CPMF, que vem sendo defendida abertamente pelo governo federal: Antonio Anastasia(MG) e Teotônio Vilela Filho(AL). Muito antes pelo contrário. O primeiro aceita o imposto dentro de uma reforma tributária, ou seja, dentro de um pacote que engambele o eleitor e não represente custo político. O segundo defende abertamente que o imposto seja restabelecido: "Se o caminho for a CPMF, eu apoio." E tem gente que ainda pergunta porque o PSDB não ganha eleição presidencial. E mais: acham que a culpa é de José Serra. O homem de 44 milhões de votos precisa sair desse balaio de gatos e criar seu próprio partido. Já.

Pelas reações contrárias, Serra acertou no tom e no conteúdo. E na(s) mosca(s).


A entrevista de José Serra(PSDB-SP), concedida ontem, repercutiu fortemente na oposição externa e interna. José Eduardo Dutra, presidente do PT, reagiu pelo twitter, em nome da legenda. É o discursinho básico petista, que acha que a vitória nas urnas limpa mensalão, caixa dois e, neste caso, as promessas mentirosas da candidata. Que eleição é licença para mentir, enganar e fraudar a democracia. Já nas internas do partido, os apoiadores, como os senadores Álvaro Dias(PR) e Aloysio Nunes(SP) aplaudiram. Os detratores não deram o nome e apenas comentaram em off, naquele velho e matreiro estilo tucano de ser traíra. A posição do DEM foi clara: Serra fez as críticas certas e tem peso político para fazer isso. Alguém ouviu o que disse Aécio Neves? Sem a irmã que agia e comandava por perto, (ele) tendo que enfrentar as feras de Brasília, o mineirinho está apagadinho.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Barraco em Sergipe: Cid cobra investimento de 12 Bilhões a Dilma e é constrangido pela presidenta. Por isso, boicotou coletiva.

Na segunda parte da reunião de Dilma com os governadores do Nordeste, a presidente chegou a se irritar com o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB). Ignorando a política de cortes e de ajuste fiscal da União, o cearense ocupou 20 minutos do seu tempo para fazer uma proposta de investimentos no Nordeste totalizando R$ 12 bilhões.

'Se estamos cortando, aonde vou arranjar R$ 12 bilhões? O momento não contempla uma proposta nesse sentido', desabafou Dilma, constrangendo o governador do Ceará.

Por conta disso, Cid foi o único governador a não participar da entrevista coletiva ao final do encontro.

DEM terá candidato a presidente em 2014, avisa Marco Maciel

O Democratas caiu fora dos braços do traidor de Minas, Aécio Neves.
Se existe uma decisão correta para o DEM é esta comunicada por Marco Maciel, ex-vice presidente do Brasil e futuro presidente do Conselho Político do partido: o Democratas vai ter candidato à presidência em 2014. Esta é uma decisão que pode unir o partido a partir da base. Não é uma candidatura para vencer, provavelmente, mas sim para marcar posição. O DEM tem quase 3 minutos de TV. O dobro do que o PV tinha. Assumir que terá uma candidatura própria é um bom começo. É uma boa decisão.
Na verdade, todo partido de vergonha deveria lançar candidato a presidente e governador, só fazendo aliança no segundo turno. Além de forçar segundo turno Brasil à fora, melhoraria o debate e abriria oportunidades para o surgimento de novas e qualificadas lideranças.
Em 2014, tudo indica que, além de PT, PSDB, PV e DEM, o PMDB e o PSB tomarão vergonha e lançarão seus nomes à presidência da República. Isto obriga partidos de aluguel do PT como o PC do B a marcar posição. PSOL e PSTU já vêm contibuindo com o debate.

Aliado de Dilma indica como acabar com a pobreza: manda moradora morrer.



Este é Amazonino Mendes, PTB, discutindo com moradora de periferia, a quem sugere que morra como forma de acabar com o problema da moradia.

Dilma troca as bolas em Aracaju

Presidenta chama Toritama de Ibotirama

Dilma cometeu uma gafe em sua fala para os governadores do Nordeste. Ao se referir ao polo sulanqueiro de Pernambuco confundiu Toritama, a chamada capital do jeans, com Ibotirama, na Bahia. E ainda culpou a sua assessoria pelo erro. Já virou rotina esse tipo de confusão.
Isso quer dizer que se vier a Araripina chamará a capital do gesso de Arapiraca, a antiga capital do fumo?

Prefeito de Petrolina defende casas na lama

Caixa está exigindo que as casas sejam construídas em ruas calçadas. Construtoras querem levar população para locais distantes, enlameados, sem serviços básicos e longe de tudo, onde os terrenos são baratos e os futuros moradores ficarão isolados e sob riscos.
O prefeito de Petrolina, Júlio Lossio (PMDB), após a Caixa Econômica ter anunciado que vai exigir das construtoras credenciadas para execução do programa "Minha Casa Minha Vida" a construção de casas com ruas calçadas e saneadas, decidiu realizar uma reunião em caráter emergencial com as empreiteiras do município para discutir essas mudanças.

Durante a reunião, será elaborado um documento com as reivindicações dos construtores que posteriormente será entregue à presidente Dilma Rousseff.

Calcula-se que somente em Petrolina - cidade que possui o maior Programa de Habitação do Estado de Pernambuco - cerca de 1.500 pessoas que trabalham na construção civil ficariam desempregadas porque algumas empresas já estão pensando em desligar-se do Programa.

Policial feminina tira a roupa à força depois de receber propina



Deixe a curiosidade de lado. Fique atento apenas ao problema da corrupção policial. Isso é reflexo do que acontece em Brasília. Pena que não tirem a roupa dos políticos em praça pública, onde seríam surrados pela população enfurecida.

Serra denuncia o estelionato. O Globo abriu uma brechinha e ele colocou o dedo na ferida.

"O destaque [do início do governo Dilma] é o estelionato eleitoral. Há quatro meses falavam em investir num monte de coisas, milhões de casas, milhões de creches, de quadras esportivas, de estradas, de ferrovias. A realidade é que está tudo parado, a herança maldita deixada por Lula é gigantesca em razão do descontrole dos gastos, dos maiores juros do mundo, da desindustrialização".


Hoje 'O Globo' publica, na página 3, uma entrevista com José Serra(PSDB-SP) onde ele aborda exatamente o estelionato eleitoral que está sendo cometido pelo governo federal. Clique sobre a matéria uma, duas vezes, para ampliar e ler. Amplie para ler.

Congresso congelado: Parem o Brasil pra gente descer

Mau exemplo do mínimo por decreto abre as porteiras para o aumento máximo para vive no topo da pirâmide. Esse congresso precisa mesmo levar um choque.
O Brasil é um país sem futuro. O futuro será roubado pela burocracia estatal. A decisão do governo federal de aprovar o salário minimo por decreto, passando por cima da Constituição, que afirma que esta decisão deve ser tomada na forma de projeto de lei aprovado pelo Congresso, tirou a tampa de um verdadeiro esgoto. O STF, que deveria fazer o mesmo com os seus salários, está agindo da mesma forma. O Ministério Público, que deveria defender a população, idem. Leiam a matéria abaixo, publicada pelo Estadão. Cliquem na imagem para ampliar.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Escândalos no Programa Segundo Tempo

A imprensa começa a colocar o dedo numa ferida braba, apelidada de "Segundo Tempo", um projeto do governo federal destinado a ocupar com práticas esportivas crianças e adolescentes, especialmente aquelas sem opções de lazer.
O projeto fica a cargo do Ministério dos Esportes, comandado pelo Partido Comunista, que de criancinha não gosta nada, preferindo mesmo embolsar o dinheiro que deveria usar para transformar crianças pobres em futuros atletas. O Ministro Orlando Silva, com nome de artista e jeito de corrupto, que já escapou uma vez por uso indevido de cartões corporativos, dá sinais de que desta vez balança para cair.
Há uma investigação ainda não revelada que aponta uma curiosidade: para onde o Segundo Tempo vai, a Escolinha do Zico vai atrás. Será o satanás? Ou será apenas que o Zico esquenta as notas do Orlando? Ou o contrário? Ou as duas coisas juntas?
Isso vai render.

Governo estuda anistiar corruptos, traficantes e sonegadores que mandaram bilhões para fora. Aqui dentro, persegue o agricultor e o pecuarista.

O Brasil, segundo informações publicadas na imprensa, possui U$ 60 bilhões depositados na Suiça. São contas secretas, não declaradas, fruto, obviamente, da sonegação, do mensalão, da corrupção, até mesmo de crimes como o tráfico de drogas. Pois o governo Dilma estuda oferecer benefícios para que este dinheiro sujo seja trazido de volta para o Brasil. Não cobrar impostos, por exemplo. Ou seja: lavar oficialmente o dinheiro criminoso que está lá fora. Anistiar bandido! Agora vejam só. Uma das medidas propostas pelo novo Código Florestal é perdoar os agricultores e pecuaristas que, antes da vigência da legislação ambiental no país, tenham cometido alguma irregularidade que possa ser considerada, hoje, como crime ambiental. Criar um marco zero para desmatamento zero, que é outra medida constante no projeto. O PT, o PV e o verdismo financiado pelo agrobusiness americano e europeu, junto com as ongs internacionais, são contra. Querem punir. Querem reduzir a área plantada. Querem empurrar o agronegócio um passo atrás. Para os bandidos do colarinho branco, o governo Dilma estuda dar anistia. Para os agricultores e pecuaristas, que representam um terço do PIB e dos empregos no país, o ordem é criminalizar, punir, retaliar. É uma vergonha. É o governo cuspindo no prato que come, já que o agronegócio é o único superavitário na balança comercial.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Dinheiro brasileiro na Suíça pode chegar a 60 bilhões de Dólares

Corrida por paraísos fiscais ganha ritmo sem precedentes

Brasileiros contam com uma fortuna depositada nos bancos suíços e, apesar de toda a operação conduzida pela Polícia Federal contra doleiros e bancos estrangeiros, a corrida por paraísos fiscais ganha um ritmo sem precedentes. Dados do Banco Central da Suíça, obtidos pelo ‘Estado’, revelam que os brasileiros mantêm ao menos US$ 6 bilhões em Genebra, Zurique e outras praças financeiras da Suíça.

Esse seria o valor oficial de contas declaradas, mas os bancos privados suíços consideram que o valor real pode ser dez vezes maior. Ex-funcionários de bancos na Suíça e agentes que trabalham na abertura de contas alertam que esse valor oficial é "a ponta do iceberg".

O volume de dinheiro de brasileiros na Suíça vem crescendo. Entre 2005 e 2009, o BC suíço aponta a entrada de mais US$ 1,1 bilhão do Brasil. Segundo dados oficiais, nenhum outro país emergente registrou tal avanço e a expansão é a maior registrada de dinheiro vindo do Brasil.

O total da fortuna mantida por brasileiros na Suíça já é superior aos de China, Índia e Arábia Saudita. A Suíça estima que tem, em seus cofres, US$ 3 trilhões em fortunas pessoais. O valor seria quase metade da fortuna privada do planeta.

Confusão só presta grande

O El País publica na edição de hoje uma reportagem intitulada: "Surpresa no Brasil: negros e mulatos são geneticamente até 80% mais europeus que africanos ou índios". É o resultado de uma pesquisa científica feita com base em análise de DNA, totalmente comprovada.

Avião novo só para a Dilma.

Dilma acaba de receber um avião novo da Embraer: uma versão para 19 pessoas de um jato que, originalmente, leva 122 passageiros. O Vassourão é um luxo só e até agora foi vendido, nesta versão, apenas para biliardários das arábias. O avião vem emprestado, enquanto os outros dois da empresa, que servem a presidência, vão para manutenção. O custo do modelo é de R$ 50 milhões de dólares. Praticamente o mesmo custo de um avião de caça Super Hornet ou Grippen. Aliás, Dilma já bateu o martelo: antes de 2012, os 36 aviões de caça não serão comprados de ninguém, em função da absoluta falta de necessidade. O que o ex-presidente prometia para 2010, já ficou para 2012. Como ninguém mais fala em piratas roubando o pré-sal, não há mais pressa. Até porque as próximas eleições são só em 2014, quando o assunto pré-sal e penduricalhos deverá voltar à tona, com imagens montadas para iludir bobões.

Banda araripinense começa a conquistar público jovem



Banda AT7, em vídeo gravado na fábrica desativada da Icoasa, em Araripina. A faixa "Contra o tempo', considerada carro-chefe, começa a ser pedida nas emissoras locais, mesmo nas dominadas pelo forró.
Se você é leitor do Meu Araripe, faça um favorzinho: indique o vídeo para quem curte o gênero. Vamos associar gente nova ao nosso espaço político. Entenderam e captaram?

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

USINA NUCLEAR A CAMINHO DO SERTÃO PERNAMBUCANO

O que dirá Sérgio Xavier, verde recrutado por Eduardo Campos? Ele é da região do Itaparica, local selecionado para receber a usina. Etenderam o preço do silêncio (do PV adesista)?


Eletronuclear escolhe cidade de Itacuruba como opção para sediar usina atômica do Nordeste

O governo Federal escolheu a cidade de Itacuruba, no sertão do São Francisco, como a primeira opção para a instalação de uma usina nuclear no Nordeste.

De acordo com o documento oficial, o sítio reúne as melhores condições porque conta com solo estável, oferta de água em abundância e também está localizado nas proximidades das linhas de transmissão da Chesf. A água é usada para resfriar os sistemas de geração da usina atômica.

Datado do dia 19 de janeiro passado, o documento A Rota da Expansão da Energia Nuclear no Nordeste é assinado pelo engenheiro Carlos Henrique Mariz, diretor da Eletronuclear no Nordeste. Ele trata justamente da implantação da central nuclear do Nordeste.

Até então, o que se sabia oficialmente é que o empreendimento federal poderia ser localizado em alguma cidade às margens do Rio São Francisco.

O terreno apontado como opção fica às margens do Lago de Itaparica, no sertão. A usina pertence à Chesf, que administra também o reservatório.

Mudança na regra do Minha Casa, Minha Vida provoca demissão e paralisação de obras.

Regra atingirá Araripina?
As pequenas construtoras de Paulista vão demitir cerca de 3 mil funcionários nesta sexta-feira (18) por causa da mudança feita no programa Minha casa, minha vida. A Caixa Econômica Federal (que opera o programa) determinou que todas habitações incluídas no Minha casa têm que ser erguidas em ruas calçadas e saneadas. A Associação dos Construtores de Paulista, que reúne cerca de 200 pequenas empresas responsáveis pela construção de cerca de 2.500 casas, informa que o setor não tem condições de manter os trabalhadores.
Em Araripina, foram anunciadas 504 casas a serem construídas no Alto da Boa Vista por uma empresa com atuação na cidade de Petrolina. Lá, ainda não há serviço de esgoto, água, muito menos calçamento, na localidade planejada para abrigar as residências. Nada que a prefeitura, abarrotada de dinheiro, não possa resolver.

Mosquito da dengue na gerência do Banco do Brasil

Há uma núvem de mosquito da dengue sobre Araripina. Uma não, várias núvens. Hoje, por volta do meio dia, um especialista no assunto matou um 'folgado' na mesa de reuniões da sala do Gerente do Banco do Brasil. E foi claro, ao mostrar as listras do maldito: "Está sem controle. Sorte que ainda não há sinal de contaminação'.
Pelas contas de um curioso no assunto, há dez milhões de mosquitos para cada torcedor do Bode do Araripe.

Cargos para o PMDB 'vitorioso'; arrocho salarial e sofrimento para o povo.

Ficou até engraçado ver compungidos líderes do PT elogiando o PMDB pela sua performance 100% na votação a favor dos R$ 545 para o mínimo. Nenhuma surpresa. O PMDB é tão governo quanto o PT. Pela primeira vez, tem um vice-presidente. Aliás, no caso do mínimo, foi mais governo do que o PT, já que este teve dois parlamentares votando contra as determinações partidárias. O PMDB é um partido de políticos profissionais. Assim como deu 77 votos a favor poderá, no futuro, dar 77 votos contra. Este foi o recado dado e entendido. Por isso, no dia de ontem, Dilma Rousseff já começou a pagar a conta, entregando alguns bancos para Temer distribuir entre amigos. A APO (Autoridade Pública Olímpica) também ficou no papo de Temer, desbancando Sérgio Cabral. Quem achava que o PMDB estava morto, vai ter que rever os seus conceitos. No frigir dos ovos, o grande vencedor neste tema do salário mínimo não foi nem Dilma e nem o PT. Foi o PMDB. O velho PMDB corrupto, fisiológico e esperto como o diabo. Ficou com o bônus, deixando o PT com o ônus de comandar a votação contra o povo brasileiro.Todo o Brasil vai lembrar dos deputados do PT arrochando o mínimo. Do Vicentinho sendo vaiado. Bem feito.

Façam a mesma foto do mínimo diminuto, senadores. Ou escrevam uma nota pública liberando a militância para desistir da luta por um Brasil decente.


Senadores Aloysio Nunes Ferreira, Álvaro Dias, José Agripino, Kátia Abreu, Jarbas Vasconcelos, Marisa Serrano, Paulo Bauer, Flexa Ribeiro, pelo menos os senhores e senhoras, já que o resto não é lá muito confiável, ao final da votação do salário mínimo de R$ 545, refaçam a famosa foto para, mais de 10 anos depois, mostrar em que o PT se transformou. Façam isso. Reponham a verdade. É simbólico. Uma imagem vale mais do que mil palavras.

Ouricuri: muito dinheiro ou muita conversa mole?

O deputado Ciro Coelho (PSB) voltou de Brasília com uma boa notícia do ministro Fernando Bezerra Coelho para Ouricuri: a liberação de R$ 30 milhões para obras de saneamento básico no município. É muito dinheiro ou muita conversa.
Mas, como a origem da família de Fernando Bezerra é Ouricuri, e por isso ele sempre teve preferência por lá, tudo indica que a verba vai sair. Essa e muitas outras. Por isso, Araripina que se cuide. Que lute logo pelo Canal do Sertão, por uma Faculdade Estadual, uma extensão da Federal do S. Francisco e deixe de se ajoelhar por migalhas.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

A caneta que corrompe

Quem diria que um dia, Vicentinho, ex-presidente da CUT, hoje deputado federal petista, iria defender um salário mínimo menor que o proposto por antigos companheiros sindicalistas.

Quem diria que veria um dia, o velho Vicentinho ser vaiado pelos antigos companheiros.

Pois tudo isso aconteceu na sessão em que foram derrotadas as propostas de R$ 600,00 e R$ 560,00 em favor de uma menor de R$ 545,00 para o salário mínimo.

Um governo fora da lei que quer governar por decreto, copiando os piores ditadores.

Dilma Rousseff e sua turma querem determinar o salário mínimo por decreto-lei, até 2015. Mais ou menos como Hugo Chávez faz na Venezuela. Vejam o que diz a Constituição Federal:


Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.

IV - salário mínimo , fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim;

O PPS vai acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir que o aumento do salário mínimo seja definido por meio de decreto até 2015. O objetivo do partido é permitir que o Congresso e a sociedade organizada, como define a Constituição, debatam anualmente um reajuste maior para os trabalhadores. A Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) será protocolada caso o projeto que estabelece o reajuste do salário mínimo seja aprovado pelo Senado e sancionado pela presidente da República mantendo o reajuste do piso por meio de decreto

União amarelo-vermelha não é verdadeira

Não existe a menor possibilidade de serem verdadeiras as versões dando conta de uma aproximaão política entre Bringel e Lula. Pensando bem sobre os ditos e não ditos, cheguei a uma conclusão: Se verdade fosse esse 'arroto político', Iveraldo Nascimento e Carlos Maia já saberiam do caso em detalhes. E, uma vez sabendo, mesmo não sendo suicidas, já teriam simulado um duplo 'passamento'. No minimo, para outra ala.
Imaginem a cena de Iveraldo e Maia apresentando Lula e Bringel, em palanque, unidos e amarrados... Melhor não pensar. Com um pouco de esforço de imaginação, dá para ver a praça vazia.

Governador em Araripina dia 18. Chegou a hora de cobrar médicos e ajuda para hospital e faculdades.

O governador Eduardo Campos (PSB) bateu o martelo sobre o roteiro da segunda versão do Todos por Pernambuco. Os 12 seminários que contarão com a participação do gestor acontecerão entre março e abril, em todo o Estado. As visitas serão realizadas sempre às quintas, sextas e sábados, durante quatro semanas. Eduardo irá a um município por dia. Desses, contudo, apenas dois são administrados pela oposição: Vitória de Santo Antão (Elias Lira-DEM) e Petrolina (Júlio Lossio-PMDB), que tem procurado manter uma boa relação com o socialista. Por meio de uma “ausculta” à população, o programa tem como meta balizar o governo na formulação de políticas públicas.

A metade da agenda será realizada no Sertão. A outra metade foi dividida entre o Agreste (três municípios), Zona da Mata (dois) e Região Metropolitana (um). Petrolina abrirá a participação do governador, no dia 17 de março. Nos dois dias seguintes, 18 e 19, Campos estará em Araripina e Salgueiro, respectivamente. O socialista volta ao Recife e, na quinta-feira, 24 de março, dá prosseguimento aos seminários, com agenda em Petrolândia. Serra Talhada (25) e Arcoverde (26) encerram as cidades sertanejas.

LIDERANÇAS SEMPRE FOGEM DAS COBRANÇAS PARA PRESERVAR OS EMPREGOS, ESQUECENDO DE DEFENDER O POVO. É HORA DE COBRAR APOIO AO HOSPITAL E ÀS FACULDADES, ALÉM DE INVETIMENTOS COMPATÍVEIS COM A IMPORTÂNCIA DE ARARIPINA.
Araripina não conta com um só hospital públicoestadual. Também investe do próprio tesouro para ter suas faculdades. Por último, o presente que Eduardo nos deu foi transferir a gestão da Saúde para um hospital em Ouricuri, obrigando pacientes a se deslocarem 120 km para ir e vir em busca de tratamento de baixa complexidade.
É hora de apertar o neto de Arraes. É hora de deixar claro que Araripina precisa se firmar como pólo de desenvolvimento em todos os segmentos, como queria Jarbas Vasconcelos, sob pena de esvaziamento local e fortalecimento de Juazeiro do Norte.

Fantasmas e mortos recebem do governo da Paraíba

Mais de mil funcionários contratados para atuar no setor de educação da Paraíba constam da folha de pagamento mas não davam expediente. Destes, pelo menos 71 já estavam mortos. A presença de fantasmas na Secretaria de Educação foi revelada após o governo iniciar um recadastramento dos servidores em algumas secretarias do Estado.

Até o Tiririca votou nos R$ 600. No entanto, Aécio Neves achou melhor R$ 560. É muita palhaçada.

Da coluna de Dora Kramer, no Estadão:
Lição do abismo. Eis o PSDB: o partido decide apoiar a proposta de um salário mínimo de R$ 600, baseado em promessa de campanha, sustentando que há condições objetivas para tal. Certa ou errada, foi uma decisão. Mas uma ala, liderada pelo senador Aécio Neves na última hora abraça a tese de R$ 560 no intuito de se “aproximar das centrais sindicais”, posando ao lado de um dos maiores detratores da candidatura presidencial tucana, Paulo Pereira da Silva. Considerando que o governo tem os instrumentos que as centrais gostam e está apenas começando, com no mínimo mais quatro anos pela frente e uma identidade indissociável, o PSDB não consegue uma coisa nem outra: não quebra a aliança com os sindicalistas incrustados e dependentes da máquina e perde a chance de unir o partido numa discussão de repercussão nacional. É assim, privilegiando disputas internas, que se constroem as grandes derrotas.

Salário minimo de R$ 545: uma vitória arrasadora de Dilma Rousseff

A vitória de Dilma Rousseff arrasa com o poder aquisitivo de quase 50 milhões de brasileiros que, ao começarem a receber os R$ 545 mensais já estarão perdendo para a inflação que dispara. A partir de agora, Dilma Rousseff poderá fazer o que bem entender, rigorosamente dentro da lei, desde recriar a CPMF até fazer um Código Florestal ao gosto dos ambientalistas a serviço dos agricultores norte-americanos e europeus. Tem voto para isso na Câmara e terá muito mais no Senado. Dilma Chávez, Dilma Morales, Dilma Castro. Podem escolher o modelito para a presidente. Mesmo com uns quilinhos a mais, ela cabe em qualquer um deles. E vai continuar arrasando.

361 x 120 aprovam o mínimo da Dilmínima: R$ 545.

Notem bem: maioria de 3/4. Se a base amestrada quiser transformar o Brasil numa Cuba ou Venezuela, tem voto para isso. Dentro da Constituição Federal. A democracia nunca esteve tão em risco.
PSDB, DEM e PPS tem 108 votos. Pelo menos não houve traições.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

EXCLUSIVO!


Sérgio Guerra já foi comprado pelo PT para destruir o PSDB. Em jantar com traíras tucanos, ataca José Serra covardemente.

Com informações de São Paulo e Brasília
Apartamento de Severino Sérgio Estelita Guerra, em Brasília, ontem à noite. Vão chegando os comensais. Furtivamente. Prato da noite: tucano degolado e frito na banha. Chegam os senadores Aécio Neves, Lúcia Vânia, Papaléo Paes e Cícero Lucena. Um a um também vão chegando 32 deputados federais tucanos. Severino Sérgio Estelita Guerra, que há três anos atrás foi eleito presidente do PSDB graças ao apoio de José Serra, começa o seu discurso de anfitrião: nenhuma proposta para o PSDB, apenas ataques virulentos contra quem o colocou onde está. Fofocas. Ofensas. Agressões. Baixarias. A postura foi tão cheia de ódio e rancor que nem mesmo o maior interessado na derrota de Serra se posicionou. Recolheu-se diante de um transtornado companheiro de partido e optou por ficar, espertamente, em cima do muro. Muitos deputados neófitos ficaram escandalizados. Embasbacados com o baixo nível. Os telefones não pararam de tocar a partir das 23 horas, quando o encontro terminou. A sensação entre os presentes foi de que aquele abaixo-assinado de alguns dias atrás havia virado uma travessura perto do que ocorreu dentro do apartamento de Severino Sérgio Estelita Guerra. A guerra está declarada. O jogo é muito sujo. Estão querendo destruir a oposição no Brasil. E é a própria oposição quem está fazendo isso. Caberá a Geraldo Alckmin mediar um acordo. Para onde o paulista for, o partido irá.
Quem conhece Sérgio Guerra não se surpreende. Basta dizer que em Pernambuco, da direita para a esquerda, passando pelo centro, ele serviu a todos e traiu a todos também.


Um mensaleiro assume a Comissão de Constituição e Justiça. Pode pegar mais de 30 anos de cadeia antes do final do ano.
Antes do final de 2011, o deputado paulista e petista João Paulo Cunha, um dos mais renomados mensaleiros, poderá ser condenado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato. O primeiro crime tem pena de 2 a 12 anos, acrescida de um terço. O segundo crime tem pena de 3 a 10 anos, acrescida de multa. O terceiro crime tem pena de 2 a 12 anos, mais multa. Ou seja: João Paulo Cunha pode acumular penas que somarão mais de 30 anos. No entanto, eles está sendo eleito para presidir a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, a mais importante da Câmara dos Deputados. É por ali que são admitidas ou não as mudanças na Constituição Federal, por exemplo. É vergonhoso.


Justiça afasta todos os vereadores de cidade do Maranhão
A cidade de Estreito, a 814 km de São Luís, está sem Poder Legislativo, já que todos os vereadores foram afastados por decisão da Justiça. O motivo é a suspeita de que eles tenham desviado quase R$ 200 mil dos cofres públicos, informa a Folha Online.
Segundo a juíza Daina Leão, os nove vereadores dividiram entre si o valor que sobrou de um repasse municipal para a Câmara. Eles foram afastados por 180 dias. "O duodécimo deve ser utilizado para a manutenção da Câmara e, se houver valores restantes, têm de ser devolvidos ao Executivo", afirmou a juíza.

PT: Quem te viu, quem te ver....


O fato foi lembrado hoje na coluna do Merval Pereira, em O Globo. A foto é de maio de 2000, durante a votação do salário mínimo. Naquela oportunidade, o aumento dado por Fernando Henrique Cardoso foi de 19,2%. Eles acharam pouco. Fizeram troça. Hoje Dilma está oferecendo 6,9%. Eles acham muito. Porque fizeram oposição barulhenta, coerente e partidária, eles chegaram ao poder. Os personagens dispensam maiores apresentações. Eles chegaram lá. Estão lá. Dificilmente, com a oposição desmemoriada do Brasil, vão sair de lá.

Esta é a cara da oposição

Registre-se que Aécio Neves traiu a oposição e os 44 milhões de eleitores de Serra, fechando com salário menor que R$ 600,00.
O jornal Estado de São Paulo publica pesquisa realizada com os deputados federais. Registra 310 votos para o mínimo dos mínimos e 76 votos para as demais propostas. O DEM, o PPS, o PTB e o PSDB, que compuseram a chapa de José Serra nas eleições presidenciais somam 129 deputados na Câmara Federal. A oposição deveria, no mínimo, ter este placar em qualquer votação. O PTB do vendilhão Roberto Jefferson exibia, ontem, comercial com imagens da presidente Dilma, onde a mesma era elogiada com direito à foto. Bob Jef quer cargos, dinheiro, money. Esta é a cara da política brasileira, capaz de ser contra uma medida que tem impacto na vida de mais de 40 milhões de brasileiros.


Base amestrada
Na votação do salário mínimo abaixo da inflação da Dilma Rousseff, a primeira prova de que não existe base aliada. O que existe é base amestrada. Tem ameaça de demissão de ministro, tem corte de emenda parlamentar, tem nomeação suspensa, tem todo tipo de ameaça e todos os instrumentos possíveis e imagináveis de pressão estão sendo usados para colocar os aliados na coleira. A base amestrada é tão grande que nem mesmo do PMDB o governo precisa. Hoje terão a primeira prova do que é uma democracia petista.



Caixa dois olímpico-petista
O governo Lula-Dilma tinha criado duas estatais para cuidar da Rio 2016: a Empresa Brasileira de Legado Olímpico Brasil 2016 e a Autoridade Pública Olímpica. Somente na segunda, os gastos com folha de pagamento, até 2017, ultrapassariam R$ 3 bilhões. Um senhor cabide de empregos, já que seriam cargos de confiança novinhos em folha para a comunistada do Ministério dos Esportes, para a turma do Nuzman, para o prefeito Paes e o governador Cabral pendurarem os seus apaniguados. Enquanto isso, milhares de CCs penduram casacos e atendem compromissos políticos sem trabalhar, dentro do governo federal. Poderiam ser deslocados para lá, a custo zero. Ninguém esquece que o Pan começou com R$ 500 milhões e acabou em R$ 5 bilhões, nas mãos desta mesma gente. As mesmíssimas pessoas cuidaram daquele descalabro. Até hoje o TCU não fechou a contabilidade e as obras racham, caem, enferrujam. A imprensa fica calada, pois o esporte é uma das maiores fontes de receita para jornais, televisões e revistas. Por que uma Veja não faz uma varredura nas obras do Pan e mostra o que está acontecendo? Por que a Rede Globo não faz uma só reportagem? Agora o governo já estuda criar um caixa único, fundindo as duas empresas. Não há garantia alguma contra o caixa dois

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Aécio + Eduardo Campos, um 'Déjà vu' para quem entra aqui

Quem acessa o Meu Araripe a mais tempo já sabe 'desde criancinha' que o rabo de Eduardo Campos está amarrado ao pescoço de Aécio Neves. São os dois netinhos unidos pelo futuro desa turma que está aí. Ou seja: ambos estão sendo preparados pelas elites e pela imprensa domesticada para transmitirem agora uma imagem de 'jovens e dinâmicos' visando, mais adiante, quando o povão der sinais de enfado com o PT, serem alçados ao posto de "imbatíveis' e dissidentes das duas alas que já governaram. Simplificando: Aécio e Eduardo Campos estão sendo preparados para 'mudar' lá adiante, desde que tudo continue com está. As elites brasileiras temem mudanças e a evitaram a qualquer custo até hoje. Serra, por exemplo, o único homem capaz de gerenciar bem o País e promover as mudanças necessárias, enfrenta a fúria de seus próprios cardeais, capitaneados por Sérgio Guerra, a "Diana do Pastoril" número 1 da política nacional, aquela moça que veste as duas cores para não se desgastar com nenhuma das correntes.
O Globo e todos os jornalões e revistas de grande circulação estão recebendo para transmitir a ideia de que Aécio e Eduardo estão em fase de início de 'namoro', e que por isso desagradam ao PT e a presidenta Dilma. Tudo mentira. O namoro vem de longe Foi Aécio quem bancou financeiramente a primeira eleição de Eduardo com as generosas sobras de sua campanha (primeiro turno) em Minas. Por outro lado, o jogo de Eduardo e Aécio interessa a Dilma e aos que mamam nas tetas do poder. Aécio para aliviar no congresso e fechar os olhos para a roubalheira (aliás, ele é patrono dos mensalões) e Eduardo, para ser a válvula de escape quando o PT der sinais de fadiga política.
Resumindo: enquanto o povo não acordar, o Brasil será um País sem jeito.
Não se trata de um simples Déjà vu para quem entra aqui. O fato é que o leitor do Meu Araripe já leu e releu sobre o tema porque este blog não inventa e nem aumenta, apenas escancara o que a imprensa encabrestada tenta esconder, e só revela (o que interessa) quando o dono do cofre autoriza.


Dilma, a Má.
Existe uma única responsável pela fixação do salário mínimo em R$ 545: Dilma Rousseff, a Má. Ministros, deputados, sindicalistas, assessores, todos concordam que o governo federal poderia pagar mais, mesmo que este mais varie de R$ 560 a R$ 580. No entanto, Dilma Rousseff, a Má, escolheu o salário mínimo para demonstrar o poder da caneta presidencial, numa espécie de "quem manda aqui sou eu". Ainda mais que a oposição está provando que é possível e viável pagar R$ 600. Ela poderia ter tomado tal atitude com alguma outra coisa, já que o salário mínimo atinge a vida sofrida de milhões e milhões de aposentados. Dilma Rousseff, a Má, precisava de um ato simbólico. Precisava retaliar de alguma forma. Escolheu o salário mínimo. E ainda ameaça quem vá contra a sua decisão com futuros cortes no orçamento e em emendas parlamentares. Cortes que deveria fazer, justamente, para poder pagar um mínimo maior. Mas esta é Dilma, a Má. Alguém acredita que ela vai acabar com a miséria, pagando um salário mínimo abaixo da inflação para os brasileiros mais pobres?

Tudo planejado para o namoro da cobra com o jacaré

Plano perfeito, se não houvesse inteligência na cabecinha do povo.
Primeiro estimula-se um militante 'símbolo' a se entregar por emprego. Isto basta: se o militante pode se entregar para não ficar sem emprego, 'o chefe também pode'. Afinal, o chefe não pode levar sol e chuva.
Ou seja: humilha um 'comum' para preservar a biografia de um 'chefão'. Mas não preserva mesmo.
Conselho: Deixem o homem trabalhar. Se der certo o mérito é dele; se der errado o problema é dele também. Afinal de contas, tudo que vier agora foi ele mesmo quem conseguiu. Sempre foi assim. Quem senta na cadeira de chefe é responsável pelo que acontece de bom e de ruim. Quem ganha tem o direito e o dever se convocar os seus homens de confiança para mostrar serviço e repartir o poder. Quem espera na fila é quem deve assumir e comandar, quando a fila anda. Quem estava represando a fila, deve pegar o beco. Coisa mais feia, ficar se oferecendo, pedindo migalhas e inventando generosidade! O poder é de quem ganha.

Cobertor curto, cinismo largo.

Não é tão grande como parece o cobertor das prefeituras. Mas tem gente que não agüenta um só mês no sereno, sem mandado e sem boquinha. Por último, o que se ouve é que políticos que há trinta anos sugam os recursos públicos, mas foram derrotados nas urnas, estão se aproximando e mandando a militância se aproximar dos chefões com poder e caneta para dividir o bolo com os adversários. No maior cinismo, como se fosse para o bem do povo.
Não tem quem agüente pagar imposto para segurar tanto porquinho comendo no mesmo coxo. É duro ser empreendedor num País desses, onde pilhas de incompetentes não sabem fazer outra coisa a não ser sugar cofres públicos e impostos de quem produz e gera empregos dignos. Quanta falta de vergonha....

DEM por um fio

Ontem o senador Agripino almoçou com Jorge Konder Bornhausen e Marco Maciel, fundadores do PFL e do DEM, que deram a ele uma última proposta para manter a unidade da sigla. Aceitam a sua indicação como presidente, desde que a Executiva do partido continue a mesma. Ou todos se desfiliam e seguem em frente. Está na hora do senador Agripino colocar a mão na consciência e não colocar mais uma marca na sua biografia. Já construiu Dilma Rousseff, no momento mais infeliz da sua carreira política. Que não destrua o DEM. Não há Aécio que valha este preço.


Aliados do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, deram ontem um ultimato ao comando do DEM.Um dia após jantar com o prefeito, fixaram o dia de amanhã como prazo para a costura de uma chapa única para a direção do partido. Do contrário, deixarão a sigla. Como o clima é de beligerância, o gesto foi recebido como sinal de que, diante do risco de derrota, o grupo prepara o desembarque. Em almoço em São Paulo, o ex-senador Jorge Bornhausen (SC) avisou ao líder do DEM no Senado, José Agripino Maia (RN), que se desfiliará se não prosperar o acordo. Ao seu lado, estava o ex-vice-presidente Marco Maciel.

"Minha contribuição [ao partido] acaba hoje. Se não construirmos um acordo até quarta [amanhã], encerro minha participação. Não adianta tentar por mais um mês", disse Bornhausen, cuja saída pavimentaria a adesão do governador Raimundo Colombo (SC) à base governista.

Isso é fazer oposição.

Fechada em torno da proposta do salário mínimo a R$ 600, a bancada do PSDB na Câmara dos Deputados promete provar nesta terça-feira, 15, que o valor defendido pelo partido na campanha eleitoral de 2010 não afetará as contas da União se forem feitos ajustes nos gastos do governo. Para isso, convocou um dos principais consultores econômicos do ex-governador José Serra, o economista Geraldo Biasoto Junior, para expor no plenário da Casa o que é possível fazer para que o mínimo de R$ 600 se viabilize. O foco da apresentação deve ser o aumento das despesas do governo entre 2008 e 2010. Nela, o economista irá defender a necessidade de redução das despesas aos níveis de 2009, apontando o dá para cortar. Diretor executivo da Fundação do Desenvolvimento Administrativo de São Paulo (Fundap), Biasoto colaborou com o candidato derrotado do PSDB na disputa pela presidência, e tem os números que embasam a proposta do mínimo de R$ 600.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Pegue as armas! Depois de arrochar os salários e aposentadorias, Dilma tentará recriar a famigerada CPMF

A pindaíba que obrigou o governo ao corte de R$ 50 bilhões nos gastos de 2011, levou a presidente Dilma a tomar a decisão de encaminhar ao Congresso, logo após a aprovação do salário mínimo de R$ 545, de um projeto restabelecendo a CPMF, o imposto do cheque.
Dilma já sabe que pode contar com a fuga desavergonhada de Aécio Neves, o traidor de Minas. A voz mais forte que será contrária atende pelo nome de José Serra. Mas este não tem mandato.
Pode se preparar para invadir Brasilia. Para dar boa vida ao PT, aos Sarneys e aos agregados, e assim se manter no cargo, a mulher é capaz de tudo. Até saquear sua conta bancaria.

Derrota anunciada com berço em Minas

É óbvio que o governo vencerá a batalha do salário mínimo, na próxima quarta-feira, arrochando mais de vinte milhões de aposentados. E será por ampla maioria. Uma ampla maioria que espera por cargos nos vários escalões, além da liberação de emendas para as bases eleitorais. Espera-se que a oposição considere o valor de R$ 600 inegociável e que use de todas as manobras regimentais para que isto fique evidente, culminando com o abandono do plenário, como fazia o PT nos velhos tempos. Tudo há que ser feito com grande estardalhaço. Que fique por lá apenas Aécio Neves e sua turma, saboreando o arrocho salarial e a traição que nasce (sempre) em Minas.

O lucrativo negócio do PT. Não leve em conta o negócio das invasões de terra; nem as propinas ou Dólares na cueca.

O PT foi um negócio que cresceu 700% nos últimos oito anos. Não sei se existe alguma coisa que deu mais dinheiro no Brasil. Isto contando apenas o faturamento devidamente reconhecido, sem considerar aquelas tão famosas entradas não contabilizadas. Os "acionistas" do PT estão com a boca nas orelhas. Nunca foi tão fácil encher as burras de dinheiro público. E 2011? As perspectivas seguem maravilhosas, pois as nomeações recém começaram. Leia, abaixo, a matéria do Estadão. É só clicar na imagem e ampliar.

Péssima notícia para Marina Silva e Greempeace

O Ministério da Agricultura divulgou os números de janeiro da balança comercial do agronegócio. As exportações dos produtos agropecuários somaram 5 bilhões de 100 milhões de dólares. Esse valor é 26% maior do que o que foi registrado em janeiro do ano passado. Há 22 anos as exportações dos agronegócios não apresentavam um desempenho tão bom como esse logo no começo do ano. A maior receita obtida foi com as vendas externas de carnes, que somaram um bilhão de dólares. Em seguida, veio o complexo da soja com 600 milhões de dólares. A China continua sendo o principal comprador dos produtos agropecuários brasileiros. A senadora Kátia Abreu(DEM-TO) é a presidente da CNA, Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária. Está lutando para que a agricultura e pecuária possam continuar plantando a criando onde sempre o fizeram, enquanto a imprensa e as ongs internacionais, a serviço dos lobbies ambientais norte-americanos e europeus, tentam culpar o agronegócio pelos deslizamentos em áreas de mata virgem, ocorridos no Rio de Janeiro. O Greenpeace e a Marina Silva defendem que um país sem miséria é um país que não planta e não exporta, que proíba a produção de alimentos para que eles sejam produzidos em outros países que - lá pode!- não possuam nenhuma legislação ambiental.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Disfarçando.....


Atriz Anne Hathaway, a 'madrinha' do Bode do Araripe

PSDB pede cassação do diploma do governador do Piauí

O PSDB apresentou ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) recurso contra a expedição do diploma do governador reeleito do Piauí, Wilson Martins (PSB), e de seu vice, Antônio José de Morais Sousa Filho (PMDB). Eles são acusados de suposta captação ilícita de sufrágio (compra de votos) e uso de propaganda irregular em municípios piauienses. A ação informa que, em agosto do ano passado, teria sido instaurada uma investigação para apurar se os funcionários do setor de identificação da localidade de Parnaíba estariam sendo obrigados a atender pessoas identificadas por senhas específicas, ligadas a policiais civis, com o intuito de expedir carteiras de identidade.
Segundo o PSDB, "eleitores eram abordados por pessoas ligadas aos candidatos", sendo levadas ao Setor de Identificação Criminal de Parnaíba em veículos dirigidos por correligionários e cabos eleitorais do governador para obter o documento de identidade. No local, receberiam a senha de cor amarela, a mesma cor do PSB, e não pagariam taxa para solicitar a expedição do documento de identidade.

Dilma mãos de Tesoura: corta salário; corta orçamento.


Arrocho no salário mínimo e nas aposentadorias vai pagar o plano de reeleição de Dilma

Guido Mantega, ministro da Fazenda, afirma que cada R$ 1 de aumento no salário mínimo representa mais R$ 280 milhões nas contas públicas. Matemática básica: de R$ 545 para R$ 600, o custo seria de R$ 15,4 bilhões. A afirmação é que isto quebraria o país. No entanto, o jornal O Globo informa que Dilma Rousseff, ao prometer erradicar a miséria (seu programa de reeleição), quer arrochar o sslário de quem trabalha e a aposentadoria de quem trabalhou, sob o pretexto de ampliar a Bolsa Família. Ela vai tirar 15,5 bilhões de quem trabalha para comprar mais 9 milhões de eleitores com futuro comprometido e voto amarrado. Ou seja: Dilma arrocha o salário mínimo que tem impacto direto em 18 milhões de aposentados que recebem este valor e, na outra ponta do balcão, compra mais 9 milhões de beneficiários, elevando o número de eleitores do programa para uns 40 milhões. Por isso, o governo está fechando questão em torno do mínimo de R$ 545, com a leniência de opositores como Aécio Neves. Para ser reeleita em 2014, bastará Dilma, que pagará a imprensa para lhe chamar de 'mãe pobres', dizer que os tucanos vão acabar com a Bolsa Família. Aécio Neves, outro tipo de 'pobre', recebe a sua bolsa por fora, certamente em conta aberta num paraíso fiscal e em Dólar . Resta a nós, que defendemos a produção e salários justos, dizer que Dilma é a carrasca dos que trabalham e produzem. Esperar por Aécio Neves é pura perda de tempo.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Derrubamos mais um ditador. Isto sim é um povo!


Sim. É no plural mesmo. Nós derrubamos Hosny Mubarak, ditador do Egito há trinta anos. Os jovens de lá, com ajuda de conterrâneos espalhados pelo mundo, e simpatizantes da causa, organizaram redes sociais, blogs e tudo mais que a ferramenta internet propicia com um objetivo concreto: fazer a revolução. Blogs independentes não têm fronteira nem língua. Somos todos uma família. Causas universais pertencem a todos. Estamos comemorando juntos este momento singular. Se eu lhe abrir a caixa preta do Meu Araripe, verás que tem gente de lá acessando nossa página. E gente dos EUA, da França, da Holanda, da Inglaterra, de várias partes do mundo. Brasileiros, certamente. Uma rede com mais de 100 mil participantes (a nossa), todos com todos e com objetivos claros. Aqui, nesse cantinho de Pernambuco, nos sentimos vitoriosos neste 11 de fevereiro. Quem aqui no Brasil se acha superior ao heróico povo egípcio não passa de tolo. Lá a pobreza existe, mas nada comparável a nossa miséria cultural e social. Aos egípcios faltam alguns ítens da cesta de supérfluos e alguns milhões de empregos dignos que a corrupção lhes subtrai. Mas sobra conhecimento e cultura. Viva o Egito! Saudações aos que têm coragem.
Um dia chegamos lá. Cachorro demora quinze dias para abrir os olhos. Brasileiro, às vezes, gasta toda a vida, até receber terra nos olhos sem nunca ter enxergado a luz do conhecimento. Mas vamos lutando pela revolução silenciosa. Nossa parte está sendo feita.

A estupidez não prevaleu nas salas nem nas ruas. O castelo caiu!

Com uma marca burra, Dilma prepara a volta da oposição ou de seu criador.

Em 1964, ano em que Dilma ensaiava as primeiras escaramuças na guerrilha e no terrorismo urbano, um presidente norte-americano declarava guerra à pobreza: o democrata Lyndon Johnson. "Infelizmente, muitos norte-americanos vivem na periferia da esperança, alguns por causa de sua pobreza, alguns por causa de sua cor, e um número excessivo deles devido a esses dois fatores. Esse governo declara uma guerra total à pobreza nos EUA", declarou. Assim como Dilma, ele também assumiu o cargo a partir da morte do presidente anterior, no caso dele JFK, por assassinato. Lançou uma "Guerra contra a Pobreza", criou o Medicare e enfiou o país no Vietnam. Segundo os estatísticos, os EUA tinham 19% de pobres e, ao fim do mandato de Johnson, o número havia caído para 12,8%. Uma conquista e tanto. Quase 50 anos depois, é Dilma quem decreta guerra à pobreza, lançando um slogan que joga a auto-estima do país no chão: "país rico é país sem pobreza". O slogan é incompreensível, ilógico. Além de burro, é mentiroso. E o pior de tudo: é uma mentira repetida, já que o governo anterior afirmava que tinha tirado 28 milhões da miséria e que o Brasil rumava para ser a quinta economia do mundo. Os Estados Unidos não conseguiram mudar as estatísticas e ainda tem cerca de 12% vivendo na linha da pobreza. No Brasil, são 30 milhões de miseráveis e uns 100 milhões de pobres. Mesmo com a Bolsa-Voto, que dá dinheiro, mas não resolve os problemas estruturais de habitação, emprego, educação e saúde. O novo slogan é tão baixo astral que Dilma Rousseff caminha para repetir Lyndon Johnson, que não se reelegeu. Pobreza não se resolve com slogans e carinhas e bocas de "mãe dos pobres". É preciso botar o país para trabalhar, crescer, ter lucro e sorrir. Chega do cinismo.

Dilma rouba boa proposta de Serra para usar no primeiro pronunciamento em rede


José Serra, ex-governador de São Paulo e ex-adversário de Dilma Rousseff na disputa pelo Planalto, ironizou o primeiro pronunciamento da presidente da República, em cadeia de rádio e TV na noite de ontem. Pelo Twitter, o tucano acusou o governo petista de "copiar" uma de suas propostas para educação, apresentada na campanha eleitoral. Dilma anunciou que o governo lançará neste trimestre o Programa Nacional de Acesso à Escola Técnica (Pronatec). "Parabéns ao governo pelo anúncio do Protec - o Prouni do ensino técnico, que propus na campanha. Bolsa para pagar anuidades do ensino técnico", escreveu. Em seguida, Serra decidiu esclarecer que seu comentário não era um elogio. >"Bem, fiz certa ironia, que nem todos compreenderam: o governo do PT copiou uma ideia nossa - Protec - que na campanha eles atacavam"em>, disparou.

Concursos eram estelionato eleitoral

O concurso do INSS, para o qual milhares de brasileiros vêm se preparando desde o ano passado, está suspenso. Não só ele, mas todos os concursos federais previstos para 2011. O governo também brecou a contratação de quem já foi aprovado.
As vagas não existiam. O dinheiro para pagar os salários não existia. Só existia uma máfia público-privada em ação: O governo do PT inventava a conversa de concurso para milhares de vagas com salários altos e donos de cursinhos ampliavam por dez essas vagas na cabeça dos concurseiros, visando atrair mais gente para suas salas. O PT queria votos e cabos eleitorais envolvidos nas campanhas; os donos de cursinhos queriam dinheiro. Agora ficou provado o que esse Blog passou a eleição inteira denunciando. Agora multiplique essa expectativa por quase seis municípios, todos os estados da União e todas as empresas estatais. Quanta gente ludibriada trabalhou pelos candidatos do PT a aliados? Você foi um?

Quadrilha de vereadores será afastada

A pequena cidade de Fronteira, no Triângulo Mineiro, a 670 quilômetros de Belo Horizonte, terá uma renovação completa na Câmara Municipal, segundo o portal IG. Denunciados pelo Ministério Público de Minas Gerais pelos crimes de formação de quadrilha e peculato, todos os nove vereadores serão afastados por uso indevido da verba indenizatória, até mesmo para comprar bebidas alcoólicas.

Mensaleiro não reeleito vai à festa do PT em nosso carro oficial.

O mensaleiro sem mandato e ex-deputado federal José Genoino (PT) usou um carro oficial da Câmara para chegar à festa do PT. Primeiro, Genoino disse que pegou carona com um deputado federal. Depois, afirmou que o veículo acompanhava o comboio do presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), apesar de ambos não terem chegado juntos. No mensalão, Genoino disse que o caixa dois desviado dos cofres públicos era empréstimo não contabilizado, que assinou sem ler. Agora vai dizer entrou no carro sem ver que era oficial, achando que era um taxi preto recém comprado pelo Governo Federal.

Negócio fechado.

Segundo a coluna de Dora Kramer, no Estadão, o martelo foi batido. E pegou os cinco dedos do Zé e da Maria. Renan Calheiros(PMDB-AL) sentou com Antônio Palocci, ministro da Casa Civil, recebeu diretorias da Caixa Federal, de Furnas, da Eletrobras, dos Correios e fechou o acordo para que o PMDB vote o mínimo de R$ 545. A oposição mirrada e dividida será tratorada pela primeira vez na gestão Lulilma. Resta saber qual será a estratégia frente aos fatos. Com Aécio Neves(PSDB-MG) como líder das forças da resistência, a reação será lutar pela reforma política. Ou seja: mudar de assunto e soltar fogos para atordoar os abestalhados.

A caixa preta do PROUNI e a omissão da oposição.

Ninguém quer mexer no assunto. Para o governo federal, o PROUNI é uma arma de propaganda fantástica. Para as universidades privadas, um achado: trocam isenção fiscal por 10% de vagas ociosas. Então, há um pacto em torno das irregularidades. Não aparece um senador ou um deputado federal para mexer na lama. Nem mesmo o Paulo Renato de Souza(PSDB-SP), ex-ministro da Educação, que conhece tudo em detalhes, abre a boca para não perder clientes na sua consultoria. As vagas do PROUNI não estão sendo preenchidas integralmente. Estão sobrando vagas. A evasão é altíssima. Ninguém está cumprindo a lei. O Censo da Educação Superior, que poderia apresentar os dados, esconde, escamoteia, ignora. Qual é a evasão do PROUNI? Qual o percentual de concluintes? O assunto é um tabu para o governo e para a oposição. Ontem o governo federal lançou o PROTEC, para o ensino técnico, na esteira do sucesso do PROUNI. Será que, desta vez, vai aparecer algum parlamentar para exigir uma avaliação rigorosa do PROUNI, antes de conceder mais um arma de propaganda enganosa para o governo?

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Com uma única marca oficial Dilma acaba com o discurso de Lula e salda contas com o marqueteiro da campanha

Agora resta esperar orando para que todos os excluídos fiquem quietos ao descobrir que o Brasil não era "Um país de todos", como dizia Lula. A mulher resolveu tocar fogo no ex-presidente e engatou quarta marcha na revolução que começou com armas. Essa marca milionária eu faria de graça.

Esta é a nova marca do governo federal. Em época de corte no orçamento é uma ostentação sem necessidade mudar toda a programação visual construída em oito anos. Fica claro que é uma compensação à agência do marqueteiro João Santana, que deve ter ficado com alguns milhões em aberto para serem recuperados. Serão dezenas de milhões, talvez centenas de milhões para trocar cada placa, cada papel carta, cada envelope, cada veículo oficial. Mas vamos ao que é mais importante. Tiraram o vermelho. E o slogan é um hino ao capitalismo. Vende o sonho de que todos podemos ficar ricos. Prega o fim da pobreza, sem dizer como, o que nos leva a pensar em coisas horríveis. É ou não é? Enquanto o governo anterior passou 24 horas por dia jogando os pobres contra os ricos, Dilma joga o socialismo na lata do lixo. Não fosse isso, o slogan seria: " PAÍS QUE DISTRIBUI A RIQUEZA É PAÍS SEM POBREZA".